Menu
2019-07-26T14:17:58+00:00
economia que patina

Setor da construção apresenta pequena melhora, mas segue com dificuldades

Índice de evolução do nível de atividade aumentou 1,3 ponto em junho, para 48,2 pontos, e o dado do emprego melhorou, com alta de 2,2 pontos, para 47,2 pontos

26 de julho de 2019
14:17
indústria-brasileira
Indústria brasileira - Imagem: José Cruz/Agência Brasil

Os dados da Sondagem Indústria da Construção divulgados nesta sexta-feira, 26, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostram que o setor segue enfrentando dificuldades, mas também revelam uma tendência de melhora futura. O índice de evolução do nível de atividade aumentou 1,3 ponto em junho, para 48,2 pontos, e o dado do emprego melhorou, com alta de 2,2 pontos, para 47,2 pontos.

Mesmo ainda abaixo da linha divisória dos 50 pontos do estudo, o índice de atividade cresceu pelo quinto mês consecutivo, acumulando alta de 4,2 no período, e, além disso, está 1,5 ponto acima do registrado em junho de 2018, 2,7 pontos acima de sua média histórica e é o maior desde novembro de 2013, quando foi a 49,5 pontos. "Ou seja, ainda que abaixo da linha divisória, o índice sugere um cenário bem mais benigno para o setor", diz a CNI.

O índice de evolução do número de empregados também apresenta quadro mais favorável. Com a alta de 2,2 pontos, para 47,2 pontos, junho representa o quinto aumento consecutivo do índice, que acumula alta de 4,7 pontos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O estudo revela ainda que a falta de demanda é apontada como um dos principais problemas enfrentados pelas empresas do setor, mas os índices de condições financeiras, ainda que bem abaixo do observado antes da crise, voltaram a melhorar no segundo trimestre.

Apesar do ainda fraco desempenho e de um cenário de espera da retomada, as expectativas da construção melhoraram pelo segundo mês consecutivo. Os índices de expectativa cresceram na comparação com o mês anterior e todos eles se afastaram da linha divisória de 50 pontos, "mostrando maior otimismo dos empresários da indústria da construção", com o nível da atividade (56,4 pontos), novos empreendimentos e serviços (56,4 pontos), compra de insumos e matérias-primas (55,1) e número de empregados (54,6).

Nesta edição do estudo, o índice de intenção de investimento também registrou alta de 3,6 pontos, alcançando 36,6 pontos. "O aumento sucede dois meses de virtual estagnação (crescimento de 0,1 ponto), que, por sua vez, haviam interrompido série de três meses de queda. Com a alta, o índice situa-se 2,9 pontos acima da média histórica do indicador".

A Sondagem Indústria da Construção consultou 488 empresas, sendo 172 de pequeno porte, 209 médio de porte e 107 de grande porte. O período da coleta dos dados foi de 1º a 11 de julho de 2019.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Entrevista

Criador da CVM diz que mercado brasileiro não precisa de mais regulação

Para Roberto Teixeira da Costa, momento é de libertar a capacidade criativa das pessoas; em entrevista ao Seu Dinheiro, ele fala sobre mercado de capitais, economia brasileira e a figura do analista de investimentos

Seu Dinheiro na sua noite

Lucro, pra que te quero?

Podem me chamar de antiquado ou de romântico, mas sou do tempo em que empresa boa é empresa que dá lucro. Mas reconheço que, diante das mudanças abruptas na forma como consumimos produtos e serviços, olhar para a chamada última linha do balanço das companhias ficou meio fora de moda. No lugar do lucro, o […]

Xiiii...

Oi avisa Anatel que pode ficar sem dinheiro para operar a partir de fevereiro

Diagnóstico da situação da empresa indicou que o dinheiro em caixa da operadora chegou ao “mínimo necessário”

Ouça o que bombou na semana

Podcast Touros e Ursos: O furacão das eleições na Argentina e o fantasma da recessão mundial

Seu Dinheiro traz um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

Gás na economia

FGTS deve ter impacto positivo sobre o PIB em 0,20 ponto percentual em 2019, diz consultoria

Considerando saques de R$ 36,5 bilhões no total até março de 2020, 4E Consultoria também projeta impacto de 0,08 ponto percentual no PIB do ano que vem

Tango (ainda mais) triste

Fitch rebaixa rating da Argentina de ‘B’ para ‘CCC’

Agência de classificação de risco afirma que rebaixamento reflete “elevada incerteza de políticas” após os resultados das eleições primárias

Balanço dos balanços

Petrobras lidera ranking de maiores lucros no 2º trimestre entre empresas de capital aberto; Oi é lanterninha

Resultado líquido positivo de R$ 18,8 bilhões registrado pela estatal foi quase três vezes maior do que o segundo colocado no ranking

estratégia que dá certo

‘Meu pai me ensinou a comprar com desconto’, diz Klein sobre Via Varejo

Comprar quando o setor ou o vendedor está em crise é estratégia de Michael Klein, a mesma usada para arrematar, em junho, 1,6% das ações da Via Varejo

Líder da negociação

Maia diz saber onde está ‘problema político’ de cada reforma tributária

Presidente da Câmara também disse não saber qual das reformas que estão na mesa é tecnicamente melhor

tá difícil

Economia opera abaixo da capacidade em todas as regiões do País, diz BC

Avaliação consta no Boletim Regional divulgado pelo Banco Central nesta sexta-feira, 16. Confira os detalhes por região

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements