🔴 [TESTE GRÁTIS] NOVO APP PODE GERAR ATÉ R$ 680 POR DIA COM 3 CLIQUES – CONHEÇA

Super Quarta fora de época, as melhores ações de atacarejo e o que pensa o Credit Suisse sobre o Nubank; confira os destaques do dia

7 de fevereiro de 2023
19:38
B3 com gráficos
Imagem: Shutterstock / Divulgação / Montagem Brenda Silva

Não estamos na quarta-feira e nem houve decisão dupla de política monetária, mas o dia (07) foi marcado por uma inegável energia de Super Quarta. No Brasil e nos Estados Unidos só se falou sobre os juros e o que esperar do futuro. 

Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, agradou Wall Street ao não dar sinais de que a instituição irá elevar a taxa básica muito acima do que o mercado financeiro espera.

Na realidade, o chefe do BC americano disse que o ano deve ser marcado pelo arrefecimento da inflação e que a instituição seguirá reagindo aos dados de preço e trabalho, sem um plano definitivo traçado. 

As bolsas em Nova York fecharam no azul, mas os ativos brasileiros tiveram mais um dia de pressão. O dólar à vista encerrou em alta de 0,50%, a R$ 5,1998, e o Ibovespa terminou em queda de 0,82%, aos 107.829 pontos.

A origem da tensão segue sendo a mesma dos últimos dias: comentários do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de membros do governo sobre a insistência do Banco Central em manter os juros na casa dos 13,75% ao ano, sem uma “colher de chá” para a nova gestão — em um dia que começou com a ata da última reunião do Copom detalhando as preocupações do BC brasileiro de forma mais extensa que o normal.

Um gestor contou que a tensão gerada é menos por um temor de que a independência do BC seja revertida e mais sobre uma falta de previsibilidade do futuro, desvirtuando a discussão sobre a real agenda econômica de 2023 — algo que impacta diretamente nas expectativas de inflação e, consequentemente, na forma como o Copom conduz a política monetária do país. 

"É desnecessário, bem na hora que a gente precisa levantar pautas como a reforma tributária, o  arcabouço fiscal e mostrar as opções que o mercado tem para trabalhar nos próximos anos em termos de dívida", explica. 

Veja tudo o que movimentou os mercados terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo e as ações com o melhor e o pior desempenho do Ibovespa.

Confira outras notícias que mexem com o seu dinheiro

RECALCULANDO A ROTA
MRV (MRVE3) corta operações e reduz metas de crescimento para recuperar rentabilidade; confira os planos da companhia para os próximos três anos. A mudança de foco da empresa foi anunciada pelo copresidente Rafael Menin durante um encontro com investidores e analistas.

JOGANDO PARA FRENTE
Ultraleve: Gol (GOLL4) renegocia dívidas de curto prazo e tira um peso das asas. A aérea vai trocar títulos de dívida com vencimento até 2026 por outros mais longos, com prazo para 2028, numa operação com o Grupo Abra.

A CAMPEÃ
Na corrida do atacarejo, quem leva a melhor: Assaí (ASAI3) ou Carrefour (CRFB3)? Saiba qual ação é a medalha de ouro de Bradesco BBI e JP Morgan. Resultado da disputa muda dependendo da estratégia — curto ou longo prazo. Em um dos cenários, o potencial de valorização chega a 70%.

FAVORITISMO
Saiba o que está fazendo os olhos dos analistas do Credit Suisse brilharem quando falam sobre Nubank. Para a casa, o banco digital é menos afetado pelos problemas que atingem as grandes instituições financeiras, como a inadimplência corporativa.

UNS PERDEM, OUTROS GANHAM
Tráfego nos sites da Americanas (AMER3) despenca 57% desde o início da crise — e uma rival pode ter capturado o fluxo. De acordo com relatório do Itaú BBA, a Via (VIIA3) foi a única empresa de e-commerce a registrar aumento de visitas no período.

Compartilhe

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Copom unânime desfaz margem para ruídos e dá fôlego à bolsa — pelo menos em um primeiro momento

20 de junho de 2024 - 7:53

Parece contraditório, mas Ibovespa busca recuperação depois de o Copom ter decidido por unanimidade pela interrupção do ciclo de corte de juros

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: A Nvidia é fruto de hábitos ultrapassados

19 de junho de 2024 - 20:01

Tudo é muito impressionante na história de Nvidia, mas o mais impressionante é o nome por trás da gigante dos chips

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Expectativa com decisão de juros do Copom dá o tom do dia na bolsa, mas feriado nos EUA drena liquidez do mercado

19 de junho de 2024 - 8:05

Analistas esperam manutenção da taxa Selic a 10,50% ao ano, mas decisão de juros será anunciada somente depois do fechamento da bolsa

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: A banalidade do bem, a zona de desinteresse e o elogio do vira-lata

18 de junho de 2024 - 20:15

Três coisas que precisam ser ditas sobre a política monetária de Lula antes do resultado da reunião do Copom.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa busca recuperação com corte dos gastos em pauta e acordo entre Petrobras (PETR4) e Receita

18 de junho de 2024 - 7:54

Ibovespa começa mais um pregão vindo do nível mais baixo de fechamento no ano; indicadores norte-americanos também estão no radar

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

O paradoxo do conservadorismo necessário: para que os juros caiam depois, é preciso mantê-los elevados agora

18 de junho de 2024 - 6:33

Manter os juros altos agora não apenas ajudaria a reancorar as expectativas de inflação, mas também permitiria uma política monetária mais flexível no futuro

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa começa semana de Copom perto das mínimas do ano e com bolsas internacionais sem direção clara

17 de junho de 2024 - 7:41

Investidores estão na expectativa quanto à divulgação de propostas do governo para revisar os gastos públicos na proposta de orçamento para 2025

Mande sua dúvida!

Meu imóvel foi invadido, e parece que os ocupantes obtiveram a usucapião; ainda consigo fazer a reintegração de posse?

15 de junho de 2024 - 8:00

É possível “reverter” ou “anular” um processo de usucapião? E invasor pode mesmo conseguir usucapir um imóvel?

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Mais um dia na bolsa de valores: barulheira fiscal no Brasil, eleições municipais, divulgação do IBC-Br e outros destaques que agitam os mercados

14 de junho de 2024 - 9:07

Contribuição da B3 para a forte queda do Ibovespa em maio, venda da Cetrel pela Braskem (BRKM5) e eleições no Reino Unido também agitam as bolsas nesta sexta-feira (14)

SEXTOU COM O RUY

Em plena semana dos namorados, chegou a hora de dar um “pé na bunda” na bolsa brasileira?

14 de junho de 2024 - 7:01

As notícias não têm sido muito animadoras, mas o Ibovespa negocia hoje com descontos que foram vistos pela última vez apenas na crise financeira de 2008; saiba qual ação ainda vale a pena

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar