Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T10:20:32-03:00
Estadão Conteúdo
IBGE

Produção industrial sobe 0,1% em novembro ante outubro

Resultado veio abaixo da mediana das estimativas de analistas, que projetavam alta de 0,2%, mas dentro do intervalo previsto, que ia de uma queda de 0,6% a alta de 1,4%

8 de janeiro de 2019
10:23 - atualizado às 10:20
Indústria de automóveis
Imagem: shutterstock

A produção industrial subiu 0,1 em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal, divulgou na manhã desta terça-feira, 8, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio abaixo da mediana das estimativas de analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, de 0,2%, mas dentro do intervalo previsto, que ia de uma queda de 0,6% a alta de 1,4%.

Em relação a novembro de 2017, a produção caiu 0,9%. Nessa comparação, sem ajuste, as estimativas variavam de um recuo de 1,2% a avanço de 1,4%, com mediana negativa de 0,37%. No ano, a indústria teve alta 1,50%. No acumulado em 12 meses, a produção da indústria acumulou avanço de 1,8%.

A ligeira alta de 0,1% na produção industrial em novembro ante outubro interrompeu uma sequência de quatro quedas consecutivas, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física, iniciada em 2002 pelo IBGE.

O resultado do mês anterior, outubro ante setembro, foi revisado de uma alta de 0,2% para uma queda de 0,1%. Em setembro ante agosto, o recuo foi de 1,7%. Em agosto ante julho, queda de 0,8%, e em julho ante junho houve diminuição de 0,2%. Em quatro meses de taxas negativas, a indústria acumulou uma perda de 2,8%, segundo cálculos do IBGE.

Bens de capital

A produção da indústria de bens de capital teve queda de 2,7% em novembro ante outubro. Na comparação com novembro de 2017, o indicador mostrou avanço de 3,5%.

De janeiro a novembro, houve crescimento de 8,2% na produção de bens de capital. No acumulado em 12 meses, a taxa ficou positiva em 8,3%.

Em relação aos bens de consumo, a pesquisa registrou redução de 0,4% na passagem de outubro para novembro. Na comparação com novembro de 2017, houve queda de 0,9%. No acumulado do ano, a produção de bens de consumo subiu 1,9%. No acumulado em 12 meses, o avanço foi de 2,1%.

Na categoria de bens de consumo duráveis, o mês de novembro foi de recuo de 3,4% ante outubro. Em relação a novembro de 2017, houve redução também de 3,4%. Entre os semiduráveis e os não duráveis, houve estabilidade na produção (0%) em novembro ante outubro. Na comparação com novembro do ano passado a produção diminuiu 0,3%.

Para os bens intermediários, o IBGE informou que a produção aumentou 0,7% em novembro ante outubro. Em relação a novembro do ano passado, houve uma queda de 1,4%. No acumulado ano, os bens intermediários tiveram aumento de 0,6%. Em 12 meses, houve elevação de 0,9% na produção. O índice de Média Móvel Trimestral da indústria teve queda de 0,6% em novembro.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

PROMESSA DESCUMPRIDA

Reforma administrativa não sai antes das eleições, admite relator da proposta na Câmara

O deputado Arthur Maia afirmou que faltou empenho do executivo para garantir que o texto fosse aprovado no Congresso

FOGUETE SEM FREIO

Boeing tropeça e SpaceX, de Elon Musk, garante mais três viagens tripuladas com a Nasa

O plano original era alternar missões com as duas empresas, mas o Starliner, foguete da Boeing, deve ficar impedido de voar até 2023

ALÍVIO NO BOLSO

Sem dizer quanto, Bolsonaro promete que Petrobras (PETR4) anunciará redução no preço dos combustíveis nesta semana

O presidente, que é um dos críticos mais ferrenhos da política de preços da estatal, afirmou que a queda deve seguir por algumas semanas

INVESTIDORES ATENTOS

4 fatos que mexem com o Ibovespa na próxima semana — incluindo Copom e IPO do Nubank

O principal índice acionário brasileiro terá um calendário cheio de eventos e dados econômicos para digerir ao longo dos próximos dias

Alívio no Orçamento

Com receita acima do esperado, Economia reduz estimativa de rombo nas contas públicas em 2022

Considerando todo o setor público, o que inclui Estados e Municípios, as novas projeções da pasta preveem até mesmo um saldo positivo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies