Menu
2019-04-17T08:23:49-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
aposta

Nestlé investe R$ 300 milhões no setor de cafés premium no Brasil

Valor corresponde a um quinto do total de R$ 1,5 bilhão programado para o ano; País é quarto maior mercado no mundo para a empresa

17 de abril de 2019
7:13 - atualizado às 8:23
Fachada da Nestlé
Fachada da Nestlé - Imagem: Shutterstock

A gigante suíça Nestlé investirá R$ 300 milhões na ampliação da aposta no setor de cafés premium no Brasil — que incluirá o lançamento da linha Starbucks e o uso da marca Nescafé além do grão solúvel.

O valor corresponde a um quinto do total de R$ 1,5 bilhão programado para o ano. O País é quarto maior mercado no mundo para a empresa, informa a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

Segundo o jornal, a chegada da Starbucks faz parte de uma estratégia de lançamento que inicialmente inclui 14 países e visa a ampliar as vendas de cápsulas do tipo Nespresso fora das butiques da marca. Os produtos Starbucks terão características próprias, mas a cápsula será igual à da Nespresso.

A Nestlé obteve direito de usar a marca Starbucks no varejo em um acordo de US$ 7 bilhões (R$ 27 bilhões).

Expectativa

O presidente da Nestlé no Brasil, Marcelo Melchior, diz acreditar que as vendas têm condições de crescer no País, apesar de o consumo estar devagar no País, com queda de 5,2% no primeiro bimestre, segundo a Kantar.

A razão para o otimismo da empresa está no passado recente. O Brasil assumiu a liderança mundial em volume de consumo de café, segundo a Euromonitor. “Falava-se que aqui só se tomava cafezinho (coado), mas a gente provou que era possível crescer com a Nespresso”, diz Melchior.

Com o lançamento da Starbucks e a estratégia de “repaginar” a Nescafé, a companhia espera capturar uma fatia maior nos supermercados.

No caso da Starbucks, haverá um trabalho de apresentação dos produtos no ponto de venda, que ficará inicialmente restrito a São Paulo, sendo posteriormente ampliado para o resto do País. A nova linha da Nescafé ganhará campanha de alcance nacional.

O investimento de R$ 300 milhões não inclui, por enquanto, a produção da Starbucks por aqui — a Nestlé tem 25 fábricas em operação no Brasil.

De acordo com Melchior, a ideia é nacionalizar a produção da Starbucks a partir de 2020, em especial as cápsulas para as máquinas Dolce Gusto.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

mp 925

Câmara conclui votação de MP da Aviação e texto segue para Senado

A proposta traz ações emergenciais ao setor de aviação civil para mitigar os efeitos da crise gerada pela pandemia

mundo aéreo

Azul vende participação de 6% na TAP para governo português, por R$ 65 milhões

A companhia aérea Azul informou nesta quarta-feira, 8, que vendeu a participação indireta de 6% que detinha na aérea portuguesa TAP, para o governo de Portugal. O valor fechado foi de R$ 65 milhões

Um milhão em três meses

Em meio à pandemia, Banco Inter alcança 6 milhões de clientes da conta digital

No mês de abril, o banco havia informado que tinha alcançado 5 milhões de clientes. Na ocasião, também disse que só no primeiro trimestre o número de novas contas bateu recorde

seu dinheiro na sua noite

Quanto vale um triz? Hoje, 231 pontos

No seu livro de crônicas “Comédias para se ler na escola”, Luis Fernando Verissimo discorre sobre os possíveis significados e origens das expressões “tintim” e “triz” – seriam unidades de medida que caíram em desuso? Subdivisões do espaço e do tempo? – e sai com a ótima tirada de que ambos pertenceriam ao obscuro mundo […]

coronavírus no país

Covid-19: Brasil tem 67,9 mil mortes e 1 milhão de curados

País acumula 1,7 milhão de casos confirmados do novo coronavírus

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements