Menu
2021-01-22T17:14:42-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
tecnologia na bolsa

Méliuz, que subiu 230% desde IPO, precisa entregar visão mais clara, diz BTG

Empresa foi tema de um relatório otimista após entrevista do CEO da companhia; para banco, Méliuz impressiona pela equipe, cultura e modelo de negócios

22 de janeiro de 2021
17:12 - atualizado às 17:14
131448488_3732634543470082_6733105838500602581_o
Imagem: Divulgação/ Méliuz / Facebook

A plataforma de cupons de desconto Méliuz ainda precisa apresentar uma visão mais clara de monetização de novos clientes, principalmente em novos produtos e serviços, disse o BTG Pactual.

A empresa foi tema de um relatório em tom otimista divulgado pela banco nesta sexta-feira (22), em que analistas da instituição comentam a recente entrevista do CEO da Méliuz, Israel Salmen, ao portal NeoFeed.

Para eles, o executivo entrega bons "insights" de como a administração da empresa vê o mercado. Segundo Salmen, a Méliuz quer oferecer mais produtos financeiros na plataforma da companhia - como crédito pessoal / consignado e seguros - por meio de parcerias com players como Creditas, Porto Seguro e YouUse.

Na entrevista, o CEO disse acreditar que o desempenho recente dos papéis da empresa está relacionado a uma prévia operacional divulgada pela companhia. "O papel subiu? Bacana e legal. Mas, se não entregar, volta", comentou.

Avanço em novas contas

Em janeiro, a Méliuz informou que teve uma alta de 96% na quantidade de novas contas. O volume bruto de mercadorias (GMV, na sigla em inglês, métrica que mapeia o desempenho das vendas das plataformas digitais) subiu 51% na base anual.

Desde então, os papéis da empresa (CASH3), que tinha performance positiva, escalaram e hoje acumulam alta de cerca de 230% desde o IPO (oferta pública inicial de ações). As ações eram negociadas na faixa de R$ 30 nesta sexta-feira.

O BTG diz que desde o início ficou impressionado com a equipe, a cultura e o modelo de negócios de Méliuz. Para o banco, a empresa tem baixo custo de aquisição de clientes e os dados operacionais recentes são surpreendentes. A instituição fala em compra da ação. O preço-alvo ainda é de R$ 18.

Os planos da empresa

A Méliuz movimentou R$ 583,4 milhões no IPO, e ficou com cerca de R$ 265,5 milhões em caixa. Metade do valor - R$ 132 milhões - tem destino futuras aquisições e a outra parte seria em ampliação de participação da empresa no mercado.

A ecompanhia fala em expandir as operações no marketplace e em serviços financeiros. O plano envolveria investimento em tecnologia, novos produtos e funcionalidades.

Criada em 2011, a Méliuz disponibiliza de forma gratuita cupons de desconto de lojas online - e devolve ao consumidor parte do valor gasto em compras direto na conta bancária. A startup tem parceria com 800 empresas, que têm acesso a um canal de divulgação de marcas, produtos e serviços.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Exile on Wall Street

Fusões e aquisições: Invista enquanto essas ações estão solteiras

Durmo muito mal. Cada hora é uma coisa. Quando não é a preocupação com a Covid, é o medo da inflação. Primeiro é a incerteza sobre o deal, depois o autoquestionamento sobre a capacidade de entregar o que me foi confiado. Como é duro conviver consigo mesmo. Nas últimas semanas, vivo uma mistura de empolgação […]

Dinheiro na conta

Construtora Even pagará R$ 40 milhões em dividendos aos acionistas

Incorporadora distribuirá proventos com base no resultado do primeiro trimestre de 2021 com base na posição acionária de 18 de junho

Mercados HOJE

Ibovespa fica instável e próximo do zero a zero antes das decisões de juros da Super Quarta

Os investidores adotam uma postura mais cautelosa enquanto ficam de olho no Fed e no Copom,

O melhor do seu dinheiro

De volta para o futuro com a Embraer, a expectativa para a Super Quarta, Eletrobras e outras notícias que mexem com seus investimentos

Diz a lenda que os produtores do filme De Volta para o Futuro recusaram uma oferta milionária da Ford para transformar a máquina do tempo em um Mustang. Mesmo sem receber um centavo, eles preferiram usar um DeLorean DMC-12, carro que teve menos de 10 mil unidades fabricadas e se tornou artigo de colecionador. Afinal, se você […]

Novo passo

Ultra fecha exclusividade com tailandesa Indorama para negociação de Oxiteno

Com isso saíram da lista de potenciais compradores o fundo de private equity (que compra participação de empresas) Advent e a fabricante norte-americana de produtos químicos Stepan

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies