Menu
2020-02-26T10:55:53-03:00
Estadão Conteúdo
AS DICAS DO GURU

Coronavírus é ‘assustador’, mas não é hora de vender ações, para Warren Buffett

“Compramos ações para ficar por 20, 30 anos e achamos que o cenário para 20, 30 anos não mudou pelo coronavírus.”

25 de fevereiro de 2020
8:07 - atualizado às 10:55
Warren Buffett
O bilionário Warren Buffett - Imagem: Shutterstock

O megainvestidor Warren Buffett, da Berkshire Hathaway, disse nesta segunda-feira, 24, em entrevista à rede de televisão americana CBNC que a epidemia de coronavírus é "assustadora", mas não vê motivos para vender ações neste momento, pois a disseminação da doença não muda as perspectivas de longo prazo para a economia.

"É algo assustador. Acho que isso não deve afetar o que você faz com ações", disse na entrevista nesta segunda-feira, dia de forte estresse no mercado financeiro internacional por conta do avanço do número de casos e mortes provocadas pelo coronavírus, em locais como Japão, Coreia do Sul, Irã e Itália.

Na medida em que a epidemia do coronavírus avança, Buffett disse que vai de alguma forma afetar os negócios, mas ele ponderou que outras fatores afetam também e que, no longo prazo, todos tem "altos e baixos". A queda hoje das ações pode ser uma oportunidade de compra, ressaltou ele.

"Compramos ações para ficar por 20, 30 anos e achamos que o cenário para 20, 30 anos não mudou pelo coronavírus." Buffett destacou que a economia americana está "forte" e "saudável", embora tenha perdido algum fôlego nos últimos meses.

O bilionário disse que falou recentemente com seu colega, e também bilionário, Bill Gates, sobre o coronavírus e que o fundador da Microsoft disse estar otimista sobre as chances de se conseguir uma cura para este novo tipo de gripe. A Bill & Melinda Gates Foundation é uma das maiores entidades privadas do mundo que está se empenhando em achar uma vacina para o coronavírus, disse Buffett.

Sobre as eleições americanas, Buffett afirmou que "certamente" votaria neste ano para o pré-candidato democrata Michael Bloomberg. O investidor afirmou ser um democrata, "mas não de carteirinha" e disse já ter votado em republicanos em outras ocasiões. Ele afirmou discordar de alguns pontos da campanha de Bernie Sanders.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

O melhor do Seu Dinheiro

Do zero aos 50 milhões (e contando)

Eu não faço a menor ideia de quais aplicativos você tem instalados no seu celular. Mas me arriscaria a dizer que um deles é o do PicPay. Se por acaso eu acertei o palpite, não foi por nenhuma força sobrenatural, mas por uma mera questão estatística. Afinal, a carteira digital criada em 2012 por três […]

Avanço da pandemia

Brasil registra 13,5 milhões de casos de covid-19 e 354,6 mil óbitos

Número de recuperados é de quase 12 milhões – 88,5% do total

Esquenta dos Mercados

Orçamento e CPI da Covid seguem no radar do investidor, com inflação dos EUA à caminho

O noticiário de Brasília segue o mesmo, enquanto os indicadores econômicos devem chacoalhar o mercado

nova retomada

BR Malls e Aliansce Sonae reabrem alguns shopping centers

Empresas retomam operações de unidades em locais em que houve flexibilização das medida de combate à covid-19

SOB NOVA DIREÇÃO

Em assembleia tensa, acionistas da Petrobras destituem Castello Branco

Minoritários chegaram a indicar quatro candidatos, mas mudaram de ideia e retiraram duas candidaturas, diante da falta de votos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies