Menu
2019-09-11T20:03:00-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Se deu mal

B3 perde ação de R$ 2,7 bilhões na Receita e agora vai recorrer à Justiça

Empresa dona da bolsa foi condenada pelo Carf por suposta irregularidade no processo de fusão da antiga Bolsa de Valores de São Paulo com a Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F)

11 de setembro de 2019
19:55 - atualizado às 20:03
B3 Bolsa ações
Imagem: Shutterstock

Um dia para ser esquecido pela diretoria e pelos investidores da B3. A empresa dona da bolsa sofreu um duro revés nesta quarta-feira (11) no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

A Câmara Superior do órgão da Receita Federal decidiu manter a condenação da empresa no julgamento de um recurso sobre a amortização de ágio feita na operação de incorporação do negócios da Bovespa Holding, em 2008.

O negócio marcou a fusão da antiga Bolsa de Valores de São Paulo com a Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), fechado meses depois da abertura de capital das companhias.

O ato é relacionado a supostas infrações cometidas pela B3 na Receita Federal nos exercícios de 2010 e 2011. O valor atualizado da multa é de R$ 2,7 bilhões.

Em fato relevante divulgado aos investidores, a B3 afirmou que levará o caso à Justiça. Segundo a diretoria da companhia, o ágio constituído seguiu todos os trâmites legais, "em estrita conformidade com a legislação fiscal".

Para quem é investidor, vale a pena ficar atento às ações da companhia nesta quinta-feira (12), já que o fato relevante tem potencial para movimentar o preço dos papéis. No pregão de hoje, as ações ordinárias da B3 fecharam em alta de 1,44%, negociadas a R$ 44,53. No ano, os papéis da B3 acumulam valorização de 66,8%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

em meio à crise

Em reunião com empresários, Bolsonaro defende vacinação e diz não ter preocupação com CPI da Covid

Presidente e ministros participaram de uma videoconferência com o grupo que reúne os 50 maiores grupos privados do País

seu dinheiro na sua noite

Ação da Moura Dubeux caiu 50% desde o IPO. Ficou barata?

O ano de 2020 começou promissor para a economia brasileira e com boas perspectivas para a chegada de novas empresas à bolsa. A temporada de IPOs se iniciou nos primeiros dias de fevereiro, com a estreia da construtora Mitre, seguida da empresa de tecnologia Locaweb. Mais para meados do mês, vimos a abertura de capital […]

ampliação de sortimentos

Lojas Americanas compra Imaginarium e prevê aumentar marcas próprias

Companhia anunciou aquisição do Grupo Uni.co, mas não revelou valores; com negócio, Americanas avança sobre varejo especializado em franquias

FECHAMENTO

Mercado olha desconfiado para Orçamento e Ibovespa acompanha queda do exterior; dólar fica estável

Com a agenda de indicadores esvaziada e a véspera de feriado, os investidores acabaram optando pela cautela

Prioridade na Casa

Câmara aprova requerimento de urgência sobre projeto de privatização dos Correios

A medida permite que a proposta “fure” a fila de votação de projetos e pode agilizar o processo de desestatização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies