⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2022-09-19T13:31:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
COMBUSTÍVEIS

Vai abastecer? ANP mostra que só vale a pena trocar o álcool pela gasolina em quatro estados; veja quais são eles

De acordo com a agência, o etanol só conseguiu se manter mais competitivo do que a gasolina no Mato Grosso do Sul, em Sergipe, no Maranhão e no Pará na semana passada

19 de setembro de 2022
13:31
etanol, gasolina, combustíveis

É comum ouvir que os preços dos combustíveis estão em queda. Acontece que isso não é bem verdade para todos eles — pelo menos, não nos últimos sete dias. No caso do etanol, considerado muitas vezes uma alternativa à gasolina, os preços subiram em nove estados e no Distrito Federal na semana passada.

De acordo com levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) compilado pelo AE-Taxas, apenas 16 estados brasileiros viram os preços médios do biocombustível cair. 

Não bastasse o preço médio do etanol estar em alta, na maior parte do país, nem mesmo compensa trocar a gasolina para abastecer com ele. Vou explicar os detalhes.

Gasolina ou etanol?

Em idas aos postos de combustíveis, muitos brasileiros questionam-se se ainda vale a pena abastecer com o álcool ou é preferível seguir com a gasolina.

Para que o etanol seja considerado vantajoso, a ANP considera que o álcool — de cana ou de milho — possua um preço nas bombas equivalente a 70% do valor da gasolina nos postos, uma vez que o poder calorífico do biocombustível é menor que o do derivado de petróleo.

De acordo com dados da ANP, o etanol só conseguiu se manter mais competitivo do que a gasolina em quatro estados na semana passada: no Mato Grosso do Sul, em Sergipe, no Maranhão e no Pará. 

Confira os estados com etanol mais competitivo:

  • Mato Grosso do Sul — 60,40% 
  • Sergipe — 67,29%
  • Maranhão — 67,43% 
  • Pará — 69,37%

No resto do país, porém, o etanol segue com pouca competitividade em relação à gasolina. Na média dos postos pesquisados ao redor do Brasil, o álcool possui paridade de 69,01%. 

Isto é, apesar de estar compensando segundo os critérios da agência, a paridade do álcool frente ao combustível à base de petróleo foi próxima do limite.

Vale destacar que, em São Paulo, a paridade entre o etanol e a gasolina está em 92,76%.

Segundo o Estadão, executivos do setor afirmam que a competitividade do álcool depende do que veículo em que o etanol é utilizado e pode ser vantajoso mesmo com paridade acima do limite de 70%.

Leia também:

Os preços do etanol no Brasil

Apesar de a maior parte dos estados ter visto os preços do etanol recuarem na semana passada em comparação com a anterior, o valor médio do álcool nos postos pesquisados pela ANP ao redor do país ficou praticamente estável.

O preço médio do biocombustível recuou 2,83% base semanal, ao passar de R$ 3,530 para R$ 3,430 o litro. Na comparação mensal, o preço médio do etanol no Brasil caiu 15,31%.

Dos 26 estados brasileiros, nove viram os preços do álcool subirem na semana passada. Enquanto isso, 16 estados viram os preços médios do biocombustível cair. Vale destacar que não houve levantamento no Amapá.

A maior desvalorização do etanol no período foi registrada em Maranhão, com baixa semanal de 29,63%, a R$ 3,230 o litro.

Já o menor preço do álcool em um posto na semana passada foi visto no Mato Grosso, a R$ 2,61 o litro.

Na ponta oposta, o maior aumento nos preços do etanol na comparação semanal foi vista em Mato Grosso do Sul, com avanço de 43,91%, a R$ 4,490 o litro. 

O preço máximo, de R$ 6,99 o litro, foi registrado em um posto do Rio Grande do Sul e no Piauí.

Em São Paulo — maior produtor, consumidor e com mais postos avaliados —, a cotação média recuou 2,72% na semana, ao passar de R$ 4,050 para R$ 3,940 o litro.

*Com informações de Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

A FORÇA DO VENTO

Copel (CPLE6) desembolsa R$ 1,8 bilhão por complexos eólicos no Rio Grande do Norte; veja detalhes

6 de outubro de 2022 - 19:49

A companhia destaca que os dois complexos estão um região que é considerada como “uma das melhores do mundo para a geração de energia de fonte eólica”

ELEIÇÕES 2022

Lula cede espaço para Bolsonaro no Nordeste e perde 9 pontos, segundo pesquisa Genial/Quaest

6 de outubro de 2022 - 19:25

O petista ainda segue liderando as intenções de voto na região onde sempre foi líder absoluto nas pesquisas, mas avanço do rival é um movimento significativo

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa emplaca mais uma alta, a disparada da Mobly (MBLY3) e o Nobel de Literatura; confira os destaques do dia

6 de outubro de 2022 - 18:51

Ao longo desta semana, o Ibovespa e os principais índices de Wall Street estão seguindo caminhos distintos.  Enquanto na B3 a alta do petróleo e a repercussão positiva do primeiro turno das eleições seguem levando a bolsa a patamares cada vez mais próximos dos 120 mil pontos, Nova York continua de olho na inflação e […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa pega carona com o petróleo mais uma vez e vai na contramão de NY; dólar também avança

6 de outubro de 2022 - 18:35

Embora o dólar tenha acompanhado a tensão internacional, o Ibovespa voltou a ir na contramão de Nova York com a ajuda do petróleo

UM PÉ NO TÚMULO

Fundo imobiliário MFII11 volta ao ramo de cemitérios com compra de participação em consórcio de serviços funerários

6 de outubro de 2022 - 18:26

O FII detém 35% do Consórcio Cortel São Paulo, responsável pela gestão, operação, manutenção e exploração de cinco cemitérios na capital paulista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies