🔴 É HOJE! PLANO PRÁTICO PARA GERAR RENDA EM DÓLAR SERÁ REVELADO – VEJA COMO ACESSAR

Estadão Conteúdo
O guardião do cofre

Mansueto Almeida vira o “bombeiro” do ajuste fiscal no governo

Secretário do Tesouro assa boa parte do tempo tentando apagar incêndios dentro e fora do governo a cada tentativa de aumento de gasto, subsídios e incentivos fiscais

Estadão Conteúdo
8 de março de 2020
13:37 - atualizado às 12:46
Mansueto Almeida, Secretário do Tesouro Nacional
Imagem: Raul Junior/BTG

Mansueto Almeida, o atual secretário do Tesouro Nacional, é hoje o principal defensor da necessidade de continuação das medidas duras de ajuste fiscal dentro da equipe econômica. Não por acaso, tem sido chamado por técnicos mais antigos e experientes do Ministério da Economia de "bombeiro" do ajuste.

Passa boa parte do tempo tentando apagar incêndios dentro e fora do governo a cada tentativa de aumento de gasto, subsídios e incentivos fiscais. É no segundo andar do prédio central do Ministério da Economia, onde fica o comando do Tesouro, que a conta aparece para o contribuinte pagar.

Um dia após o anúncio do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,1% em 2019, não foi diferente quando alertou: "Estou muito preocupado, não durmo tranquilo, não é normal um País como o Brasil crescer 1,1%".

Leia também:

A fala foi uma resposta àqueles que culpam o ajuste fiscal pelo crescimento baixo. Mansueto pensa o contrário: é preciso persistir nas reformas para abrir espaço ao investimento público.

Os pedidos por benesses setoriais não pararam no governo Jair Bolsonaro, mesmo diante da cartilha liberal do ministro Paulo Guedes. O Tesouro é obrigado a dar pareceres sobre o impacto fiscal das decisões que podem levar ao aumento de despesas e piora do resultado das contas públicas. Mansueto perde umas batalhas e ganha outras.

Justamente por isso é visto pelo mercado financeiro como o principal fiador do processo de consolidação fiscal para as contas públicas saírem do vermelho.

A cada rumor de que está deixando o cargo - e foram muitos ao longo do segundo semestre do ano passado -, a luz amarela acende entre os analistas. O mercado se agita. Muitos interpretam que sua saída pode sinalizar abertura para a flexibilização fiscal.

O setor público ainda tem um déficit elevado e Mansueto não tem parado de repetir o mesmo mantra: o ajuste fiscal não terminou e o Brasil não fez ainda o dever de casa. O Brasil só vai voltar a ter superávit em 2022.

Para o secretário, o risco maior ainda está por vir: uma parte do governo achar que o ajuste fiscal já foi feito.

Ele insiste que não há como criar novas despesas sem que se tenha claro a fonte orçamentária e sem ser compatível com o teto de gasto, a regra que foi incluída na Constituição no governo Michel Temer e que impede o crescimento das despesas de um ano para o outro acima da inflação.

Sem flexibilização

Mansueto é remanescente da equipe econômica que criou o teto de gastos e combate qualquer tentativa de flexibilização - algumas de dentro da própria equipe econômica - para aumentar os investimentos públicos.

"O governo pode fazer muita coisa, desde que escolha o que é prioritário. O nosso papel é apenas alertar para as regras orçamentárias", advertiu o secretário, no fim do ano passado, quando muitos no governo avaliavam que a situação das contas estava resolvida com o impacto da queda da taxa de juros na redução do endividamento público, a expectativa de uma retomada mais forte do crescimento em 2020 e os bilhões do pré-sal.

Muitos viram na fala de Mansueto pós-divulgação do PIB contradição com o comentário feito por Guedes e especularam nas redes sociais que o secretário estaria "cavando" sua saída da equipe.

Técnicos dizem que ele está cansado, mas não demonstra que poderia deixar o governo agora, principalmente quando está próximo um acordo para a votação, no Congresso, do programa de socorro aos Estados, batizado por Guedes de Plano Mansueto. A interlocutores, ele nega que vá deixar o cargo.

Em dezembro, Mansueto quase colocou o pé fora do governo, por desentendimentos dentro da equipe, mas Guedes o convenceu a permanecer. Durante entrevista de balanço de fim de ano, com a presença de todo o primeiro escalão do ministério, o ministro fez um agrado especial ao seu auxiliar, que continua gozando da confiança do ministro.

"Mansueto é igual ao Jorge Jesus", brincou Guedes, em referência ao técnico do Flamengo, campeão da Libertadores e do Campeonato Brasileiro. "Vamos tentar renovar o contrato."

Compartilhe

BOLETIM FOCUS

Mercado vê piora na inflação e no dólar — e já não acredita mais que os juros voltarão em 2024, mesmo com críticas de Lula

17 de junho de 2024 - 9:19

Além dos principais indicadores, outros números do Focus chamam a atenção, como o déficit da conta corrente de 2024, que saiu de US$ 33,55 bilhões para US$ 36,20 bilhões

NO PALÁCIO DA ALVORADA

Em meio a crise sobre meta fiscal, Lula convoca Haddad e Tebet para debater revisão de gastos e alfineta Congresso

17 de junho de 2024 - 8:32

A revisão de despesas, portanto, parece se impor, mas dependerá, primeiro, do aval de Lula e, depois, da disposição dos parlamentares

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: feriado nos EUA desacelera semana na quarta-feira, com destaque para Copom e crise no governo

17 de junho de 2024 - 6:02

Vale lembrar também que nesta semana acontece a decisão de juros no Brasil e o BC deve manter a Selic no atual patamar de 10,5% ao ano

ELAS NO COMANDO

Bilionária é ela: quem é a chilena que passou o brasileiro e agora é a 2ª pessoa mais rica da América Latina

16 de junho de 2024 - 11:02

O brasileiro Eduardo Saverin, que há dois meses ocupava o segundo lugar na lista da Forbes, foi ultrapassado por Iris Fontbona

ACUMULOU

Mega-Sena pagará prêmio de R$ 53 milhões para quem acertar as seis dezenas

16 de junho de 2024 - 9:33

Segundo a Caixa, o próximo sorteio acontece na terça-feira, dia 18 de junho, e quem vencer pode levar uma bolada para casa

AUTOMÓVEIS

Volvo EX30 dá boas-vindas à era de carros smartificados; fizemos o test-drive e o resultado você confere aqui

16 de junho de 2024 - 7:59

Elétrico que simboliza nova fase da Volvo é sustentável e minimalista ao extremo; aposta alta em público jovem, endinheirado e sedento por inovação

NÃO POUPOU NINGUÉM

Lula solta farpas contra Selic, Campos Neto e cita plano fiscal — confira o que o petista falou dessa vez

15 de junho de 2024 - 15:29

Na noite da última segunda-feira, 10, Tarcísio de Freitas (Republicanos) promoveu um jantar em homenagem ao chefe do BC e parece que o presidente não ficou satisfeito com a celebração

BOMBOU NA SEMANA

A nova regra do imposto dos imóveis e o fim da linha para o dólar  — confira o que foi destaque no Seu Dinheiro

15 de junho de 2024 - 14:15

Nem só de notícias sobre a bolsa vive o leitor do Seu Dinheiro; fique por dentro das mais lidas da última semana

DÊ O PLAY

Campos Neto vai segurar a Selic? O que esperar da decisão do BC e os impactos na bolsa e dólar

15 de junho de 2024 - 12:31

O Touros Ursos convidou Rogério Benevente, sócio da GWM Investments, para falar sobre o futuro do ciclo de cortes dos juros e o efeito da decisão do Copom nos seus investimentos

LOTERIAS

Quem será o próximo milionário? Mega-Sena e Quina de São João sorteiam juntas mais de R$ 260 milhões em prêmios; sabia como concorrer

15 de junho de 2024 - 11:02

Caso apenas um apostador leve o prêmio da Quina de São João e aplique todo o valor na poupança, receberá mais de R$ 1,2 milhão de rendimento no primeiro mês

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar