Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-08T15:05:38-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
divergências

Maia critica monopólio da Caixa na gestão do FGTS

Presidente da Câmara sinalizou que a negativa do Executivo de se alterar essa gestão vai contra o discurso liberal do governo

8 de outubro de 2019
15:04 - atualizado às 15:05
Rodrigo Maia
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. - Imagem: José Cruz/Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez críticas ao monopólio da Caixa sobre a gestão do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Ele sinalizou que a negativa do Executivo de se alterar essa gestão vai contra o discurso liberal do governo. Maia disse ainda que a Câmara tem o direito de fazer o debate, manter ou modificar o texto do governo da medida provisória que liberou saques do fundo.

"O que eu acho estranho é que a Caixa diz que vai ter um recorde, maior que o lucro do Bradesco, e quer se apegar a R$ 7 bilhões ou R$ 8 bilhões que vem tomando dos trabalhadores há muitos anos para administrar esse recurso", afirmou Maia.

Divisão

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que ele, o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, são contrários a dividir a gestão do fundo.

Atualmente, a gestão é monopólio da Caixa, que recebe taxa de 1% para administrar os quase R$ 550 bilhões do Fundo.

"Significa que o dinheiro do trabalhador nunca vai render muito, porque se o juro real está na faixa de 1% e 1,5%, significa que na melhor das hipóteses, você vai conseguir remunerar o fundo pela inflação", afirmou Maia.

Para ele, o dinheiro do FGTS precisa ser administrado da melhor forma possível para que ele dê rentabilidade ao trabalhador.

"O que nós queremos discutir é um monopólio da Caixa que gera prejuízo ao trabalhador, vem gerando nos últimos 10 ou 12 anos no mínimo. Queremos abrir o debate, esse monopólio gera um bom resultado para o trabalhador ou não?", questionou.

Maia criticou ainda a postura do governo. "Todo mundo é liberal, até a hora que mexe na sua ilha. Na hora que você começa a mexer na ilha do FGTS, onde alguns comandam esse orçamento há muitos anos, onde a Caixa se beneficia, aí não pode mexer", afirmou.

"Aliás, o governo assumiu com a tese de que os bancos públicos pudessem reduzir de tamanho, as coisas ao longo do tempo mudam muito rápido. Hoje, o trabalho é muito mais de ampliar o papel da Caixa do que restringir", disse.

Para Maia, o Brasil precisa conhecer a gestão do FGTS.

A discussão para ele é ter concorrência para, no mínimo, obrigar a Caixa a reduzir os custos de administração em relação ao fundo.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

TAMANHO FAZ DIFERENÇA?

Futebol combina com lucro? Conheça os principais candidatos a SAF e para que tipo de clube ela pode ser mais interessante

Porte do clube faz diferença na hora de se decidir pela possibilidade de transformação em Sociedade Anônima do Futebol

Fechamento Hoje

Tensão entre Rússia e Ucrânia e expectativa com reunião do Fed derrubam bolsas pelo mundo, e Ibovespa cai quase 1%, mas NY vira para o azul na reta final

Wall Street consegue uma virada impressionante e fechar em alta, depois de índices terem chegado a cair mais de 3%; Ibovespa reduziu perdas, mas ainda fechou com queda significativa, enquanto dólar subiu

NOVOS NEGÓCIOS

Google está de olho nas criptomoedas e vai criar unidade de negócio dedicada ao blockchain; entenda o que está por trás da decisão

Antes de se aventurar, gigante de tecnologia assistiu com cautela as movimentações das concorrentes para entrar no mercado de criptomoedas

MELHORA ARTIFICIAL

Pedidos de recuperação judicial caem em 2021 ao menor nível desde 2014

Para os especialistas os números do ano passado não representam uma recuperação econômica, mas uma melhora artificial no ambiente de negócios promovida por políticas públicas pontuais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies