🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
EVASÃO FISCAL

Conspiração bilionária: saiba como um grande banco suíço escondia US$ 5,6 bilhões em dinheiro de contribuintes dos EUA

A punição, no entanto, será bem mais branda do que o valor escondido pela divisão bancária do Grupo Pictet, que tem mais de 200 anos de história; confira

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
4 de dezembro de 2023
19:45 - atualizado às 18:01
Ilustração de remessa de dólares entre dois celulares
Remessa de dólares - Imagem: Shutterstock

Esconder US$ 5,6 bilhões (R$ 27,4 bilhões) não é tarefa fácil, mas bem que um grande banco suíço tentou. O Banque Pictet admitiu ter conspirado com os contribuintes dos EUA e de outros países em um processo de evasão fiscal. 

A punição, no entanto, será bem mais branda do que o valor escondido pela divisão bancária do Grupo Pictet, que tem mais de 200 anos de história: uma restituição de US$ 122,9 milhões (R$ 603,2 milhões) e multas como parte de um acordo com os procuradores.

Como parte do acordo, o banco também concordou em cooperar com as investigações em curso sobre contas bancárias ocultas.

Se o banco cumprir os termos do pacto, o Departamento de Justiça concordou em adiar o processo por três anos e depois rejeitar a acusação de conspiração criminosa para fraudar o fisco. 

O esquema

O banco tinha 1.637 contas em nome de clientes norte-americanos entre 2008 e 2014, que coletivamente evadiram US$ 50,6 milhões em impostos dos EUA.

As próprias contas detinham mais de US$ 5,6 bilhões dos cerca de US$ 20 bilhões em ativos totais dos contribuintes dos EUA que o banco geriu durante o período relevante.

Os promotores acusaram o Grupo Pictet de ajudar clientes a fugir dos impostos dos EUA abrindo, mantendo e ocultando contas não declaradas para eles.

O banco usou “vários meios” para ocultar essas contas, segundo o acordo de diferimento do processo.

Também mantinha correspondências relacionadas às contas dos clientes no banco, em vez de enviá-las aos clientes nos EUA, a fim de “ajudar a garantir que os documentos que refletiam a existência das contas permanecessem fora dos EUA e fora do alcance das autoridades fiscais norte-americanas”. 

Além disso, formou e geriu entidades offshore que “não tinham qualquer finalidade comercial, mas existiam apenas para ajudar os clientes-contribuintes do Grupo Pictet nos EUA a ocultar as suas contas e ativos offshore das autoridades fiscais dos EUA”.

O Grupo Pictet manteve cerca de 529 entidades offshore para as contas dos EUA em questão durante o período relevante.

O grupo também ajudou os clientes que evadiam impostos nos EUA a manter o dinheiro não declarado no exterior, transferindo fundos de contas não declaradas para contas que pareciam ser detidas por clientes não americanos.

Essas contas ainda eram efetivamente controladas pelos clientes-contribuintes dos EUA por meio de “doações fictícias”.

ONDE INVESTIR EM DEZEMBRO: VEJA RECOMENDAÇÕES GRATUITAS EM AÇÕES, FIIS, BDRs E CRIPTOMOEDAS

O banco se arrependeu?

O Grupo Pictet afirmou em comunicado que o acordo segue a “extensa cooperação com as autoridades dos EUA, em total conformidade com a lei suíça”.

“O Pictet está satisfeito por ter resolvido esta questão e continuará a tomar medidas para garantir que os seus clientes cumprem as suas obrigações fiscais”, diz o comunicado.

“Erradicar a prevaricação financeira continua a ser uma prioridade para este Gabinete”, afirmou Damian Williams, procurador dos EUA para o Distrito Sul de Nova York.  “Encorajamos as empresas e instituições financeiras a virem até nós para denunciar irregularidades antes de chegarmos até vocês”, acrescentou.

*Com informações da CNBC

Compartilhe

THE FINAL COUNTDOWN

Contagem final? Como Trump pode consolidar indicação republicana antes do tempo e encarar Biden em novembro

23 de fevereiro de 2024 - 19:55

A vitória de Trump na Carolina do Sul escreveria o capítulo final de uma das histórias políticas mais importantes da última década

A MÁQUINA DE GUERRA VAI PARAR?

O presente de grego de Biden para Putin: 500 sanções dos EUA marcam o segundo ano da guerra entre Rússia e Ucrânia

23 de fevereiro de 2024 - 18:15

A União Europeia (UE) e o Reino Unido também anunciaram medidas punitivas e a resposta de Moscou não demorou muito; veja como o Kremlin reagiu

A SOCIEDADE DA NEVE

Este homem sobreviveu a uma queda de avião e a 72 dias na neve. Aqui está como ele fez isso — e o que você pode aprender

23 de fevereiro de 2024 - 14:32

Nando Parrado encerrou o BTG Summit 2024 com a palestra ‘Lições de Vida’; veja aqui os principais insights da apresentação

SEM FÓRMULA MÁGICA

Argentina precisa de um milagre? FMI dá a receita para os hermanos colocarem a casa em ordem

23 de fevereiro de 2024 - 13:21

Uma das maiores economistas do Fundo esteve na Argentina, onde conversou com o presidente Javier Milei e diversos membros do governo, incluindo o ministro da Economia, Luis Caputo; veja o que ela propôs

O RASANTE DA ÁGUIA

A China vai parar os EUA? As projeções da S&P Global para a maior economia do mundo este ano

22 de fevereiro de 2024 - 17:59

A agência de classificação de risco revisou de maneira significativa as previsões para a economia norte-americana e diz também o que espera da inflação e dos juros por lá

A FATURA VEIO ALTA

O primeiro prejuízo em 20 anos: o preço que o Banco Central Europeu teve que pagar para colocar a inflação de volta aos trilhos

22 de fevereiro de 2024 - 16:46

O BCE reportou 1,3 bilhão de euros (R$ 7 bilhões) em perdas no ano passado e o pior ainda pode estar por vir; entenda essa história

BAIXO NÍVEL, ALTA TENSÃO

Putin ‘FDP’, Biden ‘caubói’ e uma guerra nas estrelas: o que sabemos sobre a mais nova treta entre EUA e Rússia

22 de fevereiro de 2024 - 13:24

Presidentes de EUA e Rússia trocam farpas em meio a especulações de que uma guerra nas estrelas estaria mais próxima do que imaginamos

DEPOIS DO BALDE DE ÁGUA FRIA

Mistério revelado? Ata do Fed dá pistas do que pode acontecer com os juros em março

21 de fevereiro de 2024 - 17:27

Os investidores aguardavam o documento para entender o futuro da taxa referencial da maior economia do mundo e já se reposicionaram depois dos novos sinais desta quarta-feira (21)

A VISTA DE BLINKEN

Outro puxão de orelha em Lula? O que o braço direito de Biden disse para o petista em duas horas de conversa e no meio de uma crise

21 de fevereiro de 2024 - 16:11

O chefe da diplomacia norte-americana esteve no Palácio do Planalto em meio à tensão nas relações entre Brasil e Israel; saiba o que foi assunto neste encontro

FUGINDO DA MORDIDA DO LEÃO

Como Jeff Bezos “driblou” impostos para embolsar uma quantia bilionária com a venda de ações da Amazon

21 de fevereiro de 2024 - 14:30

O dono da gigante do varejo eletrônico vendeu agora mais 14 milhões de ações da empresa, levantando US$ 2,4 bilhões com a transação

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies