🔴 SEM JOGUINHOS, NEM APOSTAS: ESTA FERRAMENTA PODE GERAR GANHOS DE ATÉ R$ 3 MIL POR DIA – CONHEÇA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
ENERGIA VERDE

Dá para lucrar com ESG? Não segundo o CEO desta gigante russa do petróleo. Veja as previsões do executivo sobre a transição energética

Segundo o presidente da petroleira russa Rosneft, Igor Sechin, os objetivos da transição energética em sua forma atual são “ideológicos e irreais”

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
9 de junho de 2024
11:48 - atualizado às 10:36
transição energética, petróleo, energia verde, energia renovável
Imagem: Getty Images / Canva Pro

As teses de investimentos focados em boas práticas ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG) conquistaram os holofotes nos últimos anos, em meio a discussões em torno da necessidade de realizar uma transição energética.

Mas para o CEO de uma gigante do petróleo, apesar das preocupações com o meio ambiente, os objetivos da transição energética em sua forma atual são “ideológicos e irreais”.

Segundo o presidente da petroleira russa Rosneft, Igor Sechin, “não existem fontes lucrativas para a transição 'verde'”.

“Sua implementação é uma ilusão, o que leva à retirada de investimentos do setor de energia tradicional. Ou seja, não haverá nem uma nem outra", disse Sechin. 

A declaração foi feita no último sábado (8), no Painel de Energia do 27º Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, na Rússia.

  • As melhores recomendações da Empiricus na palma da sua mão: casa de análise liberou mais de 100 relatórios gratuitos; acesse aqui 

Os investimentos em transição energética

Segundo o CEO, apesar dos cerca de US$ 10 trilhões investidos na transição energética nas últimas duas décadas em todo o mundo, as fontes de energia alternativas não conseguiram substituir os combustíveis tradicionais.

Hoje, a energia eólica e solar fornecem menos de 5% da produção mundial de energia, e os veículos elétricos representam cerca de 3%, de acordo com dados apresentados no painel. 

No mesmo período em que foi investido na transição, o consumo de petróleo, gás e carvão cresceu cumulativamente 35%, enquanto sua participação combinada na matriz energética global permaneceu inalterada.

Com isso, para atingir as metas do Acordo de Paris, até 2030 os gastos globais com mudanças climáticas precisarão ser de cerca de US$ 9 trilhões por ano, o que é cinco vezes mais do que foi gasto em 2023, segundo cálculos do painel. 

"Obviamente, a agenda climática exigirá a criação de um novo tipo de infraestrutura, como já ocorreu muitas vezes antes", disse o CEO da gigante do petróleo.

Para Sechin, a transição energética deve ser "bem equilibrada e focada em atender aos interesses da maioria", que garantirá o crescimento do consumo de energia nos próximos anos. 

“São os países desenvolvidos que representam uma minoria da população mundial hoje e que mais contribuíram para a crise climática, responsáveis por 65% das emissões acumuladas nos últimos 200 anos."

Veja também:

Transição energética e a demanda pelo petróleo

Na visão do dirigente da petroleira russa, superar a desigualdade energética é impossível sem o fornecimento confiável de petróleo e gás. 

"O petróleo é usado para a produção de uma enorme quantidade de bens do dia a dia. Abrir mão do petróleo também significaria abrir mão do modo de vida moderno", afirmou Igor Sechin.

Mesmo com as discussões sobre transição energética, as projeções indicam um aumento do consumo de petróleo. 

Segundo a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), a demanda por petróleo deve crescer quase 20%, atingindo 116 milhões de barris por dia (bpd) até 2045.

Ainda nas projeções da Opep, a commodity deve continuar a representar cerca de 30% da matriz energética global nos próximos 20 anos.

A indústria de petróleo

Somado a isso, Sechin diz que a estocagem de reservas por empresas ocidentais e do Oriente Médio pode gerar uma expectativa de grandes mudanças no mercado. 

"A presença desses barris fantasmas, que podem ter um impacto significativo no mercado, neutralizará o efeito dos cortes voluntários de produção realizados pelos principais membros da Opep."

Para a indústria de petróleo russa, o CEO acredita que uma queda nos preços pode significar a possibilidade de remover todas as restrições relacionadas ao teto de preço, enquanto a parte das receitas do orçamento federal aprovado é baseada no preço do petróleo bruto de US$ 60 por barril. 

"Nessas condições, a capacidade da Opep+ de responder prontamente a novos fatores emergentes de influência será de fundamental importância para estabilizar os mercados mundiais", disse.

*Com informações de Estadão Conteúdo.

Compartilhe

LOTERIAS

Ainda não jogou na Quina de São João? Corre que ainda dá tempo; veja como apostar

20 de junho de 2024 - 5:52

Enquanto a Quina de São João se aproxima, a Lotofácil continua justificando a fama de loteria menos difícil do Brasil

SEM BOLA DIVIDIDA NO BC

Campos Neto interrompe cortes na Selic: em decisão unânime, Copom mantém a taxa básica de juros em 10,5% ao ano

19 de junho de 2024 - 18:39

A decisão vem em linha com as expectativas do mercado, que já esperava a manutenção após a deterioração do cenário fiscal brasileiro e as incertezas sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos

LOTERIAS

Enquanto a Mega-Sena acumula de novo, a Lotofácil faz o primeiro milionário da semana

19 de junho de 2024 - 5:43

Uma pessoa ganhou sozinha na Lotofácil e o prêmio da Mega-Sena está agora em R$ 60 milhões; enquanto isso, a Caixa Econômica Federal se prepara para sortear a Quina de São João

AVANÇO OU RETROCESSO?

O Banco Central vai virar empresa pública? Senado discute a autonomia financeira do BC — veja o que pensam especialistas 

18 de junho de 2024 - 19:10

Audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foi realizada nesta terça-feira (18) com a presença de economistas e ex-presidentes do BC

E AGORA, SHEIN?

A taxação das ‘blusinhas’ vem aí: Lula dá sinal de que vai sancionar impostos sobre compras internacionais — mas não está feliz com isso

18 de junho de 2024 - 13:29

Para o petista, a decisão de taxar as compras internacionais de até US$ 50 com um imposto de 20% é “equivocada”; entenda a situação

MERCADOS HOJE

Dólar salta na abertura e vai a R$ 5,44: o ataque de Lula à Campos Neto que fez o real cair ainda mais

18 de junho de 2024 - 10:32

O presidente da República deu entrevista à Rádio CBN de Londrina e voltou a criticar o posicionamento político do chefe da autoridade monetária

VAI OU NÃO VAI

Governo e Congresso não entram em acordo para fim do orçamento secreto — e STF entra para fazer conciliação

18 de junho de 2024 - 8:39

Ex-ministro da Justiça do governo Lula, Dino herdou a relatoria do processo ao assumir a cadeira da ministra Rosa Weber, que conduziu a ação sobre o orçamento secreto no STF

LOTERIAS

Lotofácil começa semana com tudo enquanto apostadores se preparam para a Quina de São João

18 de junho de 2024 - 5:51

Enquanto a Lotofácil teve 2 ganhadores na noite de segunda-feira, a Mega-Sena acumulada corre hoje valendo R$ 53 milhões

BOLETIM FOCUS

Mercado vê piora na inflação e no dólar — e já não acredita mais que os juros voltarão em 2024, mesmo com críticas de Lula

17 de junho de 2024 - 9:19

Além dos principais indicadores, outros números do Focus chamam a atenção, como o déficit da conta corrente de 2024, que saiu de US$ 33,55 bilhões para US$ 36,20 bilhões

NO PALÁCIO DA ALVORADA

Em meio a crise sobre meta fiscal, Lula convoca Haddad e Tebet para debater revisão de gastos e alfineta Congresso

17 de junho de 2024 - 8:32

A revisão de despesas, portanto, parece se impor, mas dependerá, primeiro, do aval de Lula e, depois, da disposição dos parlamentares

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar