Menu
2019-11-08T10:03:13-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
De olho nos números

Cyrela, Iguatemi, B3 e BRF: os balanços que vão movimentar os mercados nesta sexta-feira

Empresas dão sequência à maratona de resultados trimestrais e devem trazer uma volatilidade extra para a bolsa

7 de novembro de 2019
19:12 - atualizado às 10:03
B3 Bolsa ações
Imagem: Shutterstock

A maratona de balanços das empresas de capital aberto não para e nesta sexta-feira os mercados devem digerir mais uma bateria de números.

Fechando mais uma semana de balanços financeiros do terceiro trimestre de 2019, Cyrela, B3, BRF e Iguatemi divulgaram seus resultados. Confira as principais informações de cada um deles.

Cyrela

Os acionistas da incorporadora tem o que comemorar. A empresa conseguiu reverter um prejuízo de R$ 121 milhões no terceiro trimestre de 2018 e registrou um lucro líquido de R$ 104 milhões no mesmo período desse ano, número bem acima dos R$ 76,4 milhões estimados pelo mercado. Destaque também para a receita líquida da Cyrela, que fechou setembro com acumulado de R$ 935 milhões, alta de 29% na comparação anual e acima das expectativas dos analistas (R$ 972,3 milhões). Um destaque do balanço apontado pela diretoria da empresa foi a alta de 44% nas vendas, impulsionadas tanto pela melhor conjuntura de mercado como pelas reduções de taxas de financiamento para pessoas físicas.

  • Lucro líquido: R$ 104 milhões (ante R$ 121 milhões de prejuízo no 3º trimestre de 2018)
  • Receita Líquida: R$ 935 milhões (↑29%)

Iguatemi

Reforçando o time das empresas com balanços positivos, a Iguatemi também trouxe números fortes no terceiro período do ano. Com um lucro líquido de R$ 86,9 milhões - 32,5% acima do apurado em igual trimestre do ano passado -, a empresa superou as expectativas do mercado, que esperavam um lucro em torno dos R$ 67 milhões. Dona de 14 shoppings brasileiros, dois outlets e três torres comerciais, a Iguatemi viu seus números turbinarem após um programa de venda de ativos, que incluiu a venda de participação no shopping Iguatemi Caxias e de terrenos de seus shoppings em São José do Rio Preto (SP) e Sorocaba (SP). No total, a empresa levou R$ 47,9 milhões nas transações. Nos demais indicadores principais, o Ebitda ajustado da empresa (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) veio acima das projeções e a receita líquida, abaixo.

  • Lucro líquido: R$ 86,9 milhões (↑32,5%)
  • Ebitda ajustado: R$ 154,9 milhões (↑9,7%)
  • Receita Líquida: R$ 182,3 milhões (↑2,7%)

B3

Com a continuação do "boom" da bolsa de valores no terceiro trimestre, os analistas de mercado tinham grandes expectativas para o balanço da B3, a empresa que administra a bolsa paulista. Só que os resultados acabaram vindo mistos. O lucro líquido da empresa fechou o terceiro trimestre em R$ 719,6 milhões. Apesar da expressiva alta de 54,62% na comparação anual, o número ficou abaixo dos R$ 905,2 milhões esperados pelo mercado. Já o Ebitda recorrente da B3 veio em linha com as estimativas, alcançando R$ 1,1 bilhão - alta de 42,3% ano a ano. Pelo lado positivo destaca-se a receita líquida da companhia, que superou as projeções e fechou o trimestre em R$ 1,706 bilhão.

  • Lucro líquido: R$ 719,6 milhões (↑54,6%)
  • Ebitda recorrente: R$ 1,109 bilhão (↑42,3%)
  • Receita Líquida: R$ 1,706 bilhão (↑34,1%)

BRF

A BRF registrou lucro líquido de R$ 445,6 milhões no terceiro trimestre nas operações continuadas. O lucro líquido do total societário foi de R$ 304,4 milhões e reverte o prejuízo de R$ 812,4 milhões registrados em igual período de 2018. O Ebitda ajustado alcançou R$ 1,609 bilhão, avanço de 178,1% ante igual trimestre do ano anterior e inclui ganho líquido de R$ 467 milhões referente a ações tributárias. Sem este ganho tributário, o Ebitda totalizaria R$ 1,142 bilhão. A receita líquida para o terceiro trimestre de 2019 atingiu em R$ 8,459 bilhões, alta anual de 8,4%.

  • Lucro líquido: R$ 304,4 milhões (ante prejuízo de R$ 812,4 milhões)
  • Ebitda: R$ 1,609 bilhão (↑178,1%)
  • Receita Líquida: R$ 8,459 bilhões (↑8,4%)

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O melhor do seu dinheiro

Alguém chame os bombeiros

Hoje tivemos mais um dia de grande volatilidade nos mercados brasileiros, que entraram em parafuso com o temor de que o teto de gastos poderia vir a ser furado. Os investidores aguardam com grande ansiedade a votação da PEC Emergencial, aquela que permitirá o retorno do auxílio emergencial. E rumores de que ela seria desidratada […]

FECHAMENTO

Em dia de alta volatilidade, Lira salva Ibovespa de um fiasco e segura o dólar em R$ 5,66

A volatilidade reinou absoluta nesta quarta-feira (03) e mais uma vez Brasília foi responsável por movimentar os negócios no Brasil. Lá fora, o dia foi de cautela com a alta dos juros futuros

Luz no fim do túnel?

Ministério da Saúde avança em negociações com laboratórios para comprar vacinas

A declaração do MS foi dada pelo titular da pasta, Eduardo Pazuello, em reunião com a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Crypto News

Bitcoin para leigos e descrentes também

Descrever algo tão complexo como o Bitcoin exige repertório, dedicação e um pouco de sedução de quem apresenta.

Ruim, mas nem tanto?

“É um dos países que menos caíram no mundo”, afirma Bolsonaro, sobre queda de 4% no PIB

Para Bolsonaro a queda do PIB só não foi maior devido a movimentação da economia gerada pelo auxílio emergencial.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies