🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
FIIs HOJE

Dois fundos imobiliários gigantes da logística movimentam milhões com compra e venda de galpões e terrenos — veja quais

A maior cifra está envolvida na transação do FII BTLG11, que receberá R$ 105 milhões por dois de seus imóveis

Larissa Vitória
Larissa Vitória
28 de junho de 2023
12:32 - atualizado às 20:36
Imagem de galpão de armazenamento logístico como os que investem os fundos imobiliários | HGLG11 VILG11
Shutterstock - Imagem: Shutterstock

Com a aceleração do e-commerce durante a pandemia de covid-19, a logística é um dos segmentos que mais movimentaram o mercado de fundos imobiliários nos últimos anos. E, mesmo com o arrefecimento do crescimento do varejo digital após o fim das restrições sociais, os FIIs seguem girando a carteira dos ativos.

As movimentações mais recentes foram anunciadas na última terça-feira (27) por dois dos maiores representantes do setor, os fundos BTG Pactual Logística (BTGL11) e CSHG Logística (HGLG11).

O primeiro assinou um contrato para a venda de dois de seus galpões, enquanto o segundo adquiriu um terreno para a construção de novos empreendimentos.

A maior cifra está envolvida na transação do BTLG11, que receberá R$ 105 milhões pelos imóveis BTLG Dutra — avaliado acima do valor de recompra — e BTLG Ambev Santa Luiza, que entrou na carteira após a incorporação do fundo V2 Properties (VVPR11).

O nome do comprador não foi revelado, mas o FII estima um lucro de cerca de R$ 0,92 por cota com o negócio, que será pago em três parcelas. A primeira, de R$ 25,6 milhões, já foi recebida, enquanto a última deve entrar no caixa do fundo em até 18 meses.

"Esses valores são uma estimativa, caso sejam recebidos em sua integralidade, serão distribuídos aos cotistas conforme regulamentação aplicável", destaca o BTLG11 no comunicado enviado ao mercado.

LEIA TAMBÉM: Fundos imobiliários Americanas (AMER3) recebe multa milionária após fim de contrato com fundo imobiliário; receita de FII de escritórios despenca com saída de locatária

HGLG11 construirá dois galpões em novo terreno

Já a negociação do CSHG Logística visou à compra da fatia de 79,3% de um terreno de cerca de 173 mil metros quadrados localizado em Cabo de Santo Agostinho, munícipio de Pernambuco.

O fundo pagará R$ 32,5 milhões pela participação no ativo, que já integra um condomínio logístico. Mas o valor total desembolsado deve ultrapassar os R$ 124 milhões nos próximos anos, pois o fundo arcará com os custos da construção de dois galpões que serão erguidos no local.

O primeiro deles terá 41 mil metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL). A obra já está em andamento, e a estimativa de custos, de acordo com a fração ideal do HGLG11, é de R$ 63 milhões.

Já o segundo galpão terá cerca de 26,5 mil m², custará R$ 29,1 milhões para o FII, e o início das obras se dará apenas após a locação de, no mínimo, 80% do primeiro imóvel.

Compartilhe

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: semana das big techs divide espaço com inflação e PIB dos EUA e congelamento de despesas; fique por dentro

22 de julho de 2024 - 7:01

Ganha destaque a próxima divulgação do Boletim Focus, com expectativas em relação a mudanças após o anúncio de R$ 15 bi em contingenciamento de despesas do governo

ENTREVISTA EXCLUSIVA

Bradesco Asset revela cinco apostas em ações para lucrar na bolsa brasileira — e um setor para manter distância

22 de julho de 2024 - 6:04

Ao Seu Dinheiro, Rodrigo Santoro Geraldes conta que a gestora também possui quatro apostas na carteira de ações fora do Ibovespa

FRIGORÍFICOS

Problemas para a BRF (BRFS3) e a JBS (JBSS3)? Brasil suspende exportações de carne de aves para 44 países — e a China é um deles

20 de julho de 2024 - 12:19

O Ministério da Agricultura decidiu voluntariamente paralisar as exportações de carnes de aves e seus produtos, com restrições que variam de acordo com os mercados

DÁ O PLAY!

Agora vai? Por que a bolsa brasileira despertou em julho e o que esperar das ações agora

20 de julho de 2024 - 11:00

Ibovespa já acumula alta de 3% em julho, depois de quase perder os 120 mil pontos no último mês; mas as ações finalmente vão decolar, ou será mais um voo de galinha?

BOLSA NA SEMANA

Por que as ações do Pão de Açúcar (PCAR3) desabaram 13% e lideraram as perdas do Ibovespa na semana — enquanto Usiminas (USIM5) subiu 5%?

20 de julho de 2024 - 9:22

As ações do Pão de Açúcar atraíram os holofotes dos investidores na semana após uma sangria na bolsa brasileira. Veja o que está por trás da queda dos papéis

PERSPECTIVAS PARA OS PROVENTOS

Com R$ 2 bilhões entrando no caixa, a Eletrobras (ELET3) vai distribuir mais dividendos? Veja o que diz o Goldman Sachs

19 de julho de 2024 - 19:46

O banco acredita que a oferta irá aumentar a liquidez da companhia e potencialmente abrir espaço para proventos mais elevados no futuro

RANKING DA QUANTUM

Os reis das ‘penny stocks’: Americanas (AMER3), Oi (OIBR3) e outras ações com a maior sequência de pregões no patamar de centavos

19 de julho de 2024 - 16:41

Um estudo da Quantum mostra que companhias que enfrentaram processos de recuperação judicial dominam o ranking de penny stocks

GESTÃO EXPLICA

Fundo imobiliário com mais de 150 mil cotistas anuncia os menores dividendos em mais de dois anos; por que os proventos do ALZR11 estão em queda?

19 de julho de 2024 - 13:07

O histórico de distribuições de 2024 mostra que os valores depositados pelo FII recuaram cerca de 11,2% desde janeiro

REAÇÃO DAS BOLSAS

Apagão cibernético: ação da CrowdStrike, empresa que causou a pane nos sistemas da Microsoft e derrubou serviços no mundo todo, despenca em NY

19 de julho de 2024 - 12:08

Vale relembrar que, mais cedo, uma atualização nos sistemas da CrowdStrike causou uma pane generalizada nos sistemas da Microsoft

MERCADO FINANCEIRO

Renda fixa brilha no 1º semestre e impulsiona captação de fundos. Veja as 10 gestoras que mais levantaram dinheiro no período

18 de julho de 2024 - 18:38

No “Top 10” das empresas que mais levantaram dinheiro no período, a cifra chega a R$ 202,2 bilhões, de acordo com a Quantum Finance

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar