Menu
2019-05-28T11:32:58-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
negócio fechado

Cade aprova compra da Alsol Energias Renováveis pela Energisa

Operação aprovada consiste na aquisição, pela Energisa, de ações representativas de 87% do capital social votante e total da Alsol Energias Renováveis

28 de maio de 2019
11:31 - atualizado às 11:32
Caminhões da Energisa, subsidiária
Energisa, subsidiária - Imagem: Divulgação/Energisa

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições ato de concentração entre Energisa e Alsol Energias Renováveis, conforme despacho publicado no Diário Oficial da União (DOU).

A operação aprovada consiste na aquisição, pela Energisa, de ações representativas de 87% do capital social votante e total da Alsol Energias Renováveis, atualmente detidas pela Algar Empreendimentos e Participações e por Gustavo Malagoli Buiatti, e de cotas representativas de 0,1% do capital social da Laralsol, controlada pela Alsol.

O negócio, que abrange todas as atividades realizadas pela Alsol e pela Laralsol, foi fechado nos termos de contrato de compra e venda de ações celebrado em 3 de maio de 2019 entre as companhias.

Segundo informações das empresas, a Energia pagou R$ 11,7 milhões na operação.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Resolvendo pendências

STF: Petrobras não precisa se sujeitar à Lei das Licitações

Nos últimos anos, a Suprema Corte tem dado decisões relativas a Petrobras que consideram o cenário de livre competição em que opera a estatal.

Pacote fiscal aguardado

EUA: Senado aprova extensão de aumento de auxílio-desemprego

A emenda prevê a extensão da duração dos benefícios federais a desempregados, mas reduz seu valor semanal, em comparação com o projeto de lei aprovado pela Câmara dos Representantes no sábado passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies