Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-10-09T09:32:57-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
PREÇOS EM ALTA

IPCA acelera em setembro e tem maior resultado para o mês desde 2003

Índice oficial de preços do País sobe 0,64% e supera expectativa de analistas

9 de outubro de 2020
9:32
inflação consumo
Imagem: Shutterstock

A inflação acelerou em setembro, na comparação mensal, atingindo o maior resultado para o período desde 2003.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador oficial de preços do País, subiu 0,64% no mês passado, ficando acima dos 0,24% de agosto, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (9).

O resultado veio acima da mediana das expectativas de analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Projeções Broadcast, do Grupo Estado, que apontava para uma alta de 0,54%. A faixa de projeções variava de 0,45% a 0,61%.

No ano, o IPCA acumula alta de 1,34% e, em 12 meses, de 3,14%, superior aos 2,44% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. O resultado veio acima da mediana de projeções, de 3,03%

Comida cara

O principal responsável pela alta do IPCA em setembro, na comparação com agosto, foi o grupo alimentação e bebidas, cujos preços subiram 2,28%.

Segundo o IBGE, o crescimento ocorreu principalmente em função dos alimentos para consumo no domicílio, cujos preços subiram 2,89% frente a agosto. Entre as maiores variações, estão o óleo de soja (27,54%) e o arroz (17,98%), que acumulam no ano altas de 51,30% e 40,69%, respectivamente.

Os preços de outros produtos importantes na composição do IPCA também subiram, caso do tomate (11,72%), leite longa vida (6,01%) e carnes (4,53%).

No lado das quedas, os destaques foram cebola (-11,80%), batata-inglesa (-6,30%), alho (-4,54%) e frutas (-1,59%).

A alimentação fora do domicílio, que havia caído 0,11% em agosto, subiu 0,82% em setembro, influenciada pela alta nos preços do lanche (1,12%) e da refeição (0,66%). 

Outros segmentos

Houve altas em outros seis grupos do IPCA, com destaque para artigos de residência (1,00%), transportes (0,70%) e habitação (0,37%).

Após quatro meses em queda, o grupo vestuário registrou inflação, com alta de 0,37% dos preços.

Entre os grupos que tiveram diminuição de preços, o destaque foi a parte de saúde e cuidados pessoais, com recuo de 0,64% em setembro, na comparação com agosto.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

efeito pandemia

Sem peças importadas, indústria busca produção local, mas esbarra em custo

Escassez de produtos como máscaras e respiradores, que marcou o início da pandemia, depois se estendeu a semicondutores, insumos e autopeças e se agravou com o aumento dos preços

é possível, sim

O segredo para ser feliz no trabalho, segundo esta especialista

Beverly Jones, autora do “Find Your Happy at Work”, arriscou algumas respostas em entrevista recente e falou sobre desconforto, networking e tédio; veja abaixo

em família

Sobrinho-neto do bilionário Warren Buffett supera Berkshire Hathaway no ano

Ações da Boston Omaha, holding de capital aberto co-liderada pelo sobrinho-neto do bilionário, Alex Buffett Rozek, estão batendo os papéis da Berkshire Hathaway

novo serviço

Grupo pão de Açúcar vai fazer entrega para lojistas de seu marketplace

No próximo ano, a companhia passará a oferecer a possibilidade de que os lojistas virtuais armazenem produtos nos centros de distribuição do GPA

inovação

Varejo online agora quer conquistar a fronteira da venda de produto fresco

A partir do mês que vem, começa a funcionar no País uma startup mexicana de tecnologia do setor de supermercados que vai explorar exatamente esse filão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies