IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2023-01-06T15:21:47-03:00
Beatriz Azevedo Pinto
DE OLHO NAS REDES

O “show de horrores” no TikTok: o vale tudo domina a plataforma e cria um monstro sedento por fama; entenda

O TikTok quer deixar de ser conhecido como a “rede das dancinhas” mas o conteúdos apelativos dominam a plataforma; entenda

8 de janeiro de 2023
7:00 - atualizado às 15:21
TikTok
Imagem: Shutterstock

A fama está a um viral de distância — para o bem ou para o mal. O TikTok está criando uma nova geração de subcelebridades e intensificou o vale tudo por views que sustenta as redes sociais. Agora, o jogo mudou de nível. 

Estamos falando de uma plataforma que revolucionou a maneira de entregar conteúdo. 

As outras precisam de alguma forma de engajamento (likes, compartilhamentos, comentários e etc) para que o algoritmo identifique o conteúdo que caiu no gosto do público e faça a ‘magia’ da viralização acontecer. 

O TikTok é diferente. 

Tudo começa com um ‘teste’. Primeiro, o vídeo é distribuído para um grupo pequeno de pessoas e, se a maior parte delas o assistir por um bom tempo — leia-se um ou dois minutos — o conteúdo passa de fase. Em seguida, o algoritmo mostra o vídeo para uma parcela maior de usuários. 

O tribunal se perpetua conforme o público colabora e o número de views de um ‘zé ninguém’ pode chegar à casa das centenas de milhões. 

“O TikTok sabe exatamente o que eu quero ver”

Ouvi essa frase de uma conhecida e ela resume como o app se transformou na TV da nova geração. “Ele elimina a ansiedade da escolha”, diz uma reportagem do The Washington Post que procura destrinchar os mecanismos da rede e entender sua relação com os jovens. 

Essa é a engrenagem responsável por transformar a rede social chinesa em uma potência na criação de  ‘novos famosos’. Para você ter uma noção, o TikTok tem mais de 40 mil contas com mais de 1 milhão de seguidores. O Instagram tem 23 mil. 

Assim, o “sonho americano” ganhou uma versão adolescente da geração Z. Agora, o  imaginário de uma legião de pessoas é tomado por um questionamento: “e se eu for o próximo?”

O show de horrores

Basta colocar o termo “TikTok” no buscador do Google para aparecer uma enxurrada de vídeos que tentam dar o caminho das pedras do estrelato por lá. Mas o que realmente viraliza na “rede social das dancinhas”? 

Depois de mais de dois anos usando o TikTok, uma coisa ficou clara: acima de qualquer outra, a plataforma vive à base do impacto: quem cria conteúdo para a rede chinesa precisa impressionar em menos de dois segundos. 

Os criadores de conteúdo têm que entrar no jogo. Mas a verdade é que, apesar de termos acesso ao funcionamento básico da rede, ninguém sabe ao certo o que o algoritmo promove ou bane. 

Então, na dúvida, a fórmula parece ser “apele o máximo possível”. Isso cria algumas “aberrações”, como jovens e adolescentes que se expõem de forma quase pornográfica em danças que viralizam, fórmulas para deixar seu amado “obcecado em 7 dias”, receitas para perder peso em um mês e assim por diante. 

Um caso específico que me chamou a atenção foi o da “professora do TikTok”, que realmente ensina inglês em uma escola particular, mas decide usar o tempo da aula para fetichizar a profissão e até os alunos menores de idade. 

Com 7,5 milhões de seguidores, Cibelly Ferreira se esforça em criar vídeos em que dança com estudantes e simula alguma tensão sexual com os próprios alunos na sala de aula.

É um circo de horrores, mas funciona.  Resta saber por que o aplicativo que vem tentando deixar de ser conhecido como um antro de banalidades ainda permite que coisas assim viralizem.

E o Seu Dinheiro com isso? 

Mesmo que as regras do jogo pareçam não favorecer o jornalismo, o Seu Dinheiro está presente no TikTok diariamente com uma série de conteúdos que podem realmente fazer diferença na sua vida. 

Publicamos vídeos especiais com análises de mercado, entrevistas especiais, a opinião dos principais analistas e gestores do país, notícias que podem impactar o seu bolso e muito mais. Tudo isso em conteúdos bem humorados e rápidos.  Clique aqui para nos seguir por lá.

Nós também estamos presentes no Instagram, entregando tudo o que você precisa saber para tomar boas decisões para o seu patrimônio. Clique aqui para nos seguir por lá.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

LOTERIAS

Lotofácil e Quina acumulam; Mega-Sena pode pagar R$ 115 milhões hoje

1 de fevereiro de 2023 - 6:01

Mega-Sena está acumulada desde o sorteio da virada; Lotofácil e Quina também oferecem prêmios milionários nesta quarta-feira

maus ventos

O Brasil vai acabar? Inflação pode deixar de responder ao BC se Lula conseguir mudar meta, dizem gestores

31 de janeiro de 2023 - 21:24

Rodrigo Azevedo, da Ibiuna, e Felipe Guerra, da Legacy, estão com visão pessimista para o Brasil

DIA 31

Está confirmado: Lula vai para os EUA no dia 10 de fevereiro — veja o que ele vai discutir com Biden

31 de janeiro de 2023 - 20:06

Enquanto o encontro não chega, o petista tentou acalmar os ânimos dos investidores — que seguem desconfiados em relação à responsabilidade fiscal do novo governo

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa sobe em meio ao caos de um interminável janeiro; o que afeta a bolsa nos próximos dias?

31 de janeiro de 2023 - 18:57

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

MELHORES DO MÊS

Renascimento cripto: bitcoin (BTC) volta a brilhar, sobe mais de 30% e é disparado o melhor investimento de janeiro; títulos do Tesouro ficam na lanterna

31 de janeiro de 2023 - 18:46

As medalhas de prata e bronze foram para o ouro e para o Ibovespa, em um movimento de busca por segurança — e barganhas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies