Menu
2019-11-06T15:47:55-03:00
Marina Gazzoni
Marina Gazzoni
CEO do Seu Dinheiro. É CFP® (Certified Financial Planner). Tem graduação em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e MBA em Informação Econômico-Financeira e Mercado de Capitais no Instituto Educacional BM&FBovespa. Foi Diretora de Conteúdo e editora-chefe do Seu Dinheiro, editora de Economia do G1 e repórter de O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo e do portal IG.
AVIAÇÃO

Crise do 737 Max faz Boeing perder posto de maior fabricante de aviões para Airbus

No primeiro semestre, a Boeing entregou 239 aeronaves, uma queda de 37% sobre o ano anterior. Já a Airbus entregou 389 unidades, 28% mais.

9 de julho de 2019
15:09 - atualizado às 15:47
Boeing 737 Max no estacionamento da fábrica
Boeing 737 Max no estacionamento da fábrica - Imagem: Reprodução/Youtube

Os problemas com o avião 737 Max levaram a Boeing a perder o posto de maior fabricante de aviões do mundo para a Airbus. A companhia americana entregou 239 aeronaves no primeiro semestre deste ano, uma queda de 37% em relação ao mesmo período do ano passado. Já a concorrente francesa entregou 389 unidades, alta de 28% no período.

A quantidade de entregas é um dos principais indicadores da saúde de um negócio para uma fabricante de aviões. É quando ela recebe a maior parte do pagamento dos clientes que compraram o avião.

A Boeing vem enfrentando uma crise após um acidente em março com um avião 737 Max da Ethiopian Airlines, que deixou todos a bordo mortos. O incidente ocorreu meses após um avião do mesmo modelo cair na Indonésia. Trata-se de um modelo novo da Boeing e a sua principal aposta para a aviação comercial na próxima década.

Desde então, os clientes suspenderam as encomendas de novas aeronaves e não estão mais recebendo o avião. Isso levou a Boeing a lotar seus hangares de aviões desse modelo, enquanto trabalha para provar aos clientes e às autoridades do setor aéreo em várias partes do mundo que a aeronave é segura.

No primeiro semestre, a Boeing recebeu 108 encomendas, sendo 36 delas do 737 Max. No entanto, nenhum pedido foi feito após o acidente da Ethiopian em março. Já a Airbus recebeu 213 novas encomendas no mesmo período.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Exile on Wall Street

Eu também não sabia

Quando perceberemos, em definitivo, que os investidores precisam dos artistas, e que os artistas precisam de investimentos?

Balanço

Setor público tem superávit primário de R$ 2,953

O resultado primário reflete a diferença entre receitas e despesas do setor público, antes do pagamento da dívida pública

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta segunda-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Divórcio amigável

Itaúsa sinaliza que pode aceitar proposta da XP por ações da corretora

Holding que é uma das principais acionistas do Itaú Unibanco avaliou como positiva a proposta da XP Investimentos pelas ações com “supervoto” da corretora que hoje estão nas mãos do banco

mercados hoje

Ibovespa tenta manter rali em meio à queda em NY; dólar cai de olho em agenda econômica

Índice caminha para terminar novembro em alta de 18%, enquanto moeda norte-americana deve fechar mês caindo 8%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies