Menu
2021-03-05T13:22:08-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
no geral, foi bom

MRV fecha 2020 com recorde de vendas, mas lucro cai 20,3%

Pandemia prejudica desempenho no primeiro semestre e empresa sente efeito do aumento dos custos com materiais nas margens

5 de março de 2021
11:42 - atualizado às 13:22
Modelo do empreendimento 'Vale das Estrelas', da MRV, em Contagem (MG)
Modelo do empreendimento 'Vale das Estrelas', da MRV, em Contagem (MG) - Imagem: MRV

A MRV (MRVE3) fechou o ano com um feito histórico. Ela encerrou 2020 com o maior volume de vendas que já registrou, atingindo 46 mil em vendas líquidas no ano, que totalizam R$ 7,5 bilhões em valor geral de venda (VGV). Com isto, a receita cresceu 10%, para R$ 6,6 bilhões.

Ainda assim, a empresa fechou o ano com um lucro líquido de R$ 550 milhões, queda de 20,3% em relação a 2019. Os números abrangem não só a MRV, a maior construtora do país, como também as operações da AHS, nos Estados Unidos, a empresa de locação Luggo e a loteardora Urba, juntas formando a plataforma MRV &Co.

O desempenho no quarto trimestre foi fundamental para ajudar no consolidado do ano da MRV &Co. Ao reportar vendas líquidas R$ 2 bilhões nos últimos três meses do ano passado, a empresa fechou o trimestre com uma receita operacional líquida de R$ 1,7 bilhão, crescimento de 20%, e um lucro líquido de R$ 196 milhões, alta de 30%.

O resultado do quarto trimestre foi obtido pelas operações brasileiras da MRV, que representam 98% da receita e se beneficiaram do ambiente de juros baixos, que incentivou as pessoas a buscarem imóveis.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) subiu 42%, para R$ 327 milhões. No ano, ela ficou praticamente estável, em R$ 1 bilhão.

Olho nas margens

Para os analistas do Credit Suisse, a MRV conseguiu fechar bem o ano, mas alertou que as margens da companhia estão sendo pressionadas pela inflação no preço dos materiais de construção, especialmente no segundo semestre.

O mesmo ponto foi ressaltado pela XP Investimentos. “Apesar da menor concessão de descontos, a margem bruta permaneceu estável em relação aos trimestres anteriores, dada a pressão da inflação de materiais no segundo semestre de 2020”, diz trecho do relatório assinado pelos analistas Renan Manda e Lucas Hoon.

[leia_tambem

Mesmo assim, eles consideram positivo que a MRV tenha reiterado o plano de crescimento de 80 mil unidades por ano até 2025 e sua diversificação para além dos programas de habitações federais de baixa renda.

“A companhia espera lançar 40 mil unidades sob o programa Casa Verde e Amarela e outras 40 mil unidades fora do programa habitacional através da Sensia, Luggo, Urba e AHS, diversificando as fontes de financiamento fora do FGTS”, diz trecho do relatório.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

túnel do tempo

Há um ano o impossível aconteceu: o petróleo fechou com preço negativo. Lembra disso?

Situação nunca vista na história foi provocada pela combinação da crise de covid-19 e a disputa entre Rússia e Arábia Saudita

Fundo de cripto

Vai perder? Termina hoje o prazo de reserva do ETF de criptomoedas da Hashdex

Por causa do feriado de Tiradentes de amanhã (21), não haverá pregão na bolsa de valores brasileira. Dessa forma, termina hoje o prazo para reserva de oferta do ETF

MERCADOS HOJE

Saída encontrada para o Orçamento preocupa e bolsa opera em queda; dólar também recua

Com a agenda de indicadores esvaziada e a véspera de feriado trazendo uma maior cautela ao cenário, os investidores devem repercutir o acordo para a sanção do Orçamento

Exile on Wall Street

Expectativas e julgamentos: o que esperar do próximo ciclo de altas, segundo o ‘guru’ de Warren Buffett

Da tarde de ontem até o momento em que os dedos encontram o sistema QWERT para a escrita deste Day One, estive dividido entre elogios e críticas à conversa desta segunda com Howard Marks. Felizmente, os comentários positivos vieram de quem conseguiu assistir ao papo, encontrando um material de muita qualidade — graças a ele, […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies