Menu
2019-10-22T08:45:44+00:00
Novas Pecs

PEC emergencial e reforma administrativa são as prioridades

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que a proposta que aciona gatilhos para conter as despesas e a reforma administrativa têm mais condições de avançar primeiro no Congresso Nacional.

22 de outubro de 2019
8:41 - atualizado às 8:45
Maia reforma tributária
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, durante instalação da Comissão Especial da reforma tributária - Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Depois da divisão dos projetos da agenda econômica entre o Senado Federal e a Câmara dos Deputados, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que a proposta que aciona gatilhos para conter as despesas e a reforma administrativa têm mais condições de avançar primeiro no Congresso Nacional.

O Congresso entra agora na segunda onda de reformas, depois da aprovação da Previdência. O que tem condições de avançar primeiro?
A reforma administrativa e a proposta dos gatilhos para controlar as despesas públicas são as que têm um cenário de mais clareza. Enquanto tentamos, com a reforma tributária, organizar a comissão mista, sob o comando do presidente (do Senado) Davi Alcolumbre DEM-AP), para ter um texto de consenso nas duas Casas.

Até o fim do ano, vamos trabalhar com urgência para a PEC dos gatilhos para que possamos conseguir abrir espaço para investimentos no Orçamento do próximo ano. A reforma administrativa queremos pronta, pelo menos na Câmara, para votar em plenário.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A articulação para a votação das reformas, como a tributária, não pode ficar prejudicada pela crise do PSL.

A crise é do partido. Não vai interferir no nosso trabalho. Vamos continuar trabalhando, A reforma tributária tem um eixo que é muito parecido nas duas Casas. Agora é só fazer ajuste sobre se é um IVA (imposto único sobre consumo que vai ser criado com a fusão dos outros tributos) nacional ou dual.

A Câmara, a princípio, tem uma visão e o Senado, outra. Importante é a gente sentar e construir um texto único, já que os governados apresentaram a sua proposta pela primeira vez. A maioria dos prefeitos está a favor.

Há algum conflito nos setor de serviços, mas é importante que os empresários participem em vez de refutarem a reforma. Que eles nos ajudem a construir o texto, até porque na previdenciária, eles foram menos atingidos. Os mais atingidos foram os servidores, a classe média e os brasileiros mais simples.

A proximidade das eleições não vai comprometer essa agenda?
Não acho. Temos urgência. Todos se deram conta de que o Orçamento público hoje está muito mais focado nos interesses particulares que foram vitoriosos nos últimos 30 anos no plenário do Congresso. Nada que não seja legítimo. Foi tudo pelo voto.

Mas está na hora de reconstruir o Orçamento e modernizar o Estado e garantir a eficiência do setor público e segurança jurídica para o setor público voltar a investir. E, com essas reformas, garantir o crescimento.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo e Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

O vai e vem dos mercados

Bolsas de Nova York fecham sem direção única, com S&P 500 em patamar recorde de fechamento

O índice Dow Jones fechou estável, em 27.784,61 pontos, o Nasdaq teve leve recuo de 0,04%, a 8.479,02 pontos, e o S&P 500 subiu 0,09%, a 3.096,82 pontos

Seu Dinheiro na sua noite

Show dos atrasados

Uma importante tradição da internet brasileira foi quebrada neste ano. Estou falando do #ShowDosAtrasados do Enem. As imagens de pessoas desesperadas chegando para a prova depois do horário simplesmente não aconteceram. Mas, no mercado financeiro, os atrasados de sempre não decepcionaram. Que o diga a agência de classificação de risco Fitch, que decidiu hoje manter […]

Investimento em ação

Petrobras inicia produção de petróleo e gás natural na plataforma P-68

Plataforma, do tipo FPSO, está localizada a aproximadamente 230 km da costa do Estado do Rio de Janeiro

220% do PIB

Dívida de países emergentes vai a US$ 71,4 trilhões e tem novo recorde histórico

Dados do IIF mostram que Chile, Coreia do Sul e Argentina foram os mercados onde os passivos mais aumentaram na comparação ano a ano

Definindo estratégias

Em encontro do PT, Lula diz que partido não nasceu para ser sigla de apoio

Comentário foi feito em meio a discussões de que o PT poderia compor candidaturas de outros partidos de esquerda nas eleições municipais do ano que vem

320% do PIB

Dívida global bate novo recorde a US$ 250 trilhões

Levantamento é do Instituto Internacional de Finanças (IIF) que estima que endividamento vai continuar subindo até o fim do ano

Tesourada mexicana

Banco Central do México corta taxa de juros em 25 pontos-base, para 7,5%

Decisão foi tomada por maioria, mas dois dirigentes votaram por um corte maior, a 7,25% ao ano

SUGESTÃO DE LEITURA

Eu falei para minha irmã comprar…

Essa ação é considerada uma “oportunidade de uma vida” ou mesmo “a verdadeira Magazine Luiza”. Os leitores do Seu Dinheiro podem consultar esse conteúdo de graça.

Dúvidas atrás de dúvidas

Bolsas da Europa fecham em queda, com incertezas sobre acordo entre EUA e China

Apesar de resultados econômicos positivos da Alemanha, a cautela no mercado também foi alimentada por dados fracos no Reino Unido e na China

Joia reluzente

A Vivara cresceu no trimestre e já começa a entregar uma das promessas do IPO

A Vivara mostrou crescimento da receita líquida e um aumento importante nas vendas do e-commerce — resultados que deram força às ações da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements