Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-07-15T19:01:28-03:00
Estadão Conteúdo
retomada

Opep+ diz que elevará produção de petróleo, mas destaca recuperação na demanda

Segundo a Opep+, pode ainda haver alguns lockdowns em alguns países, mas isso seria algo isolado e a demanda deverá continuar a se recuperar

15 de julho de 2020
14:27 - atualizado às 19:01
Plataforma de petróleo
Plataforma de petróleo - Imagem: Shutterstock

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) anunciou nesta quarta-feira, 15, que aumentará sua produção em agosto, relaxando o nível de cumprimento do acordo multilateral para conter a oferta. Os países envolvidos, porém, garantem que já acontece um aumento na demanda, por isso avaliaram que o impacto nos mercados deverá ser modesto.

A Opep+ tratou do tema ao fim de sua reunião, em comunicado conjunto e também durante entrevista coletiva virtual das autoridades envolvidas. Até agora, o acordo era por um corte de 9,7 milhões de barris por dia, desde maio. A partir de agosto, o corte deve diminuir para "8,1 ou 8,2 milhões" de barris por dia, segundo a entidade. O grupo comentou, contudo, que esse seria um piso e que o corte, na prática, pode ficar um pouco acima disso, chegando talvez a 8,4 milhões de barris.

O grupo disse que o nível de cumprimento do acordo em junho ficou em 107%. Esse nível, contudo, foi atingido graças a cortes voluntários de alguns países, como Arábia Saudita e Omã, e sem esse extra o cumprimento estaria em 95%. A Opep+ disse que os países que não cumpriram o combinado e excederam a cota entregarão planos sobre como pretendem compensar isso nos próximos meses.

Segundo a Opep+, pode ainda haver lockdowns em alguns países, mas isso seria algo isolado, e a demanda deverá continuar a se recuperar. O grupo enfatizou ainda que o anúncio desta quarta está em linha com o que já havia sido acordado no plano inicial.

Os países da Opep e os aliados, como a Rússia, afirmam esperar aumento na demanda por petróleo também em suas economias. Ministro da Energia russo, Alexander Novak disse na entrevista coletiva que boa parte do aumento na produção em seu país ficará no mercado local, por exemplo.

A Opep+ ainda afirmou que, com as mudanças nos padrões de consumo por causa da pandemia, deve haver maior demanda por gasolina.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

IPO adiado

Bluefit: nem desconto de 20% garante estreia da rede de academias na bolsa

Inicialmente estimado em R$ 600 milhões, IPO da rede de academias de baixo custo agora deverá ter o valor reduzido e envolver apenas investidores institucionais, como fundos e fundações

Tensão EUA-China

Executiva da Huawei detida no Canadá em 2018 volta à China após acordo com os EUA

Confinada à cidade de Vancouver há quase três anos, onde havia sido presa sob acusação de fraude, CFO da Huawei, Meng Wangzhou, protagonizou incidente diplomático entre Canadá, EUA e China

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: O destino da Evergrande, uma análise da Vale e seis ações indicadas por analistas

A semana que termina nos mercados foi marcada pela incerteza quanto ao futuro da incorporadora chinesa Evergrande e seus desdobramentos sobre a economia global. A crise na empresa, que tem um passivo oscilando à beira da insolvência, é consequência do aperto monetário e regulatório sobre o setor promovido pelo governo chinês desde o final do […]

Estimativas

Carrefour (CRFB3) divulga projeção para Atacadão e estima R$ 100 bi em vendas em 2024

A projeção de vendas brutas da rede no exercício social que se encerrará em 31 de dezembro de 2021 é de R$ 60 bilhões

PODCAST MESA PRA QUATRO

Da Conga até o Tik Tok: Gretchen conta de sua carreira artística e como administra seu dinheiro

Aos 60 anos, Gretchen relata sobre sua independência financeira e histórias de família e de carreira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies