🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-06-07T15:43:00-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP.
JORNADA DE TRABALHO MENOR

Reino Unido inicia teste de semana de 4 dias úteis, sem cortes de salários; saiba mais

O programa de redução de jornada de trabalho envolve mais de 3 mil funcionários de 70 empresas; os Emirados Árabes Unidos foram os primeiros a adotar a semana de 4 dias úteis

6 de junho de 2022
18:13 - atualizado às 15:43
reino unido; semana de 4 dias
Imagem: Reprodução/Pexels/Pixabay

O sonho de trabalhar 4 dias úteis por semana está cada dia mais próximo da realidade europeia. O Reino Unido começou a testar a jornada de trabalho reduzida, sem cortes de salários, nesta segunda-feira (6).

De volta aos trabalhos, após o feriado prolongado do jubileu de platina da Rainha Elizabeth II, o teste-piloto envolve mais de 3 mil colaboradores de 70 empresas — de diversos setores que vão desde as companhias de tecnologia até restaurantes — e durará até dezembro.

O programa está sendo conduzido pelas universidades de Oxford e Cambridge, em parceria com a Boston College nos EUA, além da contribuição das organizações sem fins lucrativos 4 Day Week Global Autonomy e 4 Day Week UK Campaign.

A ideia é medir os novos padrões de jornada de trabalho acompanhando os níveis de produtividade, igualdade de gênero, meio ambiente e bem-estar do colaborador com um dia de trabalho a menos na semana.

Reino Unido não é o único

Irlanda, Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia também devem testar a jornada reduzida de 4 dias úteis nas próximas semanas.

O anúncio de teste-piloto mais recente é o de Portugal. O governo anunciou na semana passada que mais de 100 empresas pretendem adotar a iniciativa.

O projeto está em discussão na Comissão Permanente de Concertação Social — com membros de todos os setores econômicos: agricultura e comércio, por exemplo — do Ministério do Trabalho português.

Além disso, a iniciativa integra a chamada Agenda do Trabalho Digno que, entre outras medidas, tem o objetivo de promover a valorização dos jovens no mercado de trabalho e a promoção do emprego sustentável.

Por que adotar a semana de 4 dias úteis?

O movimento de reduzir a semana e manter os salários é uma tendência mundial no pós-pandemia. Ainda mais no contexto de altos níveis de desemprego e ondas de demissões voluntárias, que surgiram nos EUA no final do ano passado.

A flexibilidade e o trabalho remoto trouxeram à tona discussões quanto ao equilíbrio entre vida profissional e pessoal e a melhoria das condições de trabalho em todo o mundo.

A questão do momento é se, de fato, reduzir o número de horas semanais mantendo níveis de produtividade funciona.

Países que já adotaram

Os Emirados Árabes Unidos foram o primeiro país do mundo a adotar, integralmente, a semana de 4 dias úteis. A jornada de trabalho de 36 horas semanais entrou em vigor em janeiro deste ano, para todos os órgãos públicos, inclusive o banco central; para as empresas privadas, a iniciativa é facultativa.

A Bélgica já considera que a jornada de quatro ou cinco dias deve ser uma opção do trabalhador, desde fevereiro - os belgas trabalham por 38 horas semanais, com a possibilidade de fazer 45 horas em uma semana e reduzir a jornada na seguinte.

Outro que adota esse modelo de trabalho é a Islândia. O país fez testes de jornada reduzida com cerca de 2.500 trabalhadores durante os anos de 2015 e 2019. O estudo realizado pela Associação de Sustentabilidade e Democracia (Alda) e pela instituição britânica Autonomy concluiu que o bem-estar dos funcionários melhorou — e a produtividade permaneceu a mesma ou até aumentou.

Escócia, País de Gales e Suécia também já testaram a redução da jornada de trabalho.

Aqui no Brasil, a iniciativa de adotar a semana de 4 dias úteis ainda não é uma pauta do governo. Mas, algumas empresas já seguem essa tendência mundial de jornada reduzida.

Um exemplo é a empresa de produtos pet Zee.Dog, que adotou a medida desde março de 2020. Os colaboradores têm uma pausa no meio da semana, às quartas-feiras.

A startups Winnin, AAA Inovação e Crawly e Shoot implantaram também a semana de quatro dias úteis.

*Com informações de BBC, CNN e DN

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

NOITE CRIPTO

Sem fôlego: bitcoin (BTC) opera em alta, mas ainda não volta para os US$ 20 mil; entenda por quê

Apesar do respiro desta sexta-feira (1), o bitcoin ainda sente todo o peso de um Federal Reserve mais agressivo contra a inflação. A semana também não foi tão positiva assim com o noticiário do universo digital.

VAI TER QUE PAGAR!

Um acordo de milhões: Petrobras (PETR4) se entende com a ANP sobre royalties da operação de xisto no Paraná

Segundo a estatal, o acordo envolve o pagamento de R$ 601 milhões pela companhia — um montante que já foi provisionado nas demonstrações financeiras

CASOU!

Enfim, sós! Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) consumam combinação de negócios; confira detalhes

Por conta do enlace, hoje foi o último dia de negociação das ações de emissão da Unidas na B3

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa começa julho com o pé direito, o reforço de caixa da MRV (MRVE3) e a semana em cripto; confira os destaques do dia

Que sexta-feira costuma ser o dia da semana favorito de muita gente não é novidade, mas você já reparou na tendência que temos de tentar fazer dele o mais leve de todos para não atrapalhar o descanso do fim de semana? Seja no escritório ou no mercado financeiro, o último dia útil é o momento […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa dá uma pausa nas perdas e sobe 0,29% na semana, mas dólar dispara e chega a R$ 5,32

O começo de julho foi mais animador para o Ibovespa, mas as dificuldades seguem pressionando o câmbio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies