O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-05-06T17:03:51-03:00
Guilherme Valle
FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar sobe 1,17% e vale R$ 5,07. Euro também registra alta e vale R$ 5,34; confira o que movimentou o câmbio nesta sexta-feira

Investidores seguem tentando se ajustar às novas expectativas para as trajetórias de juros

6 de maio de 2022
17:03
Imagem mostrando uma cédula de dólar no primeiro plano e um gráfico indicando queda ao fundo; indica a correlação entre o câmbio e a bolsa
Nesta sexta-feira, o DXY registrou leve recuo - Imagem: Shutterstock

A sexta-feira (6) foi de alta para o dólar, que terminou o dia com valorização de 1,17% sendo negociado a R$ 5,0754. O euro também avançou e vale R$ 5,3478, alta de 0,94%.

Os impactos da ‘super-quarta’ continuam a ser sentidos mundo afora. A expectativa de que o juro nos Estados Unidos continuará a subir afasta investidores de ativos de risco, que buscam refúgio em ativos menos arriscados.

Na semana, o dólar registrou uma alta de 2,68% depois de apresentar alguns dias de variações grandes. O euro avançou 2,51% na semana.

O que mexeu com o câmbio por aqui

O dia mal começou e a coisa já estava complicada no Brasil: dólar e curva de juros abriram as negociações em alta, já anunciando o que vinha pela frente.

O IGP-DI, divulgado pela FGV, não trouxe surpresas e ficou dentro das expectativas de mercado, registrando alta de 0,41% em abril depois de subir 2,37% em março, o que indica uma desaceleração.

No ano, o indicador acumula alta de 6,44% e nos últimos 12 meses a alta é 13,53%. Apesar da redução de ritmo, o aumento de 3,19% na gasolina foi o principal fator de pressão sobre o movimento de preços.

Em um dia de poucas novidades para a economia brasileira, as atenções ficaram um pouco mais voltadas para os Estados Unidos, onde novas informações acabaram tendo impactos na trajetória do dólar.

Durante o dia, a moeda norte-americana registrou máxima de R$ 5,1147 e mínima de R$ 5,0084. Já o euro operou no intervalo entre R$ 5,4021 e R$ 5,2718.

E lá fora

Os números do Payroll demonstraram que a atividade econômica nos Estados Unidos segue firme. Apesar das contratações em alta, o crescimento salarial mais ameno afasta leituras mais catastróficas.

Mesmo assim, investidores entendem que com este comportamento do mercado de trabalho não será possível controlar a inflação sem apelar para altas mais agressivas no juro, mesmo que o presidente do Federal Reserve tenha afastado a possibilidade de uma alta de 0,75 p.p, esse passo parece cada vez mais inevitável.

O que acontece na China também gera desdobramentos para o câmbio, e o problema por lá continua. O país deixou em aberto a possibilidade de retomar restrições de mobilidade e reiterou seu compromisso com uma política de covid-zero, deixando agentes econômicos receosos dos impactos que isso pode causar nas cadeias produtivas pelo mundo.

O DXY, índice que compara o dólar a moedas como o euro e a libra, apresentou leve recuo.

Acompanhe a nossa cobertura completa de mercados para acompanhar o desempenho de bolsa, dólar e juros hoje. Confira também o fechamento dos principais contratos de DI:

CÓDIGONOME ULT  FEC 
DI1F23DI jan/2313,24%13,01%
DI1F25DI Jan/2512,33%11,97%
DI1F26DI Jan/2612,18%11,83%
DI1F27DI Jan/2712,18%11,81%
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

CVM recua e libera distribuição de dividendos do fundo imobiliário Maxi Renda FII (MXRF11) com base no ‘lucro caixa’ — relembre o caso

A xerife do mercado de capitais reconheceu “a existência de obscuridade e contradição” na decisão original

Superou o trauma? Bitcoin (BTC) segue no patamar de US$ 30 mil; saiba se a maior criptomoeda do mundo sustentará esse nível

BTC terá também que superar os críticos às moedas digitais, que não pouparam esforços para injetar ainda mais medo nesse mercado já extremamente desorientado

CEO do JP Morgan leva cartão vermelho de acionistas e pode ficar sem bônus milionário, entenda a decisão rara

A desaprovação foi a primeira desde que o conselho do banco norte-americano enfrentou um voto negativo sobre compensações desde que as regras foram introduzidas, há mais de uma década

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Hapvida, Magazine Luiza e Nubank tombam, mas Ibovespa fecha o dia no azul; confira os destaques desta terça-feira

O maior apetite ao risco e a expectativa de manutenção no ritmo de alta no juro nos Estados Unidos ajudou o Ibovespa, que teve um dia de ganho

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa sustenta alta após susto inicial com Powell; dólar cai abaixo dos R$ 5

O Ibovespa fechou o dia longe das mínimas, mas o dólar caiu 2% com o apetite por risco no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies