🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Estadão Conteúdo
um passo atrás

Decisão de Gilmar Mendes ‘destrava’ pagamento de ações sobre Plano Collor II

Nova decisão do ministro impõe uma derrota à União e abre caminho para que pagamentos reconhecidos pela Justiça sejam efetuados

Gilmar Mendes, ministro do STF
Gilmar Mendes, ministro do STF - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), voltou atrás e decidiu nesta terça-feira (9) destravar processos de execução e cumprimento de sentença que tramitam nas diversas instâncias judiciais de todo o País envolvendo o pagamento de diferenças de correção monetária em depósitos de poupança decorrentes de expurgos inflacionários relacionados ao Plano Collor II.

Em outubro do ano passado, Gilmar havia determinado a suspensão desses processos, atendendo a pedido do Banco do Brasil e da Advocacia-Geral da União (AGU), que queriam estimular a adesão dos acordo firmado entre a União e entidades representativas de bancos e de poupadores, que foi validado pelo STF em março do ano passado. A suspensão deveria valer até fevereiro de 2020. Ao STF, o Banco do Brasil e a AGU haviam afirmado que o prosseguimento das ações estava desmotivando a adesão dos poupadores, "refletindo o insignificante número de adesões pelos clientes do Banco do Brasil".

Na prática, a nova decisão do ministro impõe uma derrota à União e abre caminho para que esses pagamentos reconhecidos pela Justiça sejam efetuados, ainda que os poupadores não tenham aderido ao acordo homologado. Na decisão, o ministro registrou que, apesar da determinação dada em outubro, não se teve registro de que a medida teria efetivamente estimulado a adesão dos poupadores ao acordo.

"Não se tem registro de que a suspensão nacional de liquidações, cumprimentos de sentença e execuções em trâmite no Judiciário relativamente a expurgos inflacionários decorrentes do Plano Econômico Collor II - conforme minha decisão de 31.10.2018 - tenha efetivamente estimulado a adesão de poupadores a formularem acordos", escreveu o ministro em sua decisão.

Gilmar também apontou que inúmeras petições apresentadas no processo demonstraram que houve "paralisia" nos processos de execução (pagamento) aos poupadores. Eles afirmaram ao STF que o dinheiro a que teriam direito nessas ações (as quais não cabe mais recurso) seria mais vantajoso do que o previsto pelo acordo.

O ministro ainda observou que, apesar de sua decisão anterior ser referente apenas ao Plano Collor II, alguns magistrados estenderam os efeitos da suspensão a questões relativas a outros planos econômicos. Assim, diversos processos em fase de liquidação, cumprimento de sentença e execução - "inclusive alguns casos já em vias de expedição de alvará de pagamento" - ficaram paralisados indefinidamente.

Compartilhe

Quebrando o porquinho

Saques da caderneta de poupança chegam a R$ 12,7 bilhões em julho e já ultrapassam os R$ 63 bilhões no ano

4 de agosto de 2022 - 16:34

Mês tem terceira maior captação líquida negativa do ano para a aplicação mais popular do país, que só teve captação positiva em maio

E agora?

Virou poupança? Nubank só vai começar a pagar rendimento na NuConta após 30 dias; entenda

11 de julho de 2022 - 15:09

Mudança de rendimento da conta do Nubank deve começar no final de julho e será aplicada exclusivamente ao saldo dos novos depósitos

VIRALIZOU

Não seja irracional a ponto de deixar o seu dinheiro na poupança: o investimento mais seguro do país rende o dobro e pode evitar que inflação ‘queime’ sua grana; entenda

7 de junho de 2022 - 14:05

O dragão da inflação está à solta e está fazendo o seu dinheiro de refém, conheça o investimento que tem o poder de proteger seu patrimônio e coloca a poupança ‘no chinelo’ quando o assunto é rentabilidade e segurança

ARTHUR GANHOU!

Quanto rende o prêmio do BBB22? Confira como o vencedor pode investir R$ 1,5 milhão

26 de abril de 2022 - 19:40

Após 100 dias de reality, o ator Arthur Aguiar confirmou o favoritismo e levou o prêmio de R$ 1,5 milhão

Contas de pagamento

PicPay e 99Pay: retorno de mais de 200% do CDI para qualquer valor acabou, mas remuneração pode ter aumentado; entenda

16 de abril de 2022 - 7:00

Contas de pagamento, como PicPay e 99Pay, já chegaram a pagar percentuais bem elevados do CDI sobre o saldo em conta, que foram sendo reduzidos com a alta da Selic; mas, em alguns casos, remuneração absoluta aumentou

Subiu de novo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 11,75%

16 de março de 2022 - 19:24

Taxa básica de juros deve subir mais ao longo do ano. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa com a nova alta da Selic

IR 2022

Como declarar poupança e conta-corrente no imposto de renda

10 de março de 2022 - 7:00

Achou que não precisava declarar caderneta de poupança só porque ela é isenta de IR? Achou errado!

Renda fixa tranquilinha

CDB: como ganhar mais que a poupança de forma prática e com a mesma segurança

5 de março de 2022 - 15:20

Entenda o que é e como funciona o CDB, investimento de renda fixa de baixo risco que costuma ficar mais interessante em épocas de juro alto

IR 2022

Eles também precisam ser declarados! Saiba quais são os rendimentos isentos e não tributáveis no imposto de renda

2 de março de 2022 - 7:00

Entre os principais rendimentos isentos estão bolsas de estudo, lucros e dividendos de empresas, indenização por rescisão de contrato de trabalho, além de rendimentos de aplicações financeiras. Confira como declará-los no imposto de renda 2022

TR acima de zero

A rentabilidade da poupança melhorou um pouco mais – e você talvez não tenha percebido. Vale a pena voltar para a caderneta?

18 de fevereiro de 2022 - 6:12

A Taxa Referencial (TR) saiu do zero pela primeira vez em quatro anos devido às altas recentes nos juros, incrementando o retorno da caderneta

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar