Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-04T19:10:54-03:00
Estadão Conteúdo
Secretária do Tesouro

Yellen prevê ‘retomada forte’ dos EUA e diz que inflação ‘não será um problema’

Com a melhora da economia, Yellen disse esperar ver um crescimento na taxa de participação de força de trabalho no país, especialmente com mais mulheres voltando ao mercado.

4 de maio de 2021
19:10
estados unidos, eua
Imagem: Shutterstock

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, demonstrou otimismo nesta terça-feira sobre o quadro atual, ao projetar uma "retomada forte" e "substancial" da economia norte-americana nos próximos meses. Ela disse acreditar que os EUA voltarão a um quadro de pleno emprego, em 2022, e que não prevê que a inflação possa ser um problema, embora tenha notado que "monitoramos cuidadosamente" a trajetória dos preços.

Yellen concedeu entrevista em evento virtual do Wall Street Journal. Em sua fala, ela notou que, se a inflação for um problema, há meios para enfrentá-lo. "Não estou prevendo ou recomendando que o Fed eleve os juros, eu mais do que ninguém defendo a independência dele", comentou ela, que já foi presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

Com a melhora da economia, Yellen disse esperar ver um crescimento na taxa de participação de força de trabalho no país, especialmente com mais mulheres voltando ao mercado.

Ela também defendeu as medidas de estímulo do governo Joe Biden e não previu que isso possa causar aquecimento excessivo da economia. "Mas estamos atentos" ao risco, garantiu.

Yellen também comentou a intenção do governo Biden de elevar impostos para empresas no país. Ela lembrou que, mesmo se o aumento se confirmar, os impostos seguirão abaixo do nível de boa parte do período desde a Segunda Guerra no país.

E também defendeu que exista "algum espaço fiscal" para lidar com emergências. Para Yellen, a trajetória fiscal dos EUA "não é insustentável".

A secretária ainda disse que o governo norte-americano está em contato ativamente com outros países, a fim de buscar um nível mínimo nos impostos corporativos em nível global.

Segundo ela, o governo pretende dificultar que empresas com negócios concentrados nos EUA possam mudar seus negócios para paraísos fiscais.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Muita calma nessa hora

Tem Vale Gás? Petrobras diz que não há definição sobre participação em programas sociais

Manifestação vem depois que o presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que a estatal tem R$ 3 bilhões em reservas para custear ajuda

Clube do Livro

Batalhas sem arma: Em “Cripto Wars”, Jim Rickards explica guerras cambiais e agora, com criptomoedas

Autor, conhecido também por suas previsões certeiras sobre o bitcoin, fala de como a tecnologia mudou as estratégias financeiras dos países

RUMO AO MILHÃO

O primeiro e mais importante investimento para quem atingir o primeiro milhão (ou ir além)

Por mais que você busque o conforto e a segurança de uma promessa de retorno garantido, digo, com convicção, que o único investimento com retorno garantido em longo prazo é aquele feito em educação

Ventos contrários

Renova Energia não consegue “proteção” contra minoritários da própria empresa

Empresa perdeu ação no TJ-SP que tentata impedir os acionistas de produzirem provas contra a empresa, relativas à investigação sobre desvio de recursos

Preocupação

Vidas secas? Bolsonaro admite que Brasil vive “enorme crise hidrológica”

Presidente citou a falta de chuvas como um dos grandes problemas econômicos do país, juntamente com os efeitos causados pela pandemia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies