🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
QUEBRADEIRA GERAL

Grupo controlador da corretora de criptomoedas Genesis entra com pedido de recuperação judicial e deve mais de US$ 3,5 bilhões — mas tokens não ligam

As principais criptomoedas do mundo seguem em movimento de alta, apesar de mais um princípio de falência no universo cripto

Renan Sousa
Renan Sousa
20 de janeiro de 2023
10:47 - atualizado às 17:16
Controladora da Gênecis, corretora de criptomoedas, entra com pedido de reestruturação empresarial
Imagem: Divulgação / Montagem Seu Dinheiro

Dois meses se passaram desde a falência da FTX. A BlockFi foi uma das primeiras a jogar a toalha para a crise de liquidez que assola o mercado. Agora é a vez da Genesis Global entrar com pedido de recuperação judicial, conhecido como chapter 11.

Na noite da última quinta-feira (19), a Digital Currency Group (DGC) — controladora da holding que inclui a Genesis — protocolou o pedido no tribunal de falências de Nova York.

A empresa recentemente protagonizou uma briga pública com uma outra exchange de nome parecido, a Gemini, dos “gêmeos do Facebook”, Tyler e Cameron Winklevoss.

Mas, diferentemente do que aconteceu quando da falência do fundo de criptomoedas Three Arrows Capital (3AC) e da FTX, as principais criptomoedas do mundo seguem em tendência de alta hoje.

Por volta das 10h, o bitcoin (BTC) avançava 1,97%, enquanto o ethereum (ETH) dobrava a aposta com alta de 2,69%. 

Genesis e o pedido de proteção judicial 

Assim como as demais empresas do setor, tudo começou em 2022. Os problemas de liquidez começaram com o colapso da Terra (LUNA) e seguiram com o 3AC e FTX piorando cada vez mais as condições do mercado.

Segundo o documento enviado à corte de falências, a Genesis deve cerca de US$ 3,5 bilhões aos seus 50 maiores credores. Entre eles, estão nomes de peso, como:

  • Gemini: US$ 765 milhões;
  • Mirana (possivelmente a corretora Bybit): US$ 151 milhões;
  • Moonalpha (Babel): US$ 150 milhões;
  • Coincident Cap (Mex/Finex Leaderboarders): US$ 110 milhões; 
  • Decentraland: US$ 55 milhões;
  • VanEck: US$ 53 milhões;
  • Abra: US$ 30 milhões;
  • Cumberland: US$ 18 milhões;
  • Stellar Foundation: US$ 13 milhões.

Parte dos credores são outras empresas, exchanges e plataformas menores. Ou seja, em alguns dias, o mercado deve ver outros pedidos de falência.

Não ficou barato

A aparente calmaria se deve ao fato de o DGC ter afirmado que os US$ 150 milhões restantes no caixa da empresa são suficientes para manter as operações durante o processo de reestruturação.

Entretanto, a corretora Gemini não pretende dar o braço a torcer. Cameron Winklevoss escreveu uma longa thread em sua conta pessoal no Twitter com uma mensagem simples: processar o CEO da DGC, Barry Silbert.

Recapitulando: recentemente a Gemini encerrou o programa Gemini Earn, de contas de rendimento — conhecidas como lending e staking de criptomoedas. Acontece que a Genesis tinha um contrato de empréstimo com a corretora dos irmãos Winklevoss, encerrado no início do mês.

Os valores da Genesis podem ser maiores

“Estamos nos preparando para tomar medidas legais diretamente contra Barry, o DCG e outros que compartilham a responsabilidade pela fraude que causou danos aos mais de 340 mil usuários do Earn e outros enganados pelo Genesis e seus cúmplices”, escreveu Cameron Winklevoss.

Os US$ 765 milhões de dívida da Genesis com a Gemini podem ser muito maiores. Segundo um levantamento feito pelo Financial Times com uma fonte interna, são US$ 900 milhões em fundos retidos pela corretora que acaba de entrar com pedido de reestruturação. O DGC alega que o pedido de chapter 11 — o primeiro passo para uma empresa decretar falência — serve para proteger os fundos enquanto o grupo se reorganiza.

Compartilhe

RALI EM CRIPTO

Bitcoin (BTC) passa pelo primeiro teste de fogo e mira os US$ 70 mil, mas segundo round pode ser ainda mais difícil de superar; entenda

12 de junho de 2024 - 11:03

O começo eletrizante dos negócios nesta quarta-feira (12) se deve à divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, em inglês) dos EUA

CRYPTO INSIGHTS

Até quando o bitcoin (BTC) vai ficar de lado?

11 de junho de 2024 - 19:31

Não estamos ainda no auge do bull market, pois o fator fundamental para isso (liquidez) ainda está em níveis não favoráveis para as conhecidas e tão desejadas alavancadas de preço

NEGATIVO

Entenda os dois fatores que fizeram o bitcoin (BTC) cair quase 4% hoje e derrubam o mercado de criptomoedas

11 de junho de 2024 - 11:03

No caso das criptomoedas, as liquidações nas últimas 24h cresceram mais de 200%, atingindo o patamar de US$ 195,41 milhões, segundo o CoinGlass

EM ALTA

Bitcoin (BTC) supera fase de consolidação de preços e toca os US$ 71 mil; ethereum (ETH) e outras criptomoedas sobem hoje

4 de junho de 2024 - 15:10

O último grande evento do mercado havia sido a aprovação dos primeiros ETFs de ethereum (ETH) à vista (spot) dos Estados Unidos

SEM LASTRO NEM RASTRO

A incrível história da ‘rainha cripto’ que deu um golpe de mais de R$ 20 bilhões — e hoje ninguém sabe se ela está escondida ou morta

3 de junho de 2024 - 16:06

Conhecida como rainha cripto, Ruja Ignatova não é vista desde 2017 — e especula-se que isso tenha relação com seu suposto envolvimento com um mafioso búlgaro

FIM DE SEMANA EM CRIPTO

O que a aprovação do primeiro ETF de ethereum (ETH) à vista dos EUA tem a ver com o bitcoin (BTC) na Zona da Banana; entenda aqui

1 de junho de 2024 - 15:37

A maior criptomoeda do mundo “estacionou” no patamar próximo dos US$ 68 mil, enquanto as demais moedas também tem valorizações modestas

AVANÇO NO BRASIL

Circle, emissora da stablecoin USDC (USDC), firma parceria com BTG Pactual (BPAC11) e Nubank (ROXO34) para oferecer ‘dólar digital’ aos clientes

29 de maio de 2024 - 14:00

O anúncio acontece pouco mais de uma semana após o banco central publicar seu cronograma de regulação de stablecoins

SALTO EM CRIPTO

Aprovação do ETF de ethereum (ETH) impulsiona criptomoedas hoje; bitcoin (BTC) salta para US$ 70 mil

27 de maio de 2024 - 14:14

Quatro meses depois da aprovação dos primeiros ETFs de bitcoin à vista (spot), o mercado celebra a mesma notícia, mas agora para o ethereum (ETH)

CONVERSA COM DIRETOR

Fundo de criptomoedas por R$ 0,01: executivo explica estratégia da gestora do Banco do Brasil (BBAS3) para disponibilizar produto para público amplo

27 de maio de 2024 - 6:01

Entre outras mudanças ocorridas na gestão do fundo, Mário Perrone, diretor comercial e de produtos da gestora, contou para o Seu Dinheiro o motivo

CRIPTOMOEDAS

A SEC mudou de ideia em relação às criptomoedas? Aprovação de ETF de ethereum (ETH) sugere que isso pode ter começado a acontecer

26 de maio de 2024 - 11:27

Xerife do mercado financeiro norte-americano concedeu aval para o funcionamento de ETFs de ethereum à vista

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar