🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
OCTÓGONO DOS COMBUSTÍVEIS

Haddad chama Campos Neto para a briga da gasolina: o recado do ministro da Fazenda para o presidente do BC

A Petrobras, que mais cedo anunciou a redução do preço da gasolina e do etanol para as refinarias, também não escapou dos golpes desferidos por Haddad

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
28 de fevereiro de 2023
19:25
O ministro da Fazenda, Fernando Haddad - Imagem: Rovena Rosa/Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, chamou o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, para o tatame nesta terça-feira (28), ao detalhar a decisão do governo sobre a cobrança de impostos federais sobre os combustíveis. 

Ao anunciar que a reoneração de tributos sobre a gasolina será de R$ 0,47 e, sobre o etanol, de R$ 0,02, Haddad mandou um recado para a autoridade monetária: “o governo está fazendo a sua parte, esperamos agora que o Banco Central cumpra o que está nas atas”. 

O ministro da Fazenda se referiu à prioridade que o governo deu à preservação da questão fiscal do país em meio a uma queda de braço entre a ala econômica e a ala política — a primeira defendendo a volta da cobrança dos impostos sobre os combustíveis e, a segunda, lutando pela manutenção da desoneração, de olho na popularidade de Luiz Inácio Lula da Silva. 

“As medidas anunciadas hoje pelo governo são benéficas para a inflação, o que abre espaço para o Banco Central cortar a taxa de juros”, disse Haddad. “As medidas podem ser vistas como impopulares, mas segundo a própria visão do Banco Central, não são, já que abrem espaço para uma taxa de juros menor”, acrescentou. 

Haddad não poupou Campos Neto e o Banco Central de mais golpes. O ministro da Fazenda voltou a criticar abertamente o nível da taxa de juros no Brasil — atualmente, a Selic está em 13,75% ao ano. 

“O nível atual da taxa de juros está produzindo muitos malefícios para a economia, elas têm um efeito perverso, causa problema no crédito, no horizonte de crescimento”, disse Haddad. 

“O país está unido em torno dessa causa [baixar a taxa de juros]. Empresas, o agronegócio e a indústria têm nos procurado. Essa é nossa resposta ao setor produtivo e esperamos que o BC reage da maneira prevista nas atas”, acrescentou. 

Haddad desfere golpes na Petrobras

Haddad não chamou apenas o BC para o combate. O ministro também colocou a Petrobras no centro do octógono dos preços dos combustíveis. 

Mais cedo, a estatal anunciou a redução dos preços da gasolina e do diesel nas refinarias — o corte foi de R$ 0,13 e R$ 0,08 por litro, respectivamente, mas especulava-se que poderia chegar a R$ 0,25 no primeiro caso. 

Portanto, no caso da gasolina, a redução de R$ 0,13 por litro anunciado mais cedo pela Petrobras será compensada pela reoneração de R$ 0,47 em impostos federais; o saldo para as distribuidoras, assim, será de uma alta de R$ 0,34 no preço do combustível.

“O governo esperou para conversar com a Petrobras antes de anunciar a volta da cobrança dos impostos. A gente esperava que a queda dos preços anunciada hoje fosse maior para a gasolina”, afirmou Haddad, reforçando que não se trata de uma discussão em torno da política de preços da Petrobras. 

Mas nem por isso o ministro poupou a estatal. Adotando discurso parecido com o da administração anterior, Haddad lembrou do lucro bilionário da empresa, sinalizando que havia espaço para mais cortes. 

“Vocês vão ver o lucro da Petrobras amanhã”, afirmou Haddad. A estatal divulga na quarta-feira (28) o balanço do quarto trimestre de 2022 após o fechamento do mercado. 

Embora tenha reforçado que não estava discutindo a política de preços da Petrobras, o tema deve fazer parte do próximo capítulo da luta do governo contra o aumento dos combustíveis e da inflação — durante a campanha, Luiz Inácio Lula da Silva foi um crítico do sistema que atrela os preços praticados no Brasil às cotações internacionais do petróleo. 

  • Por que estamos no momento ideal para poder ganhar dinheiro com dividendos? O Seu Dinheiro preparou 3 aulas exclusivas para te ensinar como buscar renda extra com as melhores ações pagadoras da Bolsa. [ACESSE AQUI GRATUITAMENTE]

A decisão de hoje sobre a gasolina

Haddad convocou uma coletiva hoje para anunciar que a reoneração de tributos federais da gasolina será de R$ 0,47 e, do etanol, de R$ 0,02 — o aumento mantém o diferencial das alíquotas entre os dois combustíveis vigentes em 15 de maio de 2021, como previa a lei que garantiu a zeragem dos impostos no ano passado.

"Com a redução da Petrobras, o saldo líquido para a gasolina é de R$ 0,34", confirmou Haddad. "Reoneração do etanol é quase simbólica", acrescentou. 

Segundo Haddad, antes da desoneração promovida pelo governo de Jair Bolsonaro às vésperas da eleição, a alíquota sobre a gasolina era de R$ 0,69.

Ele afirmou ainda que o preço final da gasolina e do etanol na bomba depende da estrutura do mercado, mas ponderou que o Ministério de Minas e Energia vai entrar em contato com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para evitar que os postos se apropriem do ganho gerado pela redução promovida pela Petrobras nos preços na refinaria.

Ao iniciar a coletiva de imprensa, o ministro afirmou que a medida de reoneração foi uma decisão do presidente Lula. Ele também fez questão de destacar que a medida anunciada hoje faz parte do esforço realizado desde a fase de transição do governo para recompor o orçamento público do ponto de vista das receitas e despesas.

"A PEC da Transição foi aprovada justamente para que os compromissos de campanha fossem cumpridos", disse Haddad, citando a isenção do Imposto de Renda Pessoa Física para quem ganha até dois salários mínimos e o aumento do Bolsa Família.

"Receitas foram prejudicadas por um governo que visava reverter um quadro desfavorável, com medidas demagógicas de última hora, que prejudicaram muito o fiscal de 2023", acrescentou. 

O ministro ainda comentou que a prorrogação da desoneração nos primeiros dias de governo deveu-se a uma cautela do governo diante de rumores sobre golpe de Estado.

"Lula decidiu prorrogar desoneração até 28 de fevereiro, justamente porque havia rumores de um golpe de Estado, o que nos fizeram ter cautela para que as pessoas não fazerem o que fizeram em 8 de janeiro", disse, completando que o governo também queria esperar a posse do novo presidente da Petrobras, Jean Paul Prates.

O ministro da Fazenda aproveitou a coletiva para anunciar que a inclusão do imposto de exportação sobre o óleo cru vai gerar arrecadação de R$ 6,6 bilhões para todo o setor, considerando o aumento da alíquota de zero para 9,2%. A pasta prevê que o efeito sobre o lucro da Petrobras será de 1%.

Compartilhe

LOTERIAS

Mega-Sena decepciona de novo, mas Lotofácil faz um novo milionário no interior de SP

24 de maio de 2024 - 5:54

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena já está em R$ 47 milhões

APÓS FALA DE HADDAD

Inflação acima da meta não assusta — mas um outro desafio macroeconômico se impõe sobre o Brasil, diz André Esteves, do BTG Pactual

23 de maio de 2024 - 19:26

O economista avalia que o mercado “não precisa perder o sono”, mas sim manter a disciplina em relação ao sistema de metas de inflação

LEVANTAMENTO

Motoristas e entregadores de aplicativo ganham menos e trabalham mais, aponta Ipea

23 de maio de 2024 - 17:10

Entre 2012 e 2015, os motoristas tinham rendimento médio mensal de R$ 3.100. Em 2022, o valor auferido era inferior a R$ 2.400, uma queda de 22,5%

FAÇA SUAS APOSTAS

Em quanto tempo a inteligência artificial vai ultrapassar a humana? Elon Musk fala em 2 anos, mas CEO de big tech chinesa vê evolução lenta da IA

23 de maio de 2024 - 15:00

Enquanto CEOs norte-americanos avaliam que a Inteligência Artificial irá ultrapassar a humana em breve, bilionário chinês projeta mais de 10 anos para o feito acontecer

O MERCADO TAMBÉM ERRA

CEO do JP Morgan não descarta pouso forçado da economia dos EUA, mas alerta para uma possibilidade ainda pior

23 de maio de 2024 - 11:11

Jamie Dimon, o CEO do JP Morgan, não descarta a possibilidade de os juros voltarem a subir antes de o Fed iniciar um ciclo de cortes

SE PREPARA

Rock in Rio 2024 abre hoje a venda de ingressos. Veja como comprar sua entrada para o festival e confira o line-up completo

23 de maio de 2024 - 8:59

O festival de música acontecerá entre os dias 13 e 22 de setembro de 2024, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro

LOTERIAS

A máquina de milionários voltou! Lotofácil tem 5 acertadores; Dupla Sena sai para bolão

23 de maio de 2024 - 5:48

A Lotofácil continua fazendo novos milionários pelo Brasil, mas ontem teve companhia; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 42 milhões

A VOLTA DO “DPVAT”

Governo tem folga de R$ 2,5 bilhões para aumentar gastos após “jabuti” no novo DPVAT liberar crédito bilionário

22 de maio de 2024 - 19:16

Com a inclusão dos R$ 15,8 bilhões no PL que retomou o seguro de veículos, o governo agora tem folga em relação ao limite de gastos do arcabouço fiscal

LOTERIAS

Solidão que nada! Lotofácil faz um novo milionário em SP; Mega-Sena acumula e prêmio sobe ainda mais

22 de maio de 2024 - 6:48

Lotofácil continua fazendo novos milionários pelo Brasil; depois de sair na segunda-feira, Quina volta a acumular

Ainda o país da renda fixa

Investidor prefere renda fixa no 1º trimestre mesmo com juros mais baixos – e títulos isentos como LCI, LCA, CRI e CRA foram as estrelas

21 de maio de 2024 - 18:14

Crescimento do volume alocado em títulos de renda fixa isenta se destacou ante o desempenho de ações e fundos mais arriscados; poupança perdeu participação no volume investido pela pessoa física

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar