Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-02-16T15:44:53-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Risco fiscal

Maioria dos gestores já espera furo no teto de gastos e Selic a 3,5% no fim do ano, diz BofA

Caiu de 71% para apenas 54% total de investidores que veem o Ibovespa acima de 130 mil pontos em dezembro

16 de fevereiro de 2021
15:44
Teto quebrado
Imagem: Shutterstock

A maioria dos gestores latino-americanos ouvidos pela pesquisa mensal do Bank of America (BofA) na região já esperam flexibilização no teto de gastos e Selic em 3,5% no fim de 2021.

Além disso, caiu de 71% para 54% o total de investidores que veem o Ibovespa acima de 130 mil pontos em dezembro.

O retorno do auxílio emergencial, já dado como certo pelo mercado, fez crescer as preocupações dos gestores da América Latina com a situação das contas públicas do país.

Em fevereiro, subiu de 50% para 74% o percentual de gestores que acreditam que haverá "alguma flexibilização" no teto de gastos, ainda que "modesta".

Para 68% dos investidores ouvidos pelo BofA, o maior "risco de cauda" para o Brasil em 2021 é uma rápida deterioração das contas públicas. Já para 20% dos participantes, o maior risco é o "ruído político".

Cresceu também a aposta dos investidores na alta de juros. Em janeiro, apenas 17% dos gestores viam a taxa básica de juros (Selic) acima de 3,5% no fim do ano. Esse percentual cresceu para 55% em fevereiro.

Isso acontece porque os pesquisados veem uma maior pressão inflacionária: 91% deles acreditam num aumento "modesto" da inflação neste ano.

Reformas e recuperação da economia

O levantamento do BofA mostra que a expectativa por reformas cresceu entre os investidores: 58% acreditam que a reforma tributária será aprovada no segundo semestre, com apenas 19% não vendo aprovação. Em janeiro, esse percentual era de 31%.

Aumentou de 58% para 71% o percentual de gestores que acredita que atrasos na vacinação podem prejudicar a retomada do crescimento no Brasil e na América Latina como um todo neste ano. Considerando toda a região, o maior risco de 2021, para os investidores ouvidos, é justamente a vacinação lenta.

A maioria dos gestores ouvidos projeta um crescimento entre 2% e 4% para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro neste ano. A projeção do BofA é de expansão de 3,5%.

A pesquisa também mostrou que a maioria dos investidores ouvidos está otimista com o real, com 61% deles acreditando que a moeda brasileira pode ter melhor desempenho que seus pares latino-americanos nos próximos seis meses.

A maioria (58%) vê dólar abaixo de R$ 5,10 no fim do ano, e uma minoria de 12% acredita que a moeda americana pode cair abaixo de R$ 4,80 até lá.

A pesquisa do Bank of America foi feita entre os dias 5 e 11 de fevereiro, com 31 gestoras que administram US$ 69 bilhões em ativos.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

RIQUEZA DIGITAL

Dancinha milionária: estrelas do TikTok já ganham mais do que grandes executivos nos Estados Unidos; veja quanto elas faturam

Os milhões de seguidores de alguns tiktokers são irresistíveis para as marcas, que acabam gastando muito dinheiro não só em anúncios como em suas linhas de produtos

DA REALIDADE PARA O NOVO DIGITAL

Walmart no metaverso: gigante do varejo dos EUA vai fabricar e vender no mundo virtual; entenda

Para ter um pé nesse universo, Nike e marcas de vestuário como Urban Outfitters, Ralph Lauren e Abercrombie & Fitch também entram com pedidos de marca registrada

PEGA LADRÃO!

Fechada na economia e aberta ao cibercrime: Coreia do Norte desvia milhões de dólares com ataques a plataformas de criptomoedas em 2021

Norte-coreano Lazarus ganhou notoriedade com invasões cibernéticas à Sony Pictures e à WannaCry. Grupo já foi sancionado pelos Estados Unidos e pela ONU

EFEITOS DO CLIMA

Usiminas (USIM5) retoma gradualmente atividades de mineração afetadas por chuvas em Minas Gerais

Segundo o grupo, os problemas ainda afetam empresas responsáveis pela cadeia de escoamento de minério

Conteúdo Empiricus

Dos R$2 mil aos R$100 mil em 12 meses com esta criptomoeda? Criptoativo criado por sócio de Steve Jobs faz parte do segmento que pode decolar e deixar o Bitcoin no chinelo após evento do dia 24 de janeiro

Ele fundou a Apple junto de Steve Jobs e agora criou uma nova criptomoeda que custa centavos e pertence ao ecossistema que pode saltar 5.000% em 2022 e enriquecer os seus investidores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies