Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

2022-05-12T20:27:15-03:00
Carolina Gama
SOBE E DESCE DOS COMBUSTÍVEIS

Petrobras (PETR4) nega que está em conversa com o Cade sobre mudança na política de preços

A estatal reiterou o compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, acompanhando as variações para cima e para baixo

12 de maio de 2022
20:27
Petrobras
Petrobras - Imagem: Shutterstock

A Petrobras (PETR4) negou nesta quinta-feira (12) que está me conversa com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sobre mudanças na política de preços. 

"A companhia informa também que não tem conhecimento de achados de infrações à ordem econômica nos processos administrativos em curso no Cade", diz o comunicado.

Na nota, a Petrobras reitera o compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, acompanhando as variações para cima e para baixo, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato da volatilidade para os preços internos. 

Petrobras (PETR4) nega boatos

O posicionamento da Petrobras (PETR4) acontece após notícias indicando as conversas sobre mudanças na política de preços estariam acontecendo no âmbito de dois inquéritos que foram abertos pelo conselho em janeiro para investigar a estatal. 

Segundo a Broadcast, as investigações estão em fase avançada e há "achados consistentes" de infrações econômicas por parte da estatal, como barreiras à entrada de competidores e práticas discriminatórias de preços.

Gasolina vai subir de novo? 

Mais cedo, o novo presidente da Petrobras (PETR4), José Mauro Coelho, não descartou a possibilidade de reajustar novamente o preço dos combustíveis.

"Não podemos nos desviar da prática de preços de mercado", disse Coelho. E acrescentou que “em algum momento, os reajustes devem ser feitos para manter a saúde da companhia”.

Vale mencionar que o preço dos combustíveis no Brasil são reajustados conforme o mercado internacional, seguindo a política de paridade (PPI), desde 2016.

A Petrobras está a 57 dias sem mexer nos preços da gasolina e do diesel. Contudo, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), voltou a criticar os preços dos combustíveis durante o seu pronunciamento semanal nas redes sociais, na última quinta-feira (05).

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

A PARTIR DE JUNHO

Quer um pedacinho da Eletrobras (ELET3)? O trabalhador poderá usar recursos do FGTS para comprar ações

O trabalhador deverá fazer reserva de aquisições entre 3 e 9 de junho. O governo liberou o uso de até 50% do FGTS para compra de ações da Eletrobras

DESINVESTIMENTO

Em meio à turbulências, Petrobras (PETR4) assina mais um contrato de venda de refinaria

A operação ainda deve passar pelo crivo do Cade. A venda da refinaria Lubnor por US$ 34 milhões faz parte do plano de desinvestimento

DIPLOMACIA RUSSA

Bandeira branca? Putin diz que vai viabilizar comércio de grãos ucranianos e fertilizantes

Em conversa com o presidente da França e o chanceler da Alemanha, Putin afirmou que vai aumentar a oferta de grãos e fertilizantes

NÃO VINGOU

Terra 2.0 derrete mais de 60% no dia do lançamento; saiba por quê

A Terra 2.0 já acumula perdas; o renascimento da criptomoeda sofre com a perda de credibilidade, após falhas no protocolo da antiga moeda

NOVA CRIPTO NA ÁREA

Lançamento da Terra 2.0: vale a pena investir em um projeto criado pelos mesmos desenvolvedores da extinta Terra (LUNA)? Especialistas falam sobre nova criptomoeda

A resposta foi quase unânime: os analistas deixaram de acompanhar a Terra (LUNA) e não acreditam mais no projeto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies