Menu
2021-05-15T23:30:58-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
nova era

Via Varejo também está mudando de nome para marcar nova era, voltada à internet

Depois de alterar o nome do Ponto Frio, empresa reposiciona própria marca para reconhecer avanços que fez para além do varejo

26 de abril de 2021
7:38 - atualizado às 23:30
Via Varejo
Via Varejo - Imagem: Divulgação

A Via Varejo (VVAR3) está inaugurando uma nova fase em seus quase 11 anos de existência, na qual vai apostar mais nas vendas pela internet. E para marcar a nova era, nada melhor do que um novo look para acompanhar.

No caso dela, foi praticamente um banho de loja, com mudança de nome e logo. Depois de mudar a marca Ponto Frio para Ponto :>, a varejista foi ao cartório para alterar o seu próprio nome.

Agora, ela quer ser chamada apenas de Via. Ela retirou o Varejo, mudou suas cores e seu logo para refletir a transformação pela qual passou nos últimos anos e simbolizar os caminhos que seguirá no futuro, segundo o comunicado divulgado por ela no domingo (25).

"'Via – Imagine Caminhos', o novo posicionamento da empresa, reforça a estratégia da companhia de ser reconhecida como a melhor Via de compras de todos os brasileiros, onde, quando e como eles quiserem", diz trecho.

Crescimento pelo online

A mudança de nome e logo é a representação visual da revisão de estratégia da companhia, que quer se tornar referência no e-commerce brasileiro. A concorrência promete acirrar, agora que os brasileiros tomaram gosto pelas compras via internet, e a Via se mostra pronta para ocupar seu espaço.

Diante da expectativa de que as vendas pela internet vão crescer a uma taxa de anual composta (CAGR, na sigla em inglês) de 24% até 2025, num ritmo mais acelerado que o varejo total (6%), a companhia estima que cerca de dois terços do volume total de vendas (GMV) até 2025 virá dos canais digitais e o restante de lojas físicas e meios tradicionais.

Ela estima alcançar uma participação no mercado total de e-commerce brasileiro de, no mínimo, 20% em 2025, dobrando a base total de clientes ativos para 44 milhões de pessoas.

"Para alcançar este patamar de market share (participação de mercado), a taxa de crescimento das vendas online da companhia deve continuar a evoluir acima do mercado. Em 2020, a companhia superou o crescimento do mercado online em cerca de 2 vezes", diz trecho do comunicado.

A Via também vai buscar crescimento por meio de serviços financeiros digitais, com o banco digital banQi, lançado em 2019.

A companhia estima que o volume total de pagamentos (TPV, na sigla em inglês) do banQi será 20 vezes superior ao registrado no período de 12 meses até março de 2021, de R$ 440 milhões, e que o serviço começará a dar lucro ao final de 2022.

As carteiras de crédito referentes a vendas realizadas nas lojas físicas e nos sites devem crescer cerca de sete vezes o valor da carteira de crédito concedido quando comparado ao valor de 2020 e deverão apresentar a seguinte composição:

  • 50% serão referentes ao CDC – crédito direto ao consumidor - das lojas físicas (offline);
  • 35% referentes às operações de CDC dos sites de e-commerce (online) e;
  • 15% referentes às operações de crédito realizadas através do banQi.

Trazendo reforços

Diante de planos ambiciosos, a Via está se reforçando, buscando startups que possam complementar seu ecossistema de serviços. E anunciou no domingo a aquisição da fintech Celer, por um valor não informado.

A Celer nasceu como uma plataforma proprietária de soluções de pagamentos e hoje oferece um pacote completo de serviços bancários (BaaS), permitindo que outras fintechs disponibilizem a seus clientes uma conta digital completa integrada a serviços de pagamentos, emissão e processamento de cartões, gestão de cobrança e transferências, incluindo ao tradicional portfólio o Pix.

“Atualmente, a Celer conta com aproximadamente 200 fintechs integradas, que oferecem aos seus clientes, além soluções próprias, soluções de adquirência e conta digital para mais de 24 mil estabelecimentos comerciais cadastrados”, diz trecho do comunicado.

O objetivo da Via com essa aquisição é ampliar os serviços financeiros disponibilizados aos vendedores do seu marketplace, tais como soluções de pagamentos para vendas físicas e online, ampliação da conta digital banQi, plataforma de antecipação dos recebíveis e também uma gestão completa da agenda financeira.

Para a Via, a compra da Celer permite viabilizar sua jornada omnicanal, facilitando a interação financeira entre o vendedor do marketplace e as lojas físicas da Via.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Setor em crescimento

Produção de petróleo e gás no Brasil sobe 4,5% em abril, revela ANP

Volume chegou a 3,798 milhões de barris no mês passado, e pré-sal responde por 72,7% do total produzido

queda na produção

Zona do euro entra em 2ª recessão técnica em um ano

Ambas as variações confirmaram estimativas preliminares do fim de abril e vieram em linha com as expectativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal

reduzindo participação

Participação da Petrobras em investimentos no PIB caiu para 3,8% em 2020, mostra levantamento

Em 2014, a participação na FBCF da estatal era de 7,6%, passando para 3,8% em 2020, segundo levantamento do economista Cloviomar Caranine

Operação confirmada

CSN protocola pedido de registro de IPO de sua unidade de cimentos

A oferta inicial da CSN Cimentos havia sido aprovada pelo conselho de administração no final de abril. Intervalo de preço por ação ainda será definido

MAIS PERTO DO CÉU

Ibovespa segue flertando com topo histórico, mas manter ‘otimismo cauteloso’ nunca é demais

Em dia de agenda fraca e exterior positivo, CPI da pandemia é o principal risco de água no chopp da B3

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies