🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-03-02T11:22:16-03:00
Camille Lima
DAS CHAMAS AO FUNDO DO MAR

Mergulho dos carros de luxo: Navio cargueiro afunda no Oceano Atlântico com 4 mil Porsches e Bentleys

Especialistas em seguros estimam que as perdas com o naufrágio do Felicity Ace pode chegar a US$ 155 milhões

2 de março de 2022
11:22
Navio cargueiro Felicity Ace afunda com milhares de carros de luxo
Navio cargueiro Felicity Ace afunda - Imagem: Marinha de Portugal

Se tem uma coisa que o Felicity Ace não significa para as revendedoras de carros de luxo e para quem comprou esses automóveis é ‘ás da felicidade’. Duas semanas depois de pegar fogo no meio do Oceano Atlântico, o cargueiro que transportava milhares de carros afundou ontem (1º) pela manhã.

De acordo com a empresa MOL Ship Management, administradora do navio, a embarcação afundou perto do arquipélago de Açores depois de ter sofrido um tombamento para estibordo (o lado direito do navio).

A Marinha portuguesa enviou uma equipe de helicóptero para rebocar a embarcação para “uma área segura” ao largo do arquipélago. Mas, enquanto o reboque estava sendo feito, o navio “perdeu estabilidade e afundou”.

Assim, cerca de 4 mil carros de luxo, incluindo mais de 1.000 Porsches e 200 Bentleys, foram parar no fundo do oceano.

Impactos ambientais

O naufrágio preocupa grupos ambientalistas, incluindo a organização internacional de conservação marinha Oceana, sobre os impactos do incidente.

Isso porque o arquipélago de Açores é repleto de recifes de corais e esponjas e abriga  espécies como cachalotes, baleias azuis e jubarte, golfinhos e tubarões.

Uma embarcação grande como o Felicity Ace, que possui em torno de 200 metros de comprimento, pode conter mais de três milhões de litros de combustível, sem contar outros derivados de petróleo.

Segundo a MOL Ship Management, quando o cargueiro afundou, uma pequena mancha de óleo foi vista na água, espalhada pelos jatos de água dos rebocadores. A empresa afirmou continuar monitorando a situação da área.

Das chamas ao fundo do oceano

O incêndio do cargueiro Felicity Ace começou em 16 de fevereiro, quando o navio estava a cerca de 170 quilômetros a sudoeste da ilha açoriana de Faial.

O barco estava levando as cargas de uma fábrica da Volkswagen em Emden, na Alemanha, para os Estados Unidos quando entrou em combustão perto das ilhas portuguesas.

O fogo teve início no porão de carga. Logo depois, as chamas se espalharam, forçando os tripulantes a abandonarem a embarcação.

Apesar das chamas incessantes, a marinha de Portugal resgatou em segurança os 22 tripulantes que estavam dentro do navio no dia do incêndio, sem ferimentos.

E o que acontece com quem comprou os carros?

Assim que o incêndio foi anunciado, em meados de fevereiro, um usuário do Twitter brincou que algumas pessoas ficariam sem receber os seus tão esperados Porsches — ou outras marcas que estivessem no navio. 

Na época, a Porsche informou ter embarcado diversos carros no navio e afirmou que os clientes que possuíam automóveis a bordo do barco já estavam sendo contatados por seus revendedores.

Na semana passada, a Volkswagen, dona da embarcação, disse que os danos aos veículos estavam cobertos por seguro. Segundo especialistas em seguros, o incidente pode somar perdas de US$ 155 milhões.

Já o porta-voz da Porsche, Angus Fitton, anunciou que a empresa está “apoiando os clientes da melhor maneira possível”.

“Já estamos trabalhando para substituir todos os carros afetados e os primeiros automóveis serão construídos em breve”, disse Fitton.

*Com informações de Reuters

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Fraqueza nos números

Entrega de veículos da Tesla (TSLA34) recua no segundo trimestre e vem abaixo da expectativa do mercado

Apesar do crescimento das vendas na comparação anual, houve uma queda em relação ao trimestre anterior

Mais uma vítima

Após tomar calote do 3AC, exchange Voyager Digital suspende saques, depósitos e negociações de clientes

Corretora de criptomoedas tomou calote de mais de US$ 670 milhões, mas, apesar de ter tomado empréstimos, precisou paralisar atividades

Bancões na área

Vão sobrar uns cinco ou dez bancos digitais, e o Next está entre eles, diz CEO do banco digital do Bradesco

Renato Ejnisman diz ainda que Next visa a mais aquisições e pensa ainda em internacionalização

No vermelho

Magazine Luiza (MGLU3) é a ação com o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022; outras varejistas e techs também sofreram no período

Com queda acumulada de quase 70% no ano, ações do Magalu são as piores do Ibovespa no semestre que acaba de terminar

Proteção

Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho; veja qual

Recomendação do banco para o Tesouro Direto visa proteção contra a inflação e possibilidade de valorização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies