Menu
2021-05-21T07:48:56-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
QUE SEMANA!

Sem agenda, Ibovespa inicia 6ª feira com possibilidade de sol, céu azul e tempo firme

Investidores na bolsa brasileira experimentam hoje novo formato de exercício de opções

21 de maio de 2021
7:46 - atualizado às 7:48
alta da bolsa
Imagem: shutterstock

A previsão meteorológica para hoje indica alta probabilidade de sol, céu azul e tempo firme, apesar de as temperaturas não subirem demais. E, considerando-se o andamento dos negócios nos mercados financeiros internacionais, o Ibovespa tem tudo para iniciar a sexta-feira apontando para cima, aproveitar o exercício de opções sobre ações e encerrar no azul uma semana marcada pelo enfraquecimento da agenda e pela forte volatilidade.

Na véspera, a bolsa brasileira não conseguiu acompanhar alta observada em Wall Street, mas fechou no azul nos minutos finais. O Ibovespa encerrou a quinta-feira em alta de 0,05%, aos 122.700 pontos. Já o dólar recuou 0,73%, de volta à faixa dos R$ 5,27.

Compra no boato, realiza no fato

Há quem possa ter estranhado o fato de as ações da Eletrobras terem fechado em queda ontem mesmo depois da aprovação da medida provisória que prevê a privatização da Eletrobras pela Câmara dos Deputados na noite de quarta-feira.

Aparentemente, porém, foi um caso clássico de “comprar no boato e realizar no fato”, um antigo ditado dos mercados financeiros. As ações da Eletrobras acumulam forte apreciação nos últimos meses diante da expectativa de avanço do processo de privatização.

Com a aprovação na Câmara, muitos investidores aproveitaram o fato para embolsar parte dos ganhos obtidos até agora e abrir espaço para que o papel suba mais caso se confirme a expectativa de aprovação no Senado.

Segundo analistas, apesar de grande parte da apreciação já ter sido precificada, há espaço para valorização das ações da Eletrobras se a privatização passar.

Das abstrações aos fatos

A bolsa brasileira chega assim com sucesso ao término de uma semana abalada na quarta-feira pela ata do Fed. Os investidores estavam ansiosos pelo documento. Talvez até demais. É verdade que os participantes do mercado andam em busca de qualquer indício de quando o Fed poderá começar a abandonar sua política de juro básico próximo de zero ou reduzir o tamanho de seu programa de compra de ativos. Eis que encontraram na ata um número considerável de diretores do Fed defendendo o início das discussões sobre a redução do programa de compra de ativos.

Trata-se de algo muito abstrato ainda, mas foi o bastante para um tropeço nos mercados financeiros anteontem. Ao longo da quinta-feira, porém, os investidores deixaram de lado as abstrações, concentraram-se em dados concretos e aceitaram a indicação do Fed de que a taxa básica de juro não deve subir antes de 2023.

Não chove lá fora e aqui…

Esse alívio nos mercados financeiros internacionais persiste hoje. Os índices dos gerentes de compra divulgados hoje na Europa – mais tarde serão conhecidos esses levantamentos sobre os Estados Unidos – apontam para uma alta acentuada na atividade econômica. Apesar de também terem indicado desaceleração no setor industrial, os dados sustentam os principais índices de ações da Europa, orientam os futuros de Nova York para cima e fazem com que o dólar caia ante seus pares.

Por aqui, agenda vazia é a panela do diabo. A ausência de indicadores econômicos relevantes no cenário local e a pausa na CPI da pandemia deixam os investidores à vontade para experimentar o novo formato de exercício de opções estreia hoje na B3, que passa a ocorrer na terceira sexta-feira do mês.

A partir de agora, além da nova data, as opções podem ser negociadas até o fechamento – e não mais até às 13h apenas –, com a consumação do exercício em meia hora de after-market.

E por falar em exercício de opções...

Quem detém papéis da Petrobras tem de prestar atenção a pressões para direções opostas hoje. Na noite de ontem, em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a política de preços da Petrobras e manifestou a intenção de interferir no tema. Ao mesmo tempo, por meio de fato relevante, a Petrobras informou que a exclusão do ICMS do cálculo do PIS/Cofins decidida pelo STF terá efeito positivo sobre seu resultado no segundo trimestre.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

E a fila aumenta

BR Partners faz registro de IPO que pode movimentar até R$ 620 milhões

Banco de investimentos fundado por Ricardo Lacerda pretende fazer uma oferta pública de Units, com faixa de preço entre R$ 16 e R$ 19

Pedido ao presidente

Instituto Aço Brasil pede a Bolsonaro para não reduzir tarifa de importação

Na visão do presidente executivo da entidade, Marco Polo de Mello Lopes, não há cenário de excepcionalidade que justifique tal medida

Insights Assimétricos

Preparado para a Super Quarta? O que você precisa saber antes das decisões do Fed e do Copom sobre juros

Um ajuste dos juros, mantendo-os ainda abaixo do neutro (entre 5,5% e 6,5%), seria salutar. Uma alta para além disso, contudo, poderá comprometer a retomada brasileira

Caçadores de tendências

Itaú Asset lança mais 3 ETFs com foco em inovação nas áreas de saúde, tecnologia e consumo dos millennials

Gestora do Itaú agora aposta em índices de empresas globais ligadas a tendências de consumo que estão mudando a sociedade

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

As ações das novas petroleiras valem a pena?

Nos recentes movimentos de rotação de carteiras nos mercados, temos nos deparado com a dicotomia Velha Economia (empresas de segmentos tradicionais) e Nova Economia (empresas ligadas à tecnologia e novas formas de consumo). Dentro do que se convencionou chamar de Velha Economia, temos visto o destaque das empresas de commodities, justamente o forte do Brasil. […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies