Menu
2020-12-10T07:29:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
DINHEIRO NO BOLSO

Ambev, Copel e AES Tietê aprovam pagamento de juros sobre capital próprio

JCP são uma forma de distribuição de lucros, mas com benefício tributário às empresas

10 de dezembro de 2020
7:29
dividendos jcp
Imagem: Shuttertstock

Uma série de empresas anunciou na quarta-feira (9) ao mercado o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP), entre elas a Ambev (ABEV3), Copel (CPLE6) e Neoenergia (NEOE3).

Os JCP são uma forma de a empresa distribuir lucros, mas ao invés de terem um benefício tributário para os acionistas, como ocorre com os dividendos, eles beneficiam a empresa. Por isso não são isentos de imposto de renda para os acionistas, sendo tributados na fonte a uma alíquota de 15%.

Confira abaixo os detalhes de cada companhia:

Ambev

O conselho de administração da fabricante de bebidas aprovou ontem, com base no balanço extraordinário de 30 de novembro, a distribuição do valor bruto de R$ 0,4137 por ação, a ser deduzido do dividendo relativo aos resultados de 2020. Considerando a tributação, o valor por ativo vai para R$ 0,3517.

O pagamento será efetuado a partir de 30 de dezembro, com base na posição acionária de 17 de dezembro, mas depende da aprovação da assembleia geral ordinária de acionistas, a ser realizada no ano que vem.

Copel

A companhia de energia paranaense informou ontem que o conselho de administração aprovou a distribuição do valor bruto de R$ 807,5 milhões, o equivalente a R$ 2,8183 por ação ordinária (ON) e de R$ 3,1001 por ação preferencial classe A (PNA) e classe B (PNB).

A definição da data do pagamento ocorrerá na assembleia geral ordinária de acionistas, a ser realizada até abril de 2021. Terão direito a receber os valores aqueles com posição acionária em 28 de dezembro.

AES Tietê

A AES Tietê (TIET11) informou que vai pagar R$ 35,6 milhões em JCP, montante que será imputado ao dividendo mínimo obrigatório referente aos resultados de 2020. A distribuição ocorrerá em 2021, em data a ser definida pela diretoria.

A empresa, que atua no segmento de geração de energia, vai repassar o valor bruto de R$ 0,0178 por ação ordinária e preferencial, equivalente a R$ 0,0892 por unit. O pagamento será feito com base na posição acionária de 14 de dezembro.

Neoenergia

O conselho de administração da Neoenergia aprovou ontem distribuir R$ 266,6 milhões em JCP, com base nos resultados apurados em 2020, montante que corresponde ao valor bruto de R$ 0,2196 por ação ordinária.

O pagamento será realizado até 31 de dezembro de 2021, sem atualização monetária, com base na posição acionária de 6 de janeiro.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

prévias

Eztec tem queda de 48% nas vendas no quarto trimestre

Lançamentos da empresa atingiram R$ 380,8 milhões, chegando a R$ 1,150 bilhão no ano – 85% a mais do que no terceiro trimestre

seu dinheiro na sua noite

2 milhões de mortos, 2 trilhões em estímulos e uma queda de mais de 2%

Se a primeira semana de 2021 nos mercados refletiu o otimismo geral com o novo ano que se iniciava, com perspectivas de vacinação contra o coronavírus e recuperação econômica, na segunda semana do ano, os investidores optaram pela cautela. Por ora, 2020, o ano do qual todos queríamos nos livrar, ainda não ficou para trás. […]

FECHAMENTO

Atritos políticos e covid-19 voltam para assombrar o mercado e Ibovespa recua mais de 2%; dólar sobe forte

Existe uma certa desconfiança de que o plano de US$ 1,9 trilhão apresentado por Biden encontre dificuldades de ser aprovado pelo Congresso, ainda que o democrata tenha conquistado a maioria das duas casas. No Brasil, situação do coronavírus reacende a pressão sobre o cenário fiscal

match com o mercado?

Concorrente do Tinder, Bumble pode levantar US$ 100 milhões em IPO

Ações da empresa estreiam em fevereiro na Nasdaq; companhia, que é dona do Badoo, não deu lucro no ano passado

pandemia

Itamaraty confirma que Índia atrasará entrega de vacinas

Chanceler indiano atribuiu o atraso na liberação a “problemas logísticos” decorrentes das dificuldades de conciliar o início da campanha de vacinação no país de mais de 1,3 bilhão de habitantes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies