🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
EM QUEDA LIVRE

O dólar abaixo de R$ 5 anima, mas ele veio para ficar?

A quebra da barreira psicológica anima, mas dificilmente muda o cenário que vinha sendo precificado até a abertura das negociações nesta terça-feira. Pelo menos é isso que acredita Ariane Benedito, economista e RI da Esh Capital.

Jasmine Olga
Jasmine Olga
11 de abril de 2023
15:48 - atualizado às 16:15
Bandeira do Brasil sobre cédulas de dólar
Imagem: iStock

A terça-feira (11) é de apetite por risco no Brasil e de cenas que se tornaram raras nos últimos anos — o dólar à vista negociado abaixo de R$ 5 pela primeira vez em mais de dois meses. 

Com as dúvidas que persistem com relação à possibilidade de recessão econômica nos Estados Unidos, a moeda americana tem um dia de forte queda em escala global, mas o Real é disparada a melhor divisa emergente nesta tarde. 

Alguns fatores domésticos ajudam a explicar o bom humor dos investidores — e todos eles levam a uma aposta cada vez maior de que o Banco Central brasileiro terá espaço para cortar juros ainda em 2023. 

O primeiro deles é a surpresa positiva do mercado com o dado oficial de inflação do mês de março, divulgado nesta manhã. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,71% em março, abaixo da expectativa de mercado, que era de 0,77%. 

Depois, a viagem oficial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a China reduz o volume de ruídos políticos no país e aumenta as expectativas para a apresentação oficial do texto do novo arcabouço fiscal no Congresso. 

Até agora, os rumores que circulam pelos corredores do mercado agradam os investidores — como a notícia de que o texto limita o  potencial de aumento de gastos públicos mesmo diante de um aumento muito elevado de receita, o que favorece que o dólar continue o seu movimento de queda frente ao real, em um movimento que tem ganhado força desde a apresentação das linhas gerais do projeto pelo governo. 

Outra notícia favorável ao câmbio — o forte fluxo de entrada de capital estrangeiro no país desde o início de 2023. 

Desempenho do dólar frente ao real nos últimos 30 dias. Movimento de alívio se pronunciou após a apresentação do novo arcabouço fiscal

O dólar abaixo de R$ 5 veio para ficar?

Caso a moeda americana prossiga com a tendência de queda vista ao longo de todo dia, será a primeira vez que o dólar fechará abaixo de R$ 5 desde outubro de 2022.

A quebra da barreira psicológica anima, mas dificilmente muda o cenário que vinha sendo precificado até a abertura das negociações nesta terça-feira. Pelo menos é isso que acredita Ariane Benedito, economista e RI da Esh Capital. 

A economista acredita que os dados que influenciam na forte queda da moeda americana e no alívio na curva de juros podem ser insuficientes para impactar a decisão do Banco Central em sua próxima reunião de política monetária. Ou seja: o tão sonhado corte na Selic ainda pode estar longe. 

Embora as incertezas com relação à economia americana pressionem, o X da questão segue sendo o cenário interno. Para Benedito, há fatores suficientes para justificar mais um período de volatilidade do dólar — com elementos que podem exercer uma pressão de alta. 

Nos próximos dias, teremos a apresentação da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2024, mas o próprio número de inflação apresentado hoje abre espaço para uma leitura menos otimista do cenário. 

Segundo a economista, apesar da surpresa positiva, a qualidade do indicador de inflação apresentado hoje preocupa diante do patamar elevado dos juros — mais grupos deveriam ter apresentado um movimento de deflação para justificar uma continuidade da queda do indicador nos próximos meses. 

Uma das maiores preocupações é no setor de transportes — grupo que teve a maior contribuição para a alta do IPCA de março, impactando o indicar diretamente em 0,39 ponto percentual. Isso porque as notícias recentes apontam que o petróleo, e consequentemente o preço dos combustíveis, deve seguir subindo, dificilmente trazendo algum alívio. 

Ou seja: apesar da desaceleração, os sinais não apontam para um movimento de queda contínuo. Sendo assim, o mercado pode ter dificuldades de ancorar as expectativas de inflação, obrigando o Banco Central a descartar um corte na Selic em breve — o que deve voltar a pressionar a moeda americana. 

Compartilhe

PERSPECTIVAS PARA OS PROVENTOS

Com R$ 2 bilhões entrando no caixa, a Eletrobras (ELET3) vai distribuir mais dividendos? Veja o que diz o Goldman Sachs

19 de julho de 2024 - 19:46

O banco acredita que a oferta irá aumentar a liquidez da companhia e potencialmente abrir espaço para proventos mais elevados no futuro

RANKING DA QUANTUM

Os reis das ‘penny stocks’: Americanas (AMER3), Oi (OIBR3) e outras ações com a maior sequência de pregões no patamar de centavos

19 de julho de 2024 - 16:41

Um estudo da Quantum mostra que companhias que enfrentaram processos de recuperação judicial dominam o ranking de penny stocks

GESTÃO EXPLICA

Fundo imobiliário com mais de 150 mil cotistas anuncia os menores dividendos em mais de dois anos; por que os proventos do ALZR11 estão em queda?

19 de julho de 2024 - 13:07

O histórico de distribuições de 2024 mostra que os valores depositados pelo FII recuaram cerca de 11,2% desde janeiro

REAÇÃO DAS BOLSAS

Apagão cibernético: ação da CrowdStrike, empresa que causou a pane nos sistemas da Microsoft e derrubou serviços no mundo todo, despenca em NY

19 de julho de 2024 - 12:08

Vale relembrar que, mais cedo, uma atualização nos sistemas da CrowdStrike causou uma pane generalizada nos sistemas da Microsoft

MERCADO FINANCEIRO

Renda fixa brilha no 1º semestre e impulsiona captação de fundos. Veja as 10 gestoras que mais levantaram dinheiro no período

18 de julho de 2024 - 18:38

No “Top 10” das empresas que mais levantaram dinheiro no período, a cifra chega a R$ 202,2 bilhões, de acordo com a Quantum Finance

DISPARADA DO CÂMBIO

Dólar bate os R$ 5,58 e fecha no maior patamar em duas semanas; confira o gatilho da alta de quase 2%

18 de julho de 2024 - 17:47

Mais cedo, o ministro da Fazenda disse ter recebido o sinal verde de Lula para avançar em estudos de corte no Orçamento, mas falas da ministra do Planejamento impulsionaram a moeda

OFERTA NA BOLSA

Fundo imobiliário VGIR11 anuncia emissão de até R$ 500 milhões e vai oferecer um ‘desconto’ nas cotas; confira os detalhes

18 de julho de 2024 - 14:59

O preço de emissão pago por quem decidir participar da operação, que é voltada a investidores no geral, será de R$ 9,85 por cada nova cota

RECOMENDAÇÃO DE COMPRA

As ações desta empresa já saltam mais de 57% em 2024, mas Itaú BBA diz que ‘o navio ainda não zarpou’ e papéis podem entrar para o Ibovespa ainda neste ano

18 de julho de 2024 - 12:37

O banco de investimentos publicou um novo relatório nesta quinta-feira (18) para reforçar ainda mais a sua visão positiva para a companhia

DESTAQUES DA BOLSA

Ação da BRF (BRFS3) desaba quase 7% na B3, e frigoríficos lideram as perdas do Ibovespa hoje. O que está por trás da queda?

18 de julho de 2024 - 12:16

O movimento acompanha a confirmação do Ministério da Agricultura de detecção de um foco da doença Newcastle no Rio Grande do Sul. Mas por que isso afeta o setor de proteínas?

PELA 3ª VEZ CONSECUTIVA

Fundo imobiliário BTAL11 volta a pagar os maiores dividendos de sua história e gestão diz como quer manter proventos no patamar recorde nos próximos meses

18 de julho de 2024 - 12:13

O FII pagará R$ 0,84 por cota neste mês, cifra que representa um dividend yield anualizado de cerca de 13,4%.

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar