Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-22T17:10:31-03:00
Rafael Lara
Rafael Lara
Estudante de jornalismo na Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Trabalhou em empresas como: TV Gazeta, Suno Research e Portal iG.
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Mercados hoje

Ibovespa recua e dólar sobe mais de 2% com avanço da covid-19 e temor fiscal

Pela manhã, já havia uma expectativa que a bolsa brasileira acompanhasse as quedas das bolsas europeias, americanas e das commodities.

22 de janeiro de 2021
10:45 - atualizado às 17:10
shutterstock_1699029001

Após uma sequência positiva lá fora, o temor de novas medidas restritivas sociais em diversos países em meio ao aumento de casos de covid-19 pelo mundo voltou a pesar nos mercados globais nesta sexta-feira (22). 

Leia também:

Com a maior aversão ao risco, o Ibovespa opera em queda expressiva desde o começo do dia. O anúncio de novas restrições no estado de São Paulo azedou ainda mais o cenário. Por volta das 17h, o principal índice da bolsa recuava 1,30%, aos 116.777,79 pontos. O estresse também atinge o dólar. No mesmo horário, a moeda americana tinha alta de 2,13%, a R$ 5,4780.

Enquanto os juros futuros mais curtos operam em queda, a ponta mais longa avança nesta manhã. Confira as taxas do dia:

  • Janeiro/2022: de 3,39% para 3,37%
  • Janeiro/2023: de 5,16% para 5,17%
  • Janeiro/2025: de 6,66% para 6,79%
  • Janeiro/2027: de 7,14% para 7,48%

Cautela geral

O aumento dos casos e as novas medidas restritivas à circulação tomadas no exterior deixam as bolsas europeias no vermelho. Vale destacar que os investidores no Velho Continente já haviam adotado uma postura mais cautelosa após o Banco Central Europeu anunciar que espera um impacto da pandemia ainda no 1º trimestre de 2021.

As bolsas americanas também abriram o dia em queda firme, mas aliviaram o movimento, com o Nasdaq operando próximo da estabilidade, após a leitura preliminar do PMI composto mostrar uma alta de 58 em janeiro.

E o teto de gastos?

Além da preocupação com o isolamento lá fora, no Brasil a situação não está tranquila. Em São Paulo, o governo estadual anunciou uma regressão de todo o estado no plano de reabertura, o que limita o oferecimento de serviços e o funcionamento do comércio. 

As novas regras funcionarão como um espécie de toque de recolher. A fase vermelha deve entrar em vigor aos fins de semana, feriados e após às 20h em dias utéis. Nesses momentos, somente padarias, mercados e farmácias poderão operar.

Para reforçar a dificuldade de retomada, alguns indicadores importantes mostram a fraqueza de alguns setores durante a pandemia. A Fundação Getúlio Vargas (FGV) informou que o Índice de Confiança da Indústria (ICI) caiu 3,5 pontos em janeiro, a 111,4 pontos. É a primeira queda desde abril do ano passado. 

No radar dos investidores externos, problemas com a obtenção de vacinas lá fora devem pesar nas decisões. No Brasil, teremos o recebimento de 2 milhões de doses das vacinas Oxford/AstraZeneca vindas da Índia, o que pode dar um alívio ao quadro de tensão imposto em outros países. Além disso, a Anvisa acaba de liberar 4,8 milhões de doses da Coronavac, que já foram envasados pelo Instituto Butantan, para uso emergencial.

Ainda assim o temor é de que o Governo descumpra o teto de gastos com um possível novo auxílio emergencial.

O analista de investimentos da Warren Brasil, Igor Cavaca, ressalta que o mercado está de olho no novo cenário político que deve se iniciar em fevereiro, com a eleição para a presidência da Câmara e do Senado. "Medidas que levem a uma expansão fiscal podem ampliar a incerteza econômica, levando a uma queda nos mercados e alta do dólar", explica. Nos últimos dias, candidatos das duas casas se mostraram favoráveis a uma flexibilização do teto de gastos.

Para Regis Chinchila, analista da Terra Investimentos, o Ministério da Economia terá que buscar soluções para incentivar o consumo no Brasil. "No mercado já existe comentário sobre a possibilidade de um PIB do primeiro trimestre de 2021 negativo", complementa.

E não é só no Brasil que a situação está complicada. Os sinais que chegam de fora também são pouco animadores. De acordo com Márcio Loréga, analista técnico da Ativa Investimentos, "a declaração de Joe Biden de que o número de óbitos que ainda está por vir nos EUA é muito alto, causa receio nos investidores de um possível lockdown".

Também é esperada a votação do Senado norte-americano para a nomeação de Janet Yellen para o cargo de secretária do Tesouro. No começo da semana, o discurso de Yellen no Congresso, confirmando o apoio de Biden a uma política de estímulos, animou os mercados.

Sobe e desce

A cautela que toma conta dos mercados globais volta a favorecer papéis considerados resilientes e que devem se beneficiar caso as medidas de distanciamento social sejam intensificadas como os papéis ligados ao e-commerce. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 25,97 1,88%
TOTS3Totvs ONR$ 30,20 1,51%
BRFS3BRF ONR$ 20,19 0,70%
VIVT3Telefônica Brasil ONR$ 43,95 0,30%
GGBR4Gerdau PNR$ 25,03 0,04%

Na ponta contrária, as ações da resseguradora IRB Brasil caem após a companhia registrar um prejuízo de R$ 124 milhões em novembro

A Eletrobras segue para mais um dia de desempenho negativo. Ontem, o candidato governista ao Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou que é contra a privatização da estatal. 

A piora do cenário da pandemia segue vitimando os papéis ligados ao turismo, como a CVC e a Embraer. Confira as principais quedas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
IRBR3IRB ONR$ 7,01 -7,76%
ELET3Eletrobras ONR$ 29,81 -4,76%
ELET6Eletrobras PNBR$ 29,94 -4,74%
CVCB3CVC ONR$ 18,40 -4,47%
COGN3Cogna ONR$ 4,32 -4,00%
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

de olho na inovação

Amazon sinaliza interesse por criptomoedas em anúncio de emprego

Empresa procura “um líder de produto experiente para desenvolver a estratégia e o roadmap de produtos e moedas digitais

balanço em foco

Lucro da Hypera Pharma aumenta 18% no segundo trimestre

Cifra chegou a R$ 470,6 milhões no período; companhia obteve alta de 43,5% na receita líquida, a R$ 1,5 bilhão

seu dinheiro na sua noite

Quebrando recordes na corrida dos ETFs

A pira foi acesa em Tóquio: os Jogos Olímpicos estão oficialmente abertos — e eu estou empolgadíssimo. Não sei vocês, mas eu adoro as Olimpíadas, principalmente os esportes não muito convencionais. Claro, é legal assistir futebol, vôlei e basquete, mas eu gosto mesmo é de ver as modalidades que nunca passam na TV. Duelo de […]

FECHAMENTO DA SEMANA

Inflação salgada pressiona juros, mas dados americanos amenizam alta do dólar — já a bolsa não escapou da queda

Em semana recheada de ruídos políticos e incertezas, o Ibovespa acumulou uma queda de 0,72%. Já o dólar à vista subiu 1,86%, a R$ 5,2105

de olho no ir

Alta da arrecadação não dá ‘total liberdade’ para reduzir impostos, diz secretário do Tesouro

Jeferson Bittencourt considerou também que a reforma do IR ainda está em aberto, com muito para se discutir

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies