🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-05-30T11:36:19-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP.
NOVO TIPO DE VISTO

Reino Unido lança programa para atrair talentos do mundo todo, mas Brasil está fora; entenda

Para conseguir o visto especial do Reino Unido, o graduado precisa ter formatura em uma das 50 melhores universidades do mundo

30 de maio de 2022
11:36
reino unido concede visto para graduados
Imagem: Reprodução/Thomas Barwick/Digital Vision/Getty Images

As terras da rainha Elizabeth II estão procurando por novos talentos. O Reino Unido anunciou uma nova opção de visto para recém-graduados nas melhores universidades do mundo. Essa nova modalidade está disponível a partir desta segunda-feira (30).

A ideia é atrair “mentes brilhantes” que ainda estejam no início de suas carreiras. Os profissionais que desejam entrar no país podem solicitar o visto de trabalho “especial”, que tem validade de dois anos para bacharéis, e de três anos, se tiverem doutorado.

Ainda existe a possibilidade de mudança para vistos de trabalho de longo prazo.

Quem pode conseguir visto do Reino Unido?

A princípio, todos podem se inscrever para conseguir o novo tipo de visto britânico. O graduado não precisa ter nascido em algum país europeu; ou seja, qualquer nacionalidade é aceita.

Também não é preciso ter uma oferta de emprego no Reino Unido. Mas, há algumas restrições:

  • Ter se formado em uma das 50 melhores universidades do mundo, segundo os principais rankings;
  • Formatura a partir de 2017, ou seja, nos últimos cinco anos;
  • Ser proficiente em inglês ou pelo menos ter o nível intermediário B1.

Quais universidades são elegíveis?

Ex-alunos das melhores 50 faculdades do mundo são elegíveis. Contudo, são considerados apenas três rankings:

Ainda assim, a universidade deve aparecer em dois dos três levantamentos no ano de formatura do candidato.

A lista de universidades elegíveis de 2021, que foi publicada pelo governo britânico, apresenta 20 instituições dos EUA, incluindo Harvard, Yale e MIT. Mas, nenhuma faculdade da América Latina, África e sul da Ásia foram consideradas.

Brasil está fora

A única instituição brasileira que aparece em um dos levantamentos considerados pelo governo britânico é a Universidade de São Paulo (USP).

Mas, a universidade não ocupa uma das 50 primeiras posições, por isso não é elegível para o novo visto. No ranking Quacquarelli Symonds (QS) World University Rankings, a USP ocupa a 121º lugar.

Vale ressaltar que é necessário estar nas melhores posições em pelo menos dois levantamentos elegíveis.

Quais são os custos para conseguir visto do Reino Unido?

Apesar do Brasil não ter nenhuma faculdade elegível para o visto especial do Reino Unido, os brasileiros que se formaram em qualquer instituição presente nos rankings podem se inscrever.

Sendo assim, para conseguir o visto, o candidato vai desembolsar cerca de 715 libras (R$ 4.276,48), mais a sobretaxa de saúde de imigração, que dá acesso ao sistema de saúde do Reino Unido, o NHS - semelhante ao Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil.

Além disso, os graduados podem levar suas famílias, desde que contribuam com fundos de manutenção, o que representa cerca de 1.270 libras (R$ 7.596,00)

*Com informações de BBC

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

FII DO MÊS

Fundos de papel retornam ao topo da preferência dos analistas; veja quais são os FIIs favoritos para julho

6 de julho de 2022

Em meio ao temor de recessão global, as corretoras consultadas pelo Seu DInheiro voltaram-se novamente para a proteção do papel

ESQUENTA DOS MERCADOS

Bolsas estrangeiras patinam à espera da ata do Fed e dos dados de desemprego nos Estados Unidos

6 de julho de 2022

Investidores preparam-se para a divulgação da ata do Fed na tentativa de prever os próximos passos da política monetária norte-americana

Especiais SD

Onde investir no 2º semestre: Renda fixa, nós gostamos de você! Com juros altos, ativos mais rentáveis do ano continuam atraentes

6 de julho de 2022

No difícil primeiro semestre de 2022, ativos de renda fixa foram os únicos a se salvarem, especialmente aqueles que se beneficiam da alta dos juros; para o resto do ano, esses investimentos permanecem interessantes, e investidor não precisa correr muito risco para ganhar dinheiro

NOITE CRIPTO

Parece, mas não vai: bitcoin segue preso ao patamar de US$ 20 mil; saiba o que está no caminho do BTC

5 de julho de 2022

Investidores devem ficar atentos à divulgação da ata da reunião do junho do Federal Reserve, prevista para amanhã — documento tem potencial para aumentar a volatilidade do mercado

AGORA É PRA VALER

Petrobras (PETR4) conclui a venda de participação na Deten Química — veja quanto entrou no caixa da estatal

5 de julho de 2022

O negócio, que tinha sido anunciado em abril, encerra a presença da petroleira na fabricante das principais matérias-primas para o segmento de limpeza doméstica e comercial no Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies