Menu
2021-03-01T17:51:41-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de novo

Petrobras anuncia nova alta nos preços da gasolina, diesel e gás

Reajustes, motivados pela alta dos preços no mercado internacional, motivaram a saída de Castello Branco da presidência da estatal

1 de março de 2021
11:44 - atualizado às 17:51
Petrobras
Imagem: Shutterstock

A Petrobras (PETR4) e a política de preços devem voltar ao noticiário político e econômico desta semana, depois de a companhia anunciar nesta segunda-feira (1º) um novo aumento nos preços da gasolina, do óleo diesel e do gás de botijão vendidos nas refinarias.

A partir de amanhã (2), a gasolina ficará 4,8% mais cara, ou seja, R$ 0,12 por litro. Com isso, o combustível será vendido às distribuidoras por R$ 2,60 por litro.

O óleo diesel terá um aumento de 5%: R$ 0,13 por litro. Com o reajuste, o preço para as distribuidoras passará a ser de R$ 2,71 por litro a partir de amanhã.

Já o gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de botijão ou gás de cozinha, ficará 5,2% mais caro também a partir de amanhã. O preço para as distribuidoras será de R$ 3,05 por quilo (R$ 0,15 mais caro), ou seja R$ 36,69 por 13 kg (ou R$ 1,90 mais caro).

Tema polêmico

Com os preços do petróleo e dos combustíveis em alta no mercado internacional, a Petrobras tem realizado reajustes constantes nos preços dos produtos vendidos para as refinarias.

A situação provocou a ira do presidente Jair Bolsonaro, resultando na demissão do presidente da estatal, Roberto Castello Branco, substituído pelo general Joaquim Silva e Luna.

Bolsonaro criticou duramente a estatal e Castello Branco pelos reajustes, acusando a empresa de falta de transparência, dizendo que existe muita coisa errada lá dentro (sem dar mais detalhes) e afirmando que a Petrobras, assim como outros estatais, precisa ter uma “função social”.

Castello Branco rebateu diversas vezes as acusações, sempre informando que os preços praticados pela Petrobras são baseados no valor do petróleo no mercado internacional e na taxa de câmbio.

Ao anunciar o ajuste hoje, a companhia ressaltou que os valores praticados nas refinarias são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo, ressaltando o peso dos tributos.

“Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, no caso da gasolina e do diesel, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores de combustíveis”, destaca nota divulgada pela empresa.

* Com informações da Agência Brasil

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Organização ou cartel?

Petróleo recua após comitê dos EUA aprovar projeto que pode implicar Opep em lei antitruste

A organização foi acusada de realizar um “conluio” entre seus membros para fixar o preço da commodity

túnel do tempo

Há um ano o impossível aconteceu: o petróleo fechou com preço negativo. Lembra disso?

Situação nunca vista na história foi provocada pela combinação da crise de covid-19 e a disputa entre Rússia e Arábia Saudita

Fundo de cripto

Vai perder? Termina hoje o prazo de reserva do ETF de criptomoedas da Hashdex

Por causa do feriado de Tiradentes de amanhã (21), não haverá pregão na bolsa de valores brasileira. Dessa forma, termina hoje o prazo para reserva de oferta do ETF

MERCADOS HOJE

Saída encontrada para o Orçamento preocupa e bolsa opera em queda; dólar também recua

Com a agenda de indicadores esvaziada e a véspera de feriado trazendo uma maior cautela ao cenário, os investidores devem repercutir o acordo para a sanção do Orçamento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies