Menu
2020-03-20T15:36:05-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
diante da crise

Governo derruba para 0,02% estimativa para PIB em 2020

Efeitos de contenção do coronavírus em todo o mundo, envolvendo a restrição de circulação de pessoas, faz a pasta rever as estimativas para a economia neste ano

20 de março de 2020
15:05 - atualizado às 15:36
Ministro da economia, Paulo Guedes
Ministro da economia, Paulo Guedes - Imagem: Fernando Frazão/Agencia Brasil

O governo federal reviu a projeção de alta do Produto Interno Bruno (PIB) em 2020 para 0,02%, diante dos impactos do novo coronavírus na economia. Há pouco mais de uma semana, a estimativa do Executivo era de alta de 2,1%. Em 2019, a economia brasileira cresceu 1,1%, e em 2018, 1,3%.

A revisão nas estimativas divulgada pelo Ministério da Economia está em linha com as expectativas mais recentes do mercado financeiro. Nos últimos dias, instituições como Itaú Unibanco, Goldman Sachs e Credit Suisse passaram a projetar de baixo crescimento até retração do PIB neste ano.

As expectativas para o Brasil estão em linha com a baixa na revisão para o PIB global, diante da paralisação das atividades econômicas por causa da pandemia do coronavírus.

A revisão do governo deve afetar as contas públicas: as estimativas de arrecadação tributária são de queda, ao passo que os gastos devem aumentar. Com o cenário já estabelecido, o governo decidiu decretar estado de calamidade pública nesta semana - aprovada hoje no Senado.

Com o decreto, o governo não é mais obrigado a cumprir a meta de resultado primário para o ano - de um déficit de R$ 124,1 bilhões - e recursos não precisarão ser bloqueados.

Estimativas mais apontam rombo de cerca de R$ 200 bilhões em 2020 por causa dos efeitos da pandemia. Segundo o Ministério da Economia, a medida só impacta a meta fiscal e não livra a União de cumprir o teto de gastos e a regra de ouro.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Novos tempos

Alvo de Bolsonaro, home office avança no setor público

Bolsonaro usou trabalho remoto para atacar presidente da Petrobras

Mais uma na área

FDA autoriza uso emergencial de vacina de dose única nos EUA

Imunizante é produzido pela Johnson & Johnson

Contra a pandemia

Matéria-prima para produção de 12 milhões de doses de vacina chega ao Rio

Total de efetivamente imunizados não chega a 1% da população brasileira

Acordo confirmado

Notre Dame Intermédica e Hapvida chegam a acordo para combinação de negócios

Ações da Notre Dame serão incorporadas pela Hapvida; acordo resultará em uma das maiores empresas de saúde do mundo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies