Menu
2019-11-24T11:46:56-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Coisa de ficção científica

Asgardia, a nação disposta a ser enviada para o espaço por Elon Musk e Jeff Bezos

Comunidade alega ter mais de um milhão de membros ao redor do mundo e deseja fundar uma sociedade fora da Terra até 2043

23 de novembro de 2019
16:38 - atualizado às 11:46
Os bilionários Elon Musk e Jeff Bezos
Os bilionários Elon Musk e Jeff Bezos. -

Se Elon Musk e Jeff Bezos quiserem, já existe uma nação inteira disposta a ser enviada para o espaço por suas companhias de viagens espaciais comerciais.

O Reino Espacial de Asgardia mais parece coisa saída de uma história de ficção científica, mas é 100% real, assegura o site "Business Insider".

A autodeclarada "nação espacial" deseja se instalar como uma sociedade totalmente funcional no espaço, na forma de uma colônia fora do planeta Terra.

A ideia é enviar centenas de milhares de pessoas para viver em uma estação espacial até 2043 Elas deverão pagar taxas de "residência" e "construir uma nova sociedade democrática", capitalista, parlamentarista, capaz de manter relações comerciais com os terráqueos e detentora da sua própria moeda digital, a "Solar".

Para realizar este sonho ambicioso, a nação espacial espera poder contar com os serviços da SpaceX e da Blue Origin, companhias de viagens interestelares dos CEOs da Tesla e da Amazon, respectivamente.

Asgardia foi fundada em 2016 (ou "ano zero", segundo o calendário do reino) pelo cientista, político e bilionário russo Igor Ashurbeyli, e é atualmente liderada pelo britânico Lembit Opik - que, ironicamente, não pretende viver no espaço com seus companheiros "asgardianos".

"Os candidatos óbvios são a SpaceX e a Blue Origin", disse Opik em entrevista ao "Business Insider". "Elas são as melhores em termos de lançamentos espaciais. Seus foguetes serão os táxis que vão nos levar onde queremos ir".

Mais de um milhão de adeptos

Asgardia está registrada em Viena, Áustria, como uma organização sem fins lucrativos. Mas Opik vê oportunidades comerciais. Já existe uma loja on-line que vende canecas, insígnias e camisetas, mas Opik diz que ainda há muito mais por vir dessa "economia capitalista completamente funcional".

A nação espacial conta com um corpo de 150 representantes ao redor do mundo, eleitos pela comunidade no ano passado. A primeira-ministra chama-se Ana Diaz, uma advogada venezuelana, e o chefe de justiça é Zhao Yun, um advogado de Hong Kong. Opik foi eleito chefe do parlamento.

O fundador Igor Ashurbeyli já investiu cerca de US$ 12 milhões no projeto até hoje, enquanto outros R$ 2 milhões foram pagos pelos próprios membros.

Segundo Opik, mais de um milhão de pessoas já aderiu à nova nação gratuitamente, enquanto outras 300 mil são membros pagantes, responsáveis por uma taxa de residência anual de 100 euros cada.

O líder do parlamento asgardiano diz que não planeja se tornar um residente permanente, mas sim visitar Asgardia periodicamente.

É proibido fundar nações no espaço

Em 2017, o Reino de Asgardia enviou seu primeiro satélite para a órbita terrestre, tornando-se, em suas próprias palavras, "a primeira nação a ter todo o seu território no espaço".

O pequeno satélite, Asgardia-1, no entanto, tem apenas o tamanho de um pedaço de pão. Ele carrega um drive de 512GB com "a constituição da nação, seus símbolos nacionais e os dados selecionados da cidadania asgardiana".

Segundo o "Business Insider", no entanto, embora possa ser reconhecida como um Estado pelas Nações Unidas, Asgardia não seria considerada uma nação soberana tão cedo.

Segundo os tratados da ONU que dizem respeito às atividades humanas no espaço, a "apropriação nacional" de qualquer coisa no espaço sideral é proibida.

Procurada, a Blue Origin, de Jeff Bezos, se recusou a comentar. Elon Musk não respondeu ao pedido de comentário.

Com informações do "Business Insider"

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

reviravolta na bolsa

Esta ação era patinho feio – agora é cisne!

Procurei 16 corretoras nos últimos dias para saber quais são suas três principais apostas para o mês de julho. A resposta está aqui

de olho na demanda

Consumo de combustíveis cai 23,8% em maio, diz Unica

Na comparação com os registros de abril, em contrapartida, o volume consumido no mês registrou uma alta de 8,14%, com 3,38 bilhões de litros

Segue o jogo

Caixa ignora crise e mantém prestação de mutuário de baixa renda

Procurada, a Caixa disse que “atua na qualidade de gestor operacional e que cumpre determinações do gestor do programa” – que é o Ministério do Desenvolvimento Regional

propostas do governo

Nova Carteira Verde e Amarela simplifica contratação

Ministério da Economia quer tirar os trabalhadores da informalidade – um contingente de 38 milhões de “invisíveis”

balanço do ano

Queda de juros e crise empurram brasileiro para aplicações no exterior

Dados do Banco Central mostram forte crescimento de aplicação de recursos em fundos e em ações em outros países desde o início do ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements