Menu
2019-05-09T14:58:31-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Bons números, mas desafio persiste

Recorde atrás de recorde. B3 divulga que número de investidores chega a 1 milhão tanto em bolsa quanto no Tesouro

Um dos dados que chamam a atenção é a questão de que 40% da base de investidores da bolsa possui até R$ 10 mil

9 de maio de 2019
11:54 - atualizado às 14:58
Sede da B3, no centro de São Paulo
Sede da B3, no centro de São Paulo - Imagem: shutterstock

Ao som de tambores, a B3 anunciou hoje (9) que bateu no mesmo mês dois recordes. Segundo números divulgados, o número de investidores pessoa física alcançou o patamar de 1 milhão no mercado de renda variável da B3. E não foi só isso. O número de investidores no Tesouro Direto também chegou a mesma marca.

Em relação a março, o número de investidores que aplicaram dinheiro em investimentos de renda variável na bolsa aumentou em 63 mil CPFs, um número bastante significativo. Já o crescimento mês a mês desde de abril do ano passado no número de investidores foi de cerca de 3%.

Mesmo com os números positivos, a B3 afirmou que não faz mais previsões para os próximos anos. "Hoje, quem afeta mais o mercado são os bancos e as corretoras", segundo Felipe Paiva, diretor de relacionamento com clientes Brasil da B3.

O estoque da bolsa hoje é de R$ 220 bilhões e do Tesouro Direto, de R$ 57 bilhões.

Longo caminho

Os dados apresentados fazem parte da pesquisa " Ecossistema do investidor brasileiro" e mostram uma evolução, mas apontam também que o país ainda está longe de alcançar o mercado de renda variável de países como Estados Unidos.

Segundo o estudo, menos de 30% dos investidores possuem tanto investimentos em bolsa quanto Tesouro Direto. A pesquisa leva em consideração o CPF dos investidores e na maioria dos casos, as pessoas físicas possuem conta em uma só instituição intermediária. Foram entrevistados mais de 1 mil pessoas de todas as regiões com idade entre 18 e 65 anos.

Bolsa no Brasill

Apesar dos números melhores, a caderneta de poupança permanece um desafio. Hoje, segundo informações da própria B3, há 117 milhões de aplicadores na caderneta.

Outro dado que chama a atenção é a questão de que 40% da base de investidores da bolsa possui até R$ 10 mil. Outros 15% tinham de R$ 10 mil a R$ 25 mil; 11% tinham de R$ 25 mil a R$ 50 mil; 10% tinham de R$ 50 mil a R$ 100 mil; 16% de R$ 100 mil a R$ 500 mil; 3% de R$ 500 mil a R$ 1 milhão; 3% de R$ 1 milhão a R$ 5 milhões e 1% com mais de R$ 5 milhões.

Além disso, a questão da presença dos jovens também é relevante. De acordo com dados da B3, homens entre 25 e 35 anos vem aumentando na bolsa e já são a segunda faixa etária com maior número.

No quesito investimentos em bolsa, os mais frequentes costumam ser em ações, fundos imobiliários e ETFs.

Tesouro Direto

Outro recorde está nos investidores que aplicam dinheiro em títulos públicos. E um dos dados interessantes é que o percentual de homens e mulheres com idade entre 25 e 35 anos que investem no Tesouro Direto é o maior entre as faixas etárias.

Em seguida, vem os investidores entre 35 e 45 anos. Os dados também apontam que, no tesouro direito, 652,7 mil investidores são homens e 353,8 mil são mulheres. Lá, 56% têm até R$ 10 mil; 14% até R$ 25 mil; 9% até R$ 50 mil; 8% até R$ 100 mil; 10% até R$ 500 mil; 1% até R$ 1 milhão e 1% até R$ 5 milhões.

Já a quantidade de pessoas com mais de 5 milhões no Tesouro é menor do que 1%.

Vem diversificação

Outro ponto levantado pelo estudo é a questão da poupança. O estudo identificou que os investidores brasileiros permanecem concentrando os seus recursos em poupança. Nele, 87% dos entrevistados disseram que conheciam a aplicação. Apesar disso, 53% dos entrevistados disseram que pretendem diversificar os seus investimentos para além dela.

Porém, segundo a pesquisa, o investimento de fato em outras opções de produtos mais conhecidos como previdência privada, Tesouro Direto, ações e fundos imobiliários é de 18%, 10%, 7% e 3%, respectivamente.

Os dados mostram também que a jornada do investidor tem início com a poupança, passando por previdência privada, Tesouro, renda fixa, CDBs, LCI e LCAs. Na sequência vem os fundos e por último, as ações.

Desconfiança

E com relação a confiança sobre as instituições que atuam com investimentos, os entrevistados da pesquisa disseram que apenas 31% deles confiam nas recomendações de assessores de investimento das empresas.

Além delas, outra pessoa que foi bastante citada foi a figura do gerente de banco. Na pesquisa, apenas 33% relataram que confiam nos seus gerentes das instituições financeiras nas quais têm conta.

Vem, investidor pessoa física

Assim como anunciou a B3 em evento no fim do ano passado, uma das questões que vem sendo discutidas é a criação de novos produtos voltados para a pessoa física.

Mesmo sem adiantar os novos lançamentos, a instituição adiantou que está em discussão com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para que o investimento em BDRs (recibos de ações de empresas estrangeiras negociadas na bolsa americana) possa ser disponibilizado para investidores pessoa física sem restrição de valores e não apenas para investidores qualificados.

Hoje, para acessar esse tipo de investimento é preciso ter investimentos financeiros acima de R$ 1 milhão.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Viagem bilionária

Bilhete dourado: comprador misterioso gasta R$ 1,4 bilhão para ir ao espaço com Jeff Bezos

O turista espacial superou cerca de sete mil ofertas em um leilão beneficente realizado para definir o tripulante da espaçonave New Shepard

Fechamento dos mercados

Vacinação no Brasil volta a fazer preço, e Ibovespa sobe 0,5%, deixando para trás cautela com ‘Super Quarta’; dólar recua mais de 1%

Mercado deve operar em compasso de espera até a próxima quarta-feira, quando os BCs do Brasil e dos Estados Unidos divulgarão as suas decisões de política monetária

Realização brusca?

Com uma alta de mais de 800% no ano, ações da Fertilizantes Heringer recuam 40% em um único dia

A companhia, que se encontra em recuperação judicial, já subiu mais de 800% só neste ano

Oscar do jornalismo

Victor Aguiar, repórter do Seu Dinheiro, é indicado ao prêmio Comunique-se; saiba como votar

O repórter Victor Aguiar, do Seu Dinheiro, é um dos dez indicados na categoria “Economia- mídia escrita” do prêmio Comunique-se

Nova rodada

Auxílio emergencial será prorrogado por mais três meses, afirma Guedes

O benefício será estendido até outubro nos mesmos valores atuais, com parcelas de R$ 150 a R$ 375 que contemplam cerca de 39 milhões de brasileiros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies