Menu
2020-05-20T08:32:59-03:00
Estadão Conteúdo
ECONOMIA INTERNACIONAL

Inflação anual da zona do euro desacelera a 0,3% em abril, mostra revisão

A leitura de abril afasta a inflação anual da zona do euro ainda mais da meta do Banco Central Europeu (BCE), que é de uma taxa ligeiramente inferior a 2%.

20 de maio de 2020
8:27 - atualizado às 8:32
Zona do Euro
Imagem: shutterstock

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu 0,3% na comparação anual de abril, desacelerando significativamente em relação ao aumento de 0,7% observado em março, diante dos efeitos da pandemia de coronavírus, segundo dados finais divulgados hoje pela agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. O resultado ficou abaixo da estimativa preliminar e da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de alta de 0,4% em ambos os casos.

A leitura de abril afasta a inflação anual da zona do euro ainda mais da meta do Banco Central Europeu (BCE), que é de uma taxa ligeiramente inferior a 2%.

Na comparação com março, o CPI da região teve alta de 0,3% em abril, como projetado pelo mercado.

Apenas o núcleo do CPI do bloco, que exclui os preços de energia e de alimentos, subiu 0,7% em abril ante março e registrou acréscimo anual de 0,9%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Tesouro Nacional

Ajuste fiscal passa por reformas que aumentam produtividade, diz Bruno Funchal

O secretário participou na manhã desta segunda-feira do 10º Congresso Internacional de Contabilidade, Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público.

Melhor para o bolso

Aneel aprova queda de 6,4% em revisão tarifária extraordinária da Roraima Energia

Novas tarifas vigoram a partir de 1º de novembro. A empresa atende a 175 mil unidades consumidoras no Estado

apesar da crise...

Mercado de startups do Brasil caminha para ter melhor ano da história em 2020

O número de aportes realizados em novatas também já tem recorde histórico de 322 cheques, superando o melhor ano do setor com folga – em 2017, foram 263 investimentos

altas expectativas

Casa Branca: Negociações por novo pacote fiscal desaceleraram, mas não terminaram

Kudlow argumentou que, embora republicanos e democratas estejam mais perto de um acordo, ainda há divergências importantes.

O que esperar dos números

JBS, BRF ou Marfrig, quem vai apresentar o melhor resultado no 3º trimestre?

Com a proximidade das datas de divulgações, os analistas do setor de Alimentos do Credit Suisse aproveitaram para revisar as projeções para três das principais empresas do setor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies