A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

O melhor do Seu Dinheiro
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
2021-02-22T11:12:14-03:00
O melhor do Seu Dinheiro

Acabou o amor?

22 de fevereiro de 2021
11:12
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Traição é sempre uma situação delicada nos relacionamentos. Como manter o amor e a confiança no cônjuge que foi lá e jogou todos estes sentimentos pela janela?

Esse é o dilema que os investidores estão enfrentando em relação a Jair Bolsonaro, depois que o presidente rompeu com seus votos liberais e traiu seu “casamento” com o mercado ao promover uma intervenção no comando da Petrobras.

A tragédia que esta decisão teria já vinha sendo anunciada no mercado. Somente as sinalizações de Bolsonaro de que estudava mudar o comando da estatal tiraram R$ 28 bilhões de seu valor de mercado.

O que fica agora é a dúvida: Bolsonaro é realmente um liberal e o casamento ainda pode ser salvo ou ele apenas adotou as ideias para angariar apoio do mercado para a sua eleição?

A considerar de suas últimas falas – no sábado, ele disse que também vai “meter meter o dedo na energia elétrica” –, o presidente nunca deixou de ser aquele deputado de antes do “matrimônio”, contrário a temas defendidos pelos investidores, como reformas e privatizações. Paulo Guedes tentou, mas não conseguiu domar o capitão, como tinha prometido.

Então fica a dúvida: se Bolsonaro não está comprometido com os ideais liberais na economia, como fica a agenda de reformas?

Existe uma ponta de esperança em alguns no mercado, que acham que o casamento ainda não acabou e que as reformas podem seguir adiante. Isso é algo que vamos acompanhar nas próximas semanas.

Enquanto isso, devemos ver uma reação bastante adversa no mercado à traição. Saiba o que esperar na coluna Segredos da Bolsa.

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

A relação entre Bolsonaro e o mercado já vinha estremecida desde o ano passado, com a debandada de vários membros da equipe do ministro Paulo Guedes. Com a intervenção na Petrobras, ela ficou ainda pior, segundo gestores ouvidos por Vinicius Pinheiro.

A volta dos estrangeiros e o maior apetite do investidor brasileiro por aplicações de maior risco resultaram no nível recorde de R$ 33 bilhões em ofertas de ações neste começo de ano.

EMPRESAS

O indicado pelo governo para substituir Roberto Castello Branco no comando da Petrobras é um general próximo de Bolsonaro, cumpridor de ordens, com perfil discreto e pacificador. Saiba um pouco mais sobre ele.

A intervenção na Petrobras ocorreu pouco antes de ela divulgar os resultados do quarto trimestre. Nesta semana também estão previstos os balanços de CSN, Vale e Weg.

A Embraer confirmou na sexta-feira que negocia a venda de aeronaves para a companhia alemã Lufthansa. Especulações a respeito desta possibilidade fizeram as ações da empresa subirem 14% na quarta-feira.

Se separadas já causam, imagine juntas. A B2W e a Lojas Americanas informaram na sexta-feira que estudam uma possível combinação operacional dos dois negócios.

ECONOMIA

Em resposta às críticas que vêm recebendo, Bolsonaro disse no sábado que a decisão de afastar Roberto Castello Branco do comando da Petrobras se deu porque a magnitude dos reajustes dos preços dos combustíveis este ano foi uma "covardia".

Nas últimas 24 horas, o país registrou 527 mortes e 29.026 novos casos de covid-19, segundo o Ministério da Saúde. Confira os mais recentes números da pandemia.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

IMPASSE CONTINUA

Vitória do governo ameaçada? FUP vai à Justiça para anular resultado de assembleia que elegeu novo conselho da Petrobras (PETR4)

19 de agosto de 2022 - 20:20

A FUP vai centrar argumentação contra a eleição a conselheiros de dois nomes barrados pelo Comitê de Elegibilidade da estatal

1ª troca em 20 anos

Americanas (AMER3) anuncia Sergio Rial, ex-CEO do Santander, para o comando da companhia no lugar de Miguel Gutierrez

19 de agosto de 2022 - 19:17

Trata-se da primeira troca no cargo de diretor presidente da varejista em 20 anos; Rial assumirá cargo no início do ano que vem

Acionistas felizes

Dividendos: Telefônica (VIVT3) e Marfrig (MRFG3) pagam nova rodada de proventos. Veja as condições para receber

19 de agosto de 2022 - 19:14

A Telefônica não fixou data para o pagamento dos dividendos, mas segundo a companhia, os créditos serão realizados até 31 de julho de 2023

VAI DISPARAR?

Polo Capital aumenta participação na Tenda (TEND3) e se aproxima do gatilho para “poison pill”; construtora discutirá fim do mecanismo em assembleia

19 de agosto de 2022 - 18:36

O movimento ocorre poucos dias após a companhia anunciar que, atendendo a um pedido da gestora, vai convocar uma Assembleia Geral Extraordinária para discutir a exclusão da “poison pill” de seu estatuto social

FECHAMENTO DO DIA

Frente fria chega ao Ibovespa e índice recua 1,12% na semana; dólar vai a R$ 5,16

19 de agosto de 2022 - 18:33

Apesar da semana calma, o Ibovespa refletiu a cautela com os juros americanos e a queda das commodities

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies