🔴 SÉRIE EMPIRICUS IN$IGTS: +100 RELATÓRIOS CORTESIA – LIBERE GRATUITAMENTE

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
'SO FAR, SO GOOD'

Goldman Sachs: Bitcoin (BTC) é o melhor ativo de 2023 até o momento, com ganhos de quase 40% — mas até onde vai?

Mesmo com o otimismo, os analistas ainda indicam que os investidores devem manter uma parcela de no máximo 5% dos seus investimentos em ativos digitais

Renan Sousa
Renan Sousa
27 de janeiro de 2023
15:25 - atualizado às 1:40
Goldman,Sachs,Logo,Seen,On,The,Smartphone,Which,Is,Placed

O “patinho feio” dos investimentos em 2022 começa a ganhar uma plumagem diferente neste ano. No primeiro mês de 2023, o bitcoin (BTC) se consolidou disparado com a melhor performance entre os ativos analisados pelo Goldman Sachs.

O banco de Wall Street divulgou recentemente um ranking com os melhores investimentos de 2023. A maior criptomoeda do mundo superou ativos como o índice S&P 500, o ouro, investimentos no Tesouro etc..

O segundo lugar ficou para o índice MSCI de mercados emergentes (MSCI Emerging Markets), que teve ganhos na casa dos 10,55%.

Bitcoin com o melhor risco-retorno

Em contrapartida, a maior criptomoeda do mundo segue como um investimento arriscado. Mas a relação risco-retorno do bitcoin atingiu uma razão de 3 por 1, sendo também o campeão nesse quesito.

O mercado de criptomoedas perdeu mais de 60% do seu valor de mercado em 2022 e só recentemente voltou a acumular mais de US$ 1 trilhão. O BTC chegou a tocar os US$ 16.400 nas mínimas de 2023 — contra US$ 15.800 no ano passado.

Otimismo demais do Goldman Sachs?

Para um ativo que caiu mais de 66,5% desde as máximas históricas e perdeu 64% do valor em 2022. A história demonstra que cantar vitória antes da hora pode fazer com que o investidor dê com a cara no muro.

O primeiro mês do ano pode caminhar para um fechamento positivo, mas existem outros 11 pela frente e muita água pode rolar debaixo da ponte de 2023.

Só para citar alguns fatores de risco: a guerra na Ucrânia, que ainda não acabou, uma possível recessão global e a continuidade da alta dos juros nos Estados Unidos podem pressionar as cotações do bitcoin.

Por isso, os analistas ainda indicam que os investidores devem manter uma parcela de no máximo 5% dos seus investimentos em ativos digitais, já que são de altíssimo risco.

Compartilhe

MAR CALMO

Recuo antes do tsunami: bitcoin (BTC) se aproxima dos US$ 60 mil antes do evento que pode fazer criptomoeda disparar 150%

17 de abril de 2024 - 14:44

As atenções se voltam para o halving, quando a recompensa pela mineração da criptomoeda cai pela metade

crypto insights

O que a guerra no Oriente Médio significa para o bitcoin (BTC)? E quais criptoativos devem se sair bem logo após o halving?

16 de abril de 2024 - 20:00

O susto da guerra foi um gatilho de volatilidade que fez com que os preços do bitcoin e das altcoins corrigissem com força. Mas isso abriu uma oportunidade de compra

PRESSÃO NOS PREÇOS

Bitcoin (BTC) cai e atinge menor nível em quase um mês — mesmo depois de uma ótima notícia para o mercado de criptomoedas

16 de abril de 2024 - 10:48

A maior moeda digital do planeta é um ativo sensível às variações macroeconômicas e as tensões internacionais não facilitam

IRÃ X ISRAEL

Bitcoin (BTC) despenca: aumento da tensão no Oriente Médio cria ‘flash crash’ no mercado de criptomoedas; entenda

14 de abril de 2024 - 14:41

Depois do avanço de drones e mísseis balísticos sobre o território israelense, o mercado de criptomoedas reduziu a queda, mas segue pressionado

DE ELEVADOR

Por que o bitcoin (BTC) zerou os ganhos da semana faltando menos de 7 dias para o halving? Criptomoedas caem até 13% no período

13 de abril de 2024 - 9:02

Nos últimos dias, o mercado financeiro tradicional avaliou que o Federal Reserve (Fed, o Banco Central norte-americano) só deve cortar os juros do país em setembro

QUEM LACRA NÃO LUCRA?

Briga entre Elon Musk e Alexandre de Moraes faz criptomoeda disparar mais de 9.500% em menos de uma semana

12 de abril de 2024 - 17:46

A moeda-meme foi criada por internautas no último domingo (7) — e já se valorizou 9.550% em três dias de lançamento

CONTRA O RELÓGIO

Menos de dez dias para o halving do bitcoin (BTC): depois de impulsionar, ETFs estabilizam criptomoedas; até onde os preços vão agora?

10 de abril de 2024 - 10:57

Em 2016 e 2020, por exemplo, quando ocorreram os últimos dois halvings, o preço do BTC subiu 123,80% e 304,10% respectivamente

CRYPTO INSIGHTS

O problema das três… Camadas? Entenda o que são e por que você deveria olhar para as L3s, nova tecnologia do mercado de criptomoedas

9 de abril de 2024 - 16:42

A nova discussão do momento é a Camada 3 (ou L3s), que representam uma evolução no desenvolvimento de soluções de escalabilidade no ecossistema blockchain

DÉCIMA MAIOR DO MUNDO

Como Toncoin (TON), criptomoeda do Telegram, tomou o lugar da Avalanche (AVAX) com alta do mercado

8 de abril de 2024 - 12:40

A integração com o Telegram impulsionou as cotações da moeda este ano, mas um anúncio de hoje também ajudou na valorização

RALI ANTECIPADO

Faltando onze dias para o halving, bitcoin (BTC) se aproxima das máximas históricas a US$ 72 mil; ethereum (ETH) e outras criptomoedas também saltam hoje

8 de abril de 2024 - 9:33

Esse é um dos eventos mais importantes do mercado de criptomoedas porque limita a oferta de BTC para o mercado; mantida a demanda, os preços tendem a subir

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar