💸 Você pode receber R$ 120 para investir; veja como solicitar o depósito aqui

Cotações por TradingView
2019-04-04T14:41:49-03:00
Estadão Conteúdo
Expectativa mais pessimista

Banco Mundial passa a tesoura na projeção para o PIB brasileiro em 2019

Previsão de crescimento para o país neste ano era de 2,5%; com a revisão, passou para alta de 2,2%

9 de janeiro de 2019
11:15 - atualizado às 14:41
Banco Mundial
Imagem: shutterstock

O Banco Mundial (Bird) reduziu as previsões de crescimento do Brasil de 2018 e para este ano. Em junho, a instituição multilateral estimava que o País avançaria 2,4% no ano passado, mas agora prevê alta de 1,2%, numa das maiores reduções de projeção para países.

Para 2019, o Bird reduziu a previsão do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil de 2,5% para 2,2% e manteve a avaliação de que a economia nacional deve registrar uma expansão de 2,4% em 2020. Estas considerações foram divulgadas no relatório Perspectivas Econômicas Globais, cujo subtítulo é "Céus Escurecendo".

De acordo com o Banco Mundial, o crescimento do País ficou sem brilho em 2018, em boa medida refletindo efeitos da greve dos caminhoneiros sobre o nível de atividade e "incertezas políticas".

"Uma expansão de 2,2% (em 2019) está prevista para o Brasil, pressuponde-se que reformas fiscais sejam rapidamente implementadas e que a recuperação do consumo e investimento supere os cortes nas despesas públicas", destacou o documento, sem fazer uma menção direta à mudança estrutural na Previdência.

O Bird também reduziu ligeiramente a projeção de crescimento global em 0,1 ponto porcentual a cada ano entre 2018 e 2020.

Em junho, o banco previa uma expansão de 3,1% em 2018, mas baixou para 3,0% e reduziu a estimativa de 3,0% para 2,9% em 2019.

Para 2020, a projeção recuou de 2,9% para 2,8%. A revisão está relacionada ao aperto das condições financeiras globais, que deriva, em boa medida, da elevação dos juros nos EUA, das incertezas no comércio internacional, sobretudo com as disputas entre Washington e Pequim, e da perda do vigor do setor manufatureiro.

A desaceleração da expansão internacional deve ser maior no grupo de países classificados pelo Banco Mundial como Mercados Emergentes e Economias em Desenvolvimento.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

TÁ ESCRITO

Klabin (KLBN11) aprova investimento de até R$ 183 milhões e abre outra porta para um mercado bilionário; saiba qual

6 de dezembro de 2022 - 20:14

Com o aporte, a empresa dá passo para entrar em um segmento estimado em mais de US$ 20 bilhões e que tem alta taxa de crescimento esperada para os próximos anos

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

PEC da Transição é aprovada, a nova queda do petróleo e o dia das criptomoedas; confira os destaques do dia

6 de dezembro de 2022 - 19:41

Na reta final do pregão — que foi de forte volatilidade devido à aversão ao risco que predominou em Wall Street —, o Ibovespa ganhou fôlego para fechar o dia em alta de 0,72%, aos 110.188 pontos. Isso porque a PEC da Transição, enfim, deslanchou e superou o seu primeiro desafio: a Comissão de Constituição […]

FECHAMENTO DO DIA

Senado dá sinal verde para PEC da Trasição R$ 30 bi menor e Ibovespa sobe, contrariando NY; dólar recua

6 de dezembro de 2022 - 19:18

A forte queda do petróleo e a nova queda de 2% do Nasdaq, em Nova York, não impediram a alta do Ibovespa e nem o alívio no câmbio. O dólar à vista encerrou o dia em queda de 0,25%, a R$ 5,2697

VAI TROCAR DE NOVO

Petrobras (PETR4) — em breve — sob nova direção: Tarcísio de Freitas anuncia presidente da estatal para secretaria em SP

6 de dezembro de 2022 - 19:13

Caio Paes de Andrade foi escolhido pelo novo governador paulista para assumir a pasta de Gestão e Governo Digital

DO TETO NÃO PASSA

O caos de Putin! Ameaça russa gera congestionamento de navios, mas preço do barril desaba; entenda

6 de dezembro de 2022 - 18:32

Depois de cair mais de 3% na segunda-feira (06), o Brent — usado como referência internacional — levou um tombo ainda maior hoje, recuando 4%; entenda o que está por trás desse movimento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies