Esse conteúdo é exclusivo para o
Seu Dinheiro Premium.
Seja Premium
Quero ser Premium Já sou Premium
O que você vai receber
Conteúdos exclusivos
Indicações de investimento
Convites para eventos
Os melhores fundos imobiliários para investir em junho segundo 6 corretoras - Seu Dinheiro
Menu
2020-07-16T17:09:41-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
FII do mês

Os melhores fundos imobiliários para investir em junho segundo 6 corretoras

Apenas um FII foi citado por mais de uma corretora em junho, e já é um habitué dos nossos top 3

10 de junho de 2020
5:30 - atualizado às 17:09
Selo de melhores fundos imobiliários do mês
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Os fundos imobiliários continuaram se recuperando em maio, um mês em que os mercados ficaram otimistas com a reabertura das economias pós-pandemia, voltando a beneficiar os ativos de risco.

O Índice de Fundos Imobiliários (IFIX) teve alta de 2,08% no mês, menos, porém do que a valorização de 4,39% em abril. O movimento de alta continua em junho, e até agora o IFIX já subiu 5,07% no mês. No ano, o índice ainda recua 12,67%.

O segmento que vem se recuperando mais rapidamente é o de galpões logísticos. No mês passado, vimos, ainda, a retomada das atividades em alguns shopping centers e a implantação do plano de reabertura da economia no estado de São Paulo.

Apesar dessas boas notícias para o setor imobiliário, muitos analistas ainda demonstraram cautela dos relatórios das carteiras recomendadas para o mês de junho.

O Banco Inter, por exemplo, diz esperar que a redução nos dividendos dos FII observada em abril e maio se mantenha nos próximos meses. Entretanto, diz o relatório, "a rentabilidade de longo prazo permanece atrativa em relação a outras classes de ativos."

Para o Inter, a queda nas cotas dos fundos imobiliários foi muito significativa, e um retorno médio esperado próximo de 5% ao ano ainda é atrativo num cenário de Selic a 3% ao ano.

"No longo prazo, a classe de ativos tem potencial de retorno ainda superior com a retomada da economia e a recuperação dos aluguéis", diz o relatório assinado pela analista e economista-chefe do banco, Rafaela Vitória.

A Mirae, por sua vez, se mostrou cautelosa em relação ao segmento de lajes corporativas, mas otimista em relação aos demais segmentos, inclusive o de shoppings.

"Para o setor de lajes corporativas, esperamos aumento de vacância e não estamos colocando ativos desse segmento na nossa carteira no momento. Seguimos otimistas com os segmentos de galpões de logística, CRIs e de shopping centers", diz o relatório, assinado pelos analistas Pedro Galdi e Fernando Bresciani.

O FII preferido para o mês de junho

Neste mês, seis corretoras enviaram os três fundos imobiliários preferidos das suas carteiras recomendadas. O Banco Inter voltou a participar, mas a Necton não enviou os seus a tempo para o fechamento desta matéria.

Apenas um fundo imobiliário recebeu mais de uma indicação em junho: o BTG Pactual Fundo de Fundos (BCFF11), um habitué nos top 3 das corretoras. O FII do mês foi indicado por três corretoras: Guide, Mirae e Terra.

Duas corretoras mantiveram seus top 3 inalterados em relação ao mês passado: Ativa e Terra Investimentos.

A Guide trocou todos os integrantes do seu pódio, substituindo CSHG Renda Urbana (HGRU11), Bresco Logística (BRCO11) e Kinea Rendimentos Imobiliários (KNCR11) - que, no entanto, se mantêm na carteira recomendada geral do mês - por Valora RE III (VGIR11), BTG Pactual Logística (BTLG11) e BTG Pactual Fundo de Fundos (BCFF11).

O Santander manteve o Vinci Offices (VINO11) no top 3 e trocou o Vinci Logística (VILG11) e o CSHG Renda Urbana (HGRU11) - que ainda se mantêm na carteira geral - pelo Rio Bravo Renda Varejo (RBVA11) e o CSHG Recebíveis Imobiliários (HGCR11).

Finalmente, a Mirae trocou apenas o CSHG Real Estate (HGRE11) - que já havia sido tirado da carteira geral durante o mês de maio - pelo Kinea Renda Imobiliária (KNRI11).

BTG Pactual Fundo de Fundos (BCFF11)

Assim como nos meses anteriores, o BCFF11 apareceu no top 3 das corretoras Mirae e Terra Investimentos, tendo sido acrescentado aos prediletos da Guide. Também figura na carteira geral para junho da Ativa , embora não apareça no top 3 dessa corretora.

Trata-se de um fundo de fundos, cujas maiores participações são nos FII CSHG Renda Urbana (HGRU11), com 10,5% da carteira; BTG Pactual Crédito Imobiliário (BTCR11), com 9,7% da carteira; e BTG Pactual Shoppings (BPML), com 6,1% da carteira.

Com as fortes quedas dos FII na bolsa em março, o BCFF11 aproveitou os preços baixos para fazer aquisições no mercado secundário, utilizando recursos em caixa obtidos com oferta de cotas recente. Atualmente, o foco maior do fundo é em FII que possam se valorizar na medida em que os preços das cotas se recuperem e convirjam para o seu valor patrimonial.

Segundo a Guide, o desempenho dos rendimentos do fundo permanece abaixo do seu potencial, uma vez que os fundos de shoppings, que compõem 6,5% do Patrimônio Líquido do fundo, não estão distribuindo rendimentos.

Em maio, o BCFF11 caiu 0,76%. No ano, o fundo acumula queda de 8,43%.

Carteiras recomendadas completas das corretoras

As corretoras mexeram pouco nas suas carteiras gerais para junho, relativamente a maio. Apenas Guide e Santander fizeram alterações.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

BOA NOTÍCIA

Saúde assina intenção de compra de vacinas da Pfizer e da Janssen

Governo quer comprar sem licitação 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer e de 38 milhões da vacina da Janssen

Esquenta dos Mercados

Pregão de hoje deve ser influenciado pelo 2º turno da PEC emergencial e compra de vacinas

O exterior desfavorável pode não contribuir para a felicidade dos investidores brasileiros, que tem pouco noticiário para sorrir

ilegal

Suspeita de insider da Petrobras já estava no radar da B3

Transações com papéis da empresa com aparência de uso de informação privilegiada deram a um investidor lucro de R$ 18 milhões

Caixa vai seguir adiante com venda de ações ordinárias do Banco Pan

Banco Pan protocola pedido de registro de oferta pública de distribuição secundária das ações detidas pela CaixaPar

debandada

Mais um conselheiro pede para deixar a Petrobras

Leonardo Antonelli é o quinto membro do colegiado a solicitar para que não seja reconduzido como indicado pela União, acionista controlador da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies