Menu
2020-01-10T18:07:50-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
O que bombou na semana

Podcast Touros e Ursos: EUA e Irã trazem tensão ao mercado

A equipe do Seu Dinheiro comenta as principais notícais da semana

10 de janeiro de 2020
13:23 - atualizado às 18:07
Estados Unidos e Irã
Imagem: Shutterstock

A semana foi marcada pela escalada de tensão e atritos entre EUA e Irã e a instabilidade geopolítica trouxe uma nuvem negra aos mercados. Victor Aguiar e a Julia Wiltgen comentam os principais acontecimentos.

Nossos repórteres também aproveitam para falar sobre o desempenho dos fundos multimercados em 2019, os melhores fundos imobiliários para janeiro e os dados mais recentes da economia brasileira.

Aperte o play!

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

IR 2020

Caiu na malha fina? Veja como regularizar a situação

Saiba como regularizar a sua situação junto a Receita Federal caso a sua declaração apresente informações inconsistentes e caia na malha fina do imposto de renda

Flexibilização

Prefeitura de São Paulo assina protocolo para reabrir bares e salões de beleza

A cidade está na terceira etapa do plano de flexibilização da quarentena do governo estadual, chamada de fase amarela. Com os termos firmados, os estabelecimentos poderão voltar a funcionar na segunda-feira

Recuperação

Fundos imobiliários de tijolo subiram 6% em junho; FII de shoppings ainda caem 21% no ano

Fundos imobiliários de papel, por sua vez, valorizaram, em média, só 3% no mês passado, segundo indicadores calculados pelo Banco Inter

BNDES prorroga linha de crédito para pequena e média empresa, com mais R$ 5 bilhões

Linha para capital de giro será prorrogada até 31 de dezembro, com orçamento ampliado

Crise

Risco para investir volta a nível de 2016

Estrangeiro olha com desconfiança para o Brasil, por conta da crise do coronavírus e também pela taxa de juros nas mínimas históricas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements