⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2021-05-13T15:13:22-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
no geral, foi bom

MRV fecha 2020 com recorde de vendas, mas lucro cai 20,3%

Pandemia prejudica desempenho no primeiro semestre e empresa sente efeito do aumento dos custos com materiais nas margens

5 de março de 2021
11:42 - atualizado às 15:13
Modelo do empreendimento 'Vale das Estrelas', da MRV, em Contagem (MG)
Modelo do empreendimento 'Vale das Estrelas', da MRV, em Contagem (MG). - Imagem: MRV

A MRV (MRVE3) fechou o ano com um feito histórico. Ela encerrou 2020 com o maior volume de vendas que já registrou, atingindo 46 mil unidades em vendas líquidas no ano, que totalizam R$ 7,5 bilhões em valor geral de venda (VGV). Com isto, a receita cresceu 10%, para R$ 6,6 bilhões.

Ainda assim, a empresa fechou o ano com um lucro líquido de R$ 550 milhões, queda de 20,3% em relação a 2019. Os números abrangem não só a MRV, a maior construtora do país, como também as operações da AHS, nos Estados Unidos, a empresa de locação Luggo e a loteadora Urba, juntas formando a plataforma MRV &Co.

O desempenho no quarto trimestre foi fundamental para ajudar no consolidado do ano da MRV &Co. Ao reportar vendas líquidas de R$ 2 bilhões nos últimos três meses do ano passado, a empresa fechou o trimestre com uma receita operacional líquida de R$ 1,7 bilhão, crescimento de 20%, e um lucro líquido de R$ 196 milhões, alta de 30%.

O resultado do quarto trimestre foi obtido pelas operações brasileiras da MRV, que representam 98% da receita e se beneficiaram do ambiente de juros baixos, que incentivou as pessoas a buscarem imóveis.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) subiu 42%, para R$ 327 milhões. No ano, ficou praticamente estável, em R$ 1 bilhão.

Olho nas margens

Para os analistas do Credit Suisse, a MRV conseguiu fechar bem o ano, mas as margens da companhia estão sendo pressionadas pela inflação no preço dos materiais de construção, especialmente no segundo semestre.

O mesmo ponto foi ressaltado pela XP Investimentos. “Apesar da menor concessão de descontos, a margem bruta permaneceu estável em relação aos trimestres anteriores, dada a pressão da inflação de materiais no segundo semestre de 2020”, diz trecho do relatório assinado pelos analistas Renan Manda e Lucas Hoon.

Mesmo assim, eles consideram positivo que a MRV tenha reiterado o plano de crescimento de 80 mil unidades por ano até 2025 e sua diversificação para além dos programas de habitação federais para baixa renda.

“A companhia espera lançar 40 mil unidades sob o programa Casa Verde e Amarela e outras 40 mil unidades fora do programa habitacional através da Sensia, Luggo, Urba e AHS, diversificando as fontes de financiamento fora do FGTS”, diz trecho do relatório.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

FECHAMENTO DO DIA

Eleições e rali em NY levam Ibovespa a saltar 5,5%; dólar anota a maior queda dos últimos quatro anos

3 de outubro de 2022 - 18:05

Qualquer que seja o resultado das eleições, uma peça chave para os próximos quatro anos do país já foi definida e agradou ao mercado

UM PASSO PRA TRÁS

Alívio para a libra: Reino Unido recua em parte do plano de impostos e moeda britânica sobe

3 de outubro de 2022 - 17:26

O medo de que o governo tivesse que pedir empréstimos massivos para pagar os cortes levou a libra na semana passada ao seu nível mais baixo em relação ao dólar desde 1985

EXPECTATIVA X REALIDADE

Eleições 2022: Pesquisas do Ipec e Datafolha erraram resultados das urnas em até 20 pontos percentuais nos estados

3 de outubro de 2022 - 16:57

As pesquisas acertaram que Lula despontaria na frente com o maior número de votos, mas erraram a ordem dos vencedores nos maiores colégios eleitorais do país

O MERCADO PÓS-ELEIÇÕES

Por que as ações das estatais disparam na B3 com o avanço da centro-direita nas eleições

3 de outubro de 2022 - 16:44

Na contramão das estatais, empresas do setor educacional passam por correção após Lula não conseguir vitória no primeiro turno

Alívio fiscal

Tesouro Direto sai vitorioso das eleições com queda forte dos juros futuros; veja os títulos públicos que mais se valorizaram

3 de outubro de 2022 - 16:33

Força mostrada pelo Bolsonarismo no primeiro turno sugere que o próximo governo, ainda que de esquerda, não poderá ser muito irresponsável fiscalmente

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies