Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-07-26T20:18:43-03:00
Estadão Conteúdo
análise

JP Morgan diz estar ‘cético’ quanto à reforma tributária

Sobre a atividade econômica, o banco observa que o contínuo crescimento dos casos de coronavírus no Brasil e a decepção com indicadores recentes apontam para a lenta retomada da economia

20 de julho de 2020
8:22 - atualizado às 20:18
Paulo Guedes está na mira de políticos e associações após chamar funcionários públicos de "parasitas"
Ministro disse que não falava de pessoas, mas "do risco de termos um Estado parasitário, aparelhado politicamente financeiramente inviável" - Imagem: Cleia Viana / Câmara dos Deputados

As discussões políticas em Brasília parecem estar se encaminhando para uma agenda mais positiva de reformas, principalmente a tributária, avaliou o banco JP Morgan, em relatório.

Embora ache "bem-vinda" a tentativa de fazer andar a reforma tributária, o banco americano afirma que "permanece cético" de que um texto amplo seja aprovado este ano ou mesmo em 2021. "A reforma tributária retorna aos holofotes, mas continuamos céticos", destaca.

"Reconhecemos que a discussão é bem-vinda e poderia melhorar a narrativa de curto prazo, afastando o foco do risco fiscal, que permanece alto", ressalta o relatório, destacando que o governo juntou esforços com a Câmara para acelerar a discussão dessas medidas tributárias.

O relatório observa que o ministro da Economia, Paulo Guedes, prometeu enviar as propostas do governo ao Congresso amanhã. "Dada a resistência a novos impostos no Congresso, o governo não mostra sinais de introdução de um imposto sobre transações eletrônicas no momento, mas Guedes sugere que isso pode ser incluído em uma reforma futura mais ampla que também inclua impostos sobre dividendos", de acordo com o relatório do JP Morgan.

Retomada

Sobre a atividade econômica, o banco observa que o contínuo crescimento dos casos de coronavírus no Brasil, que já superaram 2 milhões, e a decepção com indicadores recentes, como o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), apontam para a lenta retomada da economia. O IBC-Br cresceu 1,3% em maio ante abril, enquanto o banco previa alta de 3,5%.

O JP Morgan observa que indicadores de confiança do Brasil têm mostrado melhora, sobretudo no setor manufatureiro, que já se recuperou das quedas registradas durante a pandemia.

Contudo, os índices de confiança dos consumidores e do setor de serviços subiram, mas ainda seguem com níveis inferiores aos de antes da crise.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em alta, mesmo com PIB do 3º tri mais fraco, puxado por Nova York e dólar avança para R$ 5,70

O resultado do PIB do terceiro trimestre veio abaixo do esperado, mas dentro do intervalo das projeções

Negócio fechado

Empiricus conclui processo de venda das empresas do grupo para o Banco BTG Pactual

O processo marca o início de uma nova fase na trajetória da Empiricus no mercado financeiro, segundo o CEO do grupo, Caio Mesquita

O melhor do Seu Dinheiro

O melhor do Seu Dinheiro: O leão da maldade contra o poupador guerreiro

Em um país habituado a ver o surgimento de reformas tributárias que só aumentam a fatura para a média da população, o PGBL surge como uma das melhores armas

A BOLSA HOJE

Esquenta dos mercados: PIB do terceiro trimestre e falas de Paulo Guedes devem dividir atenção da bolsa com ômicron nos EUA

As falas de dirigentes do Fed também são destaque hoje, com o mundo de olho na retirada de estímulos da economia norte-americana

Planeje-se!

Fuja do Paulo Guedes! Como pagar menos imposto para o governo e ainda aumentar a sua renda para a aposentadoria

Não fique à mercê das reformas do Ministério da Economia. Utilizada da maneira correta, previdência privada pode te ajudar a pagar menos imposto de renda e a não depender totalmente da Previdência Social

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies