Menu
2021-04-01T20:40:08-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
nova fase

Raia Drogasil anuncia novo acordo de acionistas, com saída de fundadores da Natura do bloco de controle

Empresa deve votar em assembleia geral uma proposta que amplia o número de membros do conselho de administração, em meio a um processo de digitalização

30 de março de 2021
19:51 - atualizado às 20:40
Droga Raia
Imagem: Divulgação

A Raia Drogasil fechou um novo acordo de acionistas, com a saída de Guilherme Leal, Luiz Seabra e Pedro Passos — fundadores da Natura — do grupo de controle da empresa.

O trio segue sendo acionista da companhia. As mudanças entram em vigor a partir de 10 novembro, quando termina o acordo atualmente em curso, disse a Raia Drogasil nesta terça-feira (30).

Guilherme, Luiz e Pedro ingressaram na Companhia em 2008 por meio do investimento na Droga Raia, permanecendo à frente da governança da RD desde a sua constituição em 2011.

As famílias Galvão, Pires Oliveira Dias e Pipponzi, que em conjunto possuem 28,3% de participação na RD, seguem no novo acordo. O grupo está há mais de 40 anos na empresa.

Ampliação de conselho

A Raia Drogasil deve votar em assembleia geral uma proposta de mudança estatutária que torna o conselho fiscal permanente, amplia o número de membros do conselho de administração e elimina a posição de suplente.

"Apresentamos também uma proposta de chapa que visa a eleger 11 conselheiros, ampliando de três para cinco o número de conselheiros independentes e mantendo a atual representação do grupo de controle no próximo ciclo", disse a empresa.

A chapa proposta passa a incluir quatro novos candidatos a conselheiros independentes [veja relação abaixo].

A mudança acontece em um momento em que a Raia Drogasil prepara uma fase de maior digitalização das operações, com marketplace de produtos de saúde, entre outras novidades.

No balanço mais recente, a companhia informou que encerrou os últimos três meses de 2020 com um lucro líquido de R$ 198,5 milhões, com um crescimento de 38,5% na comparação anual

Candidatos a conselheiros independentes da RD

  • Denise Santos, CEO da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo e ex-CEO do Hospital São Luis, com histórico de duas década na Siemens América Latina, onde ocupou posições de Diretoria em Operações, Vendas e em Projetos de Telecom e Tecnologia;
  • Sylvia Leão, profissional do mercado de varejo, com passagem pelo Wal-Mart Brasil, Grupo Pão de Açúcar e Carrefour, onde ocupou posições de Vice-Presidente nas áreas de Marketing, Comercial, Operações e Recursos Humanos;
  • César Gon, Fundador e CEO da CI&T, empresa que assessora grandes marcas na sua transformação digital e Philipp Povel, CEO e cofundador do Grupo Dafiti;
  • Marco Bonomi, atual Conselheiro Independente e ex-diretor Geral do Itaú Unibanco, responsável por liderar sua transformação digital.
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

IR 2021

De imóveis e carros a joias e obras de arte: como declarar seus bens no imposto de renda

Bens não são tributados, mas também precisam ser informados na declaração; saiba quais bens você precisa declarar e aprenda as regras para informar qualquer um deles

pandemia

Covid-19: número de mortes sobe para 361,8 mil no Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 3.459 mortes no país

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies