Menu
2019-04-03T16:19:01-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Fazendo as contas

Governo pretende superar em 20% a meta de arrecadação com as privatizações neste ano

A afirmação é secretário especial de desestatização e desinvestimento, Salim Mattar, que falou hoje em evento para investidores do Bradesco BBI

3 de abril de 2019
15:19 - atualizado às 16:19
Salim Mattar
Salim Mattar - Imagem: Washington Alves/Light Press/Estadão Conteúdo

Depois de o Bradesco BBI anunciar ontem, 2, a sua expectativa com relação ao pacote de privatizações, o secretário especial de desestatização e desinvestimento, Salim Mattar, reiterou hoje, 3, para investidores presentes em evento do banco que o processo de passar empresas estatais para a iniciativa privada já está ocorrendo e que o governo esperar superar a meta de arrecadar os R$ 20 bilhões previstos neste ano em cerca de 20%.

O secretário destacou em evento do Bradesco BBI que já fez a venda de alguns ativos como Pasadena, uma distribuidora da Petrobras no Paraguai, além de outras empresas, o que totalizou uma arrecadação de R$ 3,433 bilhões.

Acrescido a isso, há também a expectativa de venda da Transportadora Associada de Gás (TAG), que hoje pertence a Petrobras. Como o valor do negócio está em R$ 30 bilhões e R$ 34 bilhões (pela cotação de terça-feira), o governo acredita que vai ultrapassar a meta que estabeleceu no começo do ano.

Mas não serão só as companhias estatais que estão na lista. Como já havia falado antes, Mattar disse que está em conversas constantes com governadores para diminuir o número de estatais estaduais. Para fazer isso, o secretário anunciou que fará em breve um roadshow em que pretende passar por dez Estados para falar com seus representantes.

"Vamos fazer um roadshow nos dez principais Estados brasileiros e perguntar aos governadores se eles estão precisando de recursos, ver o que eles têm de ativos. Já entrei em contato com o governador do Rio Grande do Sul, Paraná e o Zema. Além deles, o governador do Distrito pediu ajuda para vender empresas do distrito.

Fora das privatizações

Depois de disponibilizar uma lista com possíveis empresas que estavam em avaliação para serem privatizadas, Salim Mattar já descartou oito nomes. Ele destacou que não vai privatizar instituições como a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), Grupo Hospitalar Conceição (GHC), Embrapa, Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (Amazul).

Há também nomes como a Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) e a Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel).

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

em meio à crise

Em reunião com empresários, Bolsonaro defende vacinação e diz não ter preocupação com CPI da Covid

Presidente e ministros participaram de uma videoconferência com o grupo que reúne os 50 maiores grupos privados do País

seu dinheiro na sua noite

Ação da Moura Dubeux caiu 50% desde o IPO. Ficou barata?

O ano de 2020 começou promissor para a economia brasileira e com boas perspectivas para a chegada de novas empresas à bolsa. A temporada de IPOs se iniciou nos primeiros dias de fevereiro, com a estreia da construtora Mitre, seguida da empresa de tecnologia Locaweb. Mais para meados do mês, vimos a abertura de capital […]

ampliação de sortimentos

Lojas Americanas compra Imaginarium e prevê aumentar marcas próprias

Companhia anunciou aquisição do Grupo Uni.co, mas não revelou valores; com negócio, Americanas avança sobre varejo especializado em franquias

FECHAMENTO

Mercado olha desconfiado para Orçamento e Ibovespa acompanha queda do exterior; dólar fica estável

Com a agenda de indicadores esvaziada e a véspera de feriado, os investidores acabaram optando pela cautela

Prioridade na Casa

Câmara aprova requerimento de urgência sobre projeto de privatização dos Correios

A medida permite que a proposta “fure” a fila de votação de projetos e pode agilizar o processo de desestatização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies