Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-11-23T16:26:33-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Pílulas do Mercado

‘Custa umas 50 vezes mais caro operar criptomoedas do que ações’, diz CEO da Bolsa; mercado reage: ‘falta transparência na B3’

Executivo criticou taxas elevadas das corretoras de criptoativos; presidente da Mercado Bitcoin reagiu, apontando falhas de transparência na Bolsa – confira

23 de novembro de 2021
16:18 - atualizado às 16:26
Bitcoin quebrado
Negociação de criptoativos com taxas elevadas é alvo de críticas - Imagem: Shutterstock

O CEO B3, Gilson Finkelsztain, afirmou, em entrevista exclusiva ao Seu Dinheiro, que a falta de regulação do bitcoin hoje e outras criptos preocupa a bolsa brasileira. "As corretoras de criptomoedas não têm absolutamente nenhuma regulação. O custo de operação é muito mais alto, e a proteção para o investidor é muito menor. Custa umas 50 vezes mais caro operar criptomoedas do que ações. E depois dizem que a bolsa é cara", critica.

“A gente está trazendo vários produtos de cripto para dentro da B3. Já temos mais de 160 mil investidores nos cinco ETFs, e estamos estudando o lançamento de derivativos de criptomoedas. Mas é preciso dizer que as empresas que atuam nesse mercado se vendem como bolsa [exchanges], mas na verdade não são bolsa, porque não têm regra nenhuma", completa.

O CEO da B3 vê espaço para a dona da bolsa brasileira “tokenizar” ativos que não são digitais, como imóveis e carros. “Comprar o token de um ativo que não é digital, como uma obra de arte, um imóvel ou um carro, é interessante e é algo que a B3 tem que olhar", avalia.

Logo abaixo apresentamos a resposta de um player importante do mercado de criptomoedas, mas você também pode ler e salvar o conteúdo pelo nosso Instagram.

Confira abaixo e aproveite para nos seguir no Instagram (basta clicar aqui). Lá entregamos aos leitores análises de investimentos, notícias relevantes para o seu patrimônio, oportunidades de compra na bolsa, insights sobre carreira e empreendedorismo e muito mais.

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicación en Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

Una publicación compartida por Seu Dinheiro (@seudinheiro)

LEIA TAMBÉM: Siga o Seu Dinheiro no Instagram e acesse conteúdos exclusivos sobre ações, criptomoedas e muito mais; basta clicar aqui

Player do mercado cripto reagem: 'falta transparência na B3'

As declarações do executivo geraram forte reação no mercado cripto. Entre os que não gostaram nada das críticas às exchanges está Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin, que também deu sua opinião em conversa exclusiva com o Seu Dinheiro.

Rabelo negou que as corretoras de moedas digitais que operam no país estejam fora da regulação. E, ao falar sobre os custos, ainda devolveu a bola para a B3. “Esse é muito mais um discurso de competição com o mercado que ele [Finkelsztain] opera, que tem rebate, spread e custos ocultos para todo lado”, diz.

"Eu trabalhei por 10 anos na B3 e descobri coisas que como investidor eu não sabia. Por exemplo, quando uma corretora 1 fala que um CDB tem taxa zero e em uma corretora 2 o mesmo CDB aparece com 0,3% de taxa, qual o mais caro? Como investidor, certeza esse último. E aí eu comprava na corretora que me cobrou zero, mas existem outras formas de cobrar o consumidor sem ser transparente" afirma.

"Esse CDB da corretora 2 que te cobra 0,3% pode ter um retorno de 150% do CDI. E o da corretora 1 pagar só 120% do CDI. Então ela fala que te cobra zero mas ganha do outro lado. Por isso fica aqui outra provocação à B3 busque tornar mais transparente os custos cobrados pelos participantes do mercado. As financeiras são obrigadas a informar o Custo Efetivo Total (CET). Então talvez a B3 pudesse encabeçar esse ‘custo efetivo dos investimentos’. Aí poderia saber o quanto a corretora 1 me cobrou de verdade”, completa o executivo.

Esse conteúdo faz parte do quadro Pílulas do Mercado, no qual resumimos conteúdos relevantes para seu patrimônio, a fim de uma leitura rápida e prática. Para ler o conteúdo completo, você pode acessar as matérias escritas pelo diretor de redação do Seu Dinheiro, Vinícius Pinheiro, e pelo repórter Renan Sousa.

Confira abaixo:

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Trabalhadores em falta

Como a falta de bebês na China pode provocar uma crise financeira global

A população da China vem recuando desde 2010, e, com as taxas de natalidade nos menores níveis em 80 anos, o cenário ameaça todo o planeta

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

IPO do Nubank, como driblar os impostos e onde investir o 13º salário: confira os destaques da semana

Nada é pior para um ansioso do que a incerteza. E o mercado, ultimamente, vem sendo marcado por uma forte onda de incertezas, vindas de todos os lados. Os preços dos ativos respondem a isso com volatilidade, e não há muito o que fazer a não ser manter a calma, focar nos fundamentos e aguardar […]

Clube anti-cripto

China acertou ao banir o bitcoin? Braço direito de Warren Buffett diz que as criptomoedas nunca deveriam ter sido inventadas

A aversão de Charlie Munger pelo bitcoin cresceu ainda mais durante a pandemia; para o bilionário, o criptoativo é “repugnante”

COMEÇAR TUDO DE NOVO

‘Um dos textos mais horríveis que já tramitaram’: relator da reforma do Imposto de Renda defende arquivamento da proposta

Angelo Coronel (PSD-BA) defende a criação de um novo texto para votação no Senado após ampla discussão com os setores que mais pagam impostos

VEM LEI POR AÍ?

Bitcoin (BTC) no Congresso: Projeto de lei coloca BC como regulador de exchanges e imposto zero para mineração por fontes renováveis

O relator do projeto enviou parecer para a Comissão de Assuntos Econômicos, que pediu mais tempo para analisar as propostas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies